Jornada mundial apela para banimento do amianto

    A certeza de que não há níveis seguros para exposição ao amianto e a luta pela sua proibição no mundo. Esses foram os motivos que levaram 22 delegações estrangeiras e mais de 5 mil pessoas a participar de uma jornada internacional pelo banimento do amianto nos dias 12 e 13 de outubro, em Paris, na França. O pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP) Hermano Albuquerque de Casto fez parte

‘A questão amianto e câncer já está bem estabelecida’. Entrevista com o Jefferson de Freitas, pneumologista

  A “tendência” é de que a produção e a comercialização de amianto diminuam gradualmente no Brasil, após a “proibição de sua utilização em Estados importantes como São Paulo”, diz o médico pneumologista. Confira a entrevista. A fibra do amianto é cancerígena e não há “limite de tolerância segura para sua utilização”, diz o médico pneumologista Jefferson de Freitas à IHU On-Line. Defensor do banimento do amianto no Brasil, Freitas participou da

‘Todas as fibras de amianto são cancerígenas’, diz pneumologista na audiência pública

    “Todas as fibras de amianto são cancerígenas”, afirmou, nesta sexta-feira, o médico pneumologista da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e professor da Santra Casa da capital paulista Jeferson Benedito Pires de Freitas, durante audiência pública promovida pelo Supremo Tribunal Federal para debater o uso do amianto no Brasil. Ele disse que, embora as estatísticas sobre os efeitos do produto sejam deficientes no país, uma vez que praticamente só

Estudioso de amianto há mais de 40 anos afirma que todas as formas da fibra são perigosas

    Por indicação da Associação Brasileira de Expostos ao Amianto, Arthur Frank, membro do Collegium Ramazzini, professor patologista e pesquisador dos efeitos cancerígenos da espécie crisotila de amianto, compartilhou opiniões sobre os perigos do amianto, especialmente a crisotila, em sua apresentação realizada durante audiência pública no Supremo Tribunal Federal (STF). Há mais de 40 anos ele estuda os efeitos do amianto. “O ponto mais importante que eu quero levantar é que todas

Concluída primeira etapa da audiência pública sobre amianto no STF

    Nesta sexta-feira (24), foram ouvidos no Supremo Tribunal Federal 17 depoimentos de especialistas de órgãos públicos, entidades da sociedade civil, representantes da indústria, de trabalhadores e de vítimas do amianto, entre outros, que tiveram 20 minutos para apresentar suas teses na audiência pública convocada pelo ministro Marco Aurélio, relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3937. Na ADI, a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria (CNTI) questiona a lei paulista que

Uso de amianto na indústria divide opiniões em audiência pública no STF

  Casa com telhas de amianto (Gervásio Baptista/ABr)   A divergência de opiniões sobre o uso de amianto em escala industrial foi reproduzida na última sexta-feira (24), no Supremo Tribunal Federal (STF), em audiência pública convocada pelo ministro Marco Aurélio Mello. Ele é relator de uma ação sobre o tema que tramita na Corte desde 2007, e busca mais elementos científicos antes de preparar voto sobre o uso da substância no país. O amianto

Ministério da Saúde recomenda eliminação do uso de amianto crisotila no país

  Caixa d'água fabricada com amianto, material condenado por estudos científicos e defendido em outros. Efeitos sobre os trabalhadores são tema de portaria do Ministério da Saúde, questionada na Justiça por grupo de fabricantes. Foto: Wilson Dias/ABr   “O Ministério da Saúde recomenda a eliminação de qualquer forma de uso do amianto crisotila em todo o território nacional”, disse nesta sexta-feira (24) o diretor do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde

Efeitos nocivos do amianto atingem não só trabalhadores, mas toda a população, diz gerente da Cetesb

  Casas com telhas de amianto, material condenado por estudos científicos e defendido em outros. Efeitos sobre os trabalhadores são tema de portaria do Ministério da Saúde, questionada na Justiça por grupo de fabricantes. Foto: Wilson Dias/ABr   A gerente da Divisão de Toxicologia, Genotoxicidade e Microbiologia Ambiental da CETESB, ligada à Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo, Rúbia Kuno, defendeu a lei paulista que proíbe a utilização do amianto como matéria-prima

STF realiza hoje, sexta-feira (24), audiência pública para debater o uso do amianto

    Começa nesta sexta-feira (24) a audiência pública convocada pelo ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), para debater riscos e vantagens do uso do amianto crisotila na indústria brasileira. Nos dias 24 e 31 de agosto, cientistas, representantes da indústria, do governo e de entidades de apoio aos trabalhadores expostos ao amianto vão discutir os prós e contras do uso do material. A programação prevê que cada um dos 35

Não há maneira segura de usar o amianto, artigo de Fernanda Giannasi

    "Campanhas em todo mundo, apoiadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), buscam o fim da chamada "catástrofe sanitária do século XX", tal a gravidade do quadro epidêmico das doenças provocadas pelo amianto", informa Fernanda Giannasi, engenheira, gerente do Programa Estadual do Amianto da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em São Paulo, em artigo publicado no jornal Folha de S. Paulo, 18-08-2012. Segundo ela,

‘Cadernos de Saúde Pública’ (Ensp/Fiocruz) de maio aborda eliminação do amianto no Brasil

  Já está disponível o volume 28, número 5, da revista Cadernos de Saúde Pública da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz). A publicação começa com um editorial sobre a eliminação do asbesto/amianto no Brasil, redigido pelo pesquisador da Escola Hermano Castro. Outros artigos da publicação tratam de temas como a contribuição dos agentes indígenas para a saúde dessa população, os estudos de determinantes socioeconômicos sobre suicídio no Rio de Janeiro, a

O uso do amianto no Brasil: ‘A ciência não evolui no banco dos reús, mas no debate acadêmico’. Entrevista com Hermano Albuquerque de Castro

  Empresários da indústria do amianto interpelam judicialmente médico sanitarista por divulgar dados sobre os efeitos danosos dessa substância na saúde humana. Mesotelioma e problemas respiratórios são doenças que podem surgir, aponta. Confira a entrevista. Interpelado judicialmente pelo Instituto Brasileiro de Crisotila, fundado por empresários da indústria do amianto, o médico sanitarista Hermano Albuquerque de Castro afirma, em entrevista concedida por telefone para a IHU On-Line, que desde o início do século XX

As telhas e os pesticidas que levam à morte, artigo de Lázaro Guimarães

  [Correio Braziliense] Há mais de 10 anos, a Justiça brasileira se defronta, sem uma solução definitiva e em meio a decisões conflitantes, com a questão da grave ameaça à saúde pública causada pela produção e utilização de materiais à base de amianto e asbestos, comprovadamente causadores de câncer. A Lei 12.684, de 26 de junho de 2007, do Estado de São Paulo, veio proibir a fabricação e comercialização de produtos

Proibido em países ricos, amianto ainda ameaça população de nações em desenvolvimento

  O amianto, um produto prejudicial à saúde, tem coberto com seu manto invisível a vida dos países desenvolvidos. Proibido nessa região do planeta, embora não extinto, atualmente ameaça a população dos países mais pobres. O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de amianto. Por Isabel Martínez Pita, da EFE. Desde o começo do século passado, o amianto se tornou o principal material da maior parte das construções. O material é

Amianto: omissão perigosa, artigo de Eduardo Algranti

  [O Globo] Estima-se que sete milhões de pessoas morram de câncer anualmente. Hábitos pessoais e condições de ambiente são responsáveis por 40% dos casos de câncer, o que significa que cerca de 3 milhões de óbitos anuais poderiam ser prevenidos. O ambiente de trabalho é responsável por 4% a 20% de todos os casos de câncer na população geral. Isoladamente, o amianto é responsável por um terço dos casos de

Condenação da Eternit: novo impulso na luta pelo banimento do amianto no Brasil e no mundo

  Nesta segunda-feira (13), em Turim, na Itália, os donos da Eternit, fabricante de telhas, caixas d’água e outros produtos à base de amianto, foram condenados a 16 anos de prisão pelas mortes de cerca de 3 mil pessoas, entre trabalhadores e população do entorno da fábrica, em razão da contaminação por exposição ao mineral altamente tóxico. A reportagem é do portal da CUT, 14-02-2012. A Confederazione Generale Italiana del Lavoro (CGIL), parceira

Ex-diretores da multinacional Eternit condenados por terem causado a morte de 3.000 pessoas com o uso do amianto

  Ex-diretores da Eternit condenados por uso de amianto - O tribunal de Justiça de Turim (norte da Itália) condenou nesta segunda-feira a 16 anos de prisão dois ex-diretores da multinacional Eternit por terem causado a morte de 3.000 pessoas com o uso do amianto em seus materiais de construção. O julgamento foi considerado "histórico" e a sentença, recebida com gritos, aplausos e choro, tanto por familiares das vítimas, que pediam justiça

Decisões para o amianto e para os transgênicos, artigo de Washington Novaes

  [O Estado de S.Paulo] Dois temas importantes para a economia e a saúde no Brasil - banimento (ou não) do amianto e do plantio de alimentos transgênicos no Brasil - parecem aproximar-se de decisões neste começo de ano. No caso do amianto, a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou ao Supremo Tribunal Federal parecer em que pede a declaração de inconstitucionalidade da Lei n.º 9.055/95, que permite a exploração, utilização industrial e

Ação do MPT contra Imbralit pede substituição do cancerígeno amianto e R$ 5 milhões por danos morais

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Criciúma entrou com ação civil pública com pedido de liminar (ACP) contra a Imbralit Indústria e Comércio de Artefatos de Fibrocimento Ltda., para que esta substitua o amianto por outra matéria-prima em sua linha de produção, num prazo de 90 dias. O MPT também pede na ação, que a empresa pague R$ 5 milhões a título de dano moral coletivo por irregularidades no

Amianto: impactos econômicos da proibição no Brasil. Entrevista com Ana Lucia Gonçalves da Silva e Carlos Raul Etulain

“Apesar da omissão do governo federal, na última década o país avançou no processo de capacitação e substituição progressiva por fibras alternativas, com opções seguras que atendem tanto às especificações tecnológicas quanto às de proteção da saúde humana e do meio ambiente”. É o que explicam Ana Lucia Gonçalves da Silva e Carlos Raul Etulain durante a entrevista que concedida por email à IHU On-Line, sobre os impactos econômicos da

Top