Antropoceno: principais conceitos

  Vertigo, lithograph by French artist Antonin Malchiodi, 2018. Com o objetivo de entender os debates em curso sobre o Antropoceno, não basta apenas conhecer a palavra, criada pelo biólogo norte-americano Eugene F. Stoermer, em 1980, e popularizada pelo cientista atmosférico holandês Paul Crutzen no início dos anos 2000. Apresentamos aqui uma visão geral de alguns termos técnicos fundamentais. Biocapacidade (capacidade biológica) Este conceito foi inicialmente apresentado no início da década de 1990 pelo

Antropoceno: emergência e advertência global

  IHU O Antropoceno representa um novo período da história do Planeta, que a partir da ação humana como força impulsionadora da degradação ambiental acelera o colapso global. Daí a crise sistêmica, pois esse rápido e progressivo avanço na deterioração das condições de vida possui um impacto que gera múltiplas facetas interconectadas em um fenômeno global. E por ser de ordem emergencial, também exige respostas imediatas, audazes, coerentes e catalisadoras de forças desaceleradoras e restaurativas. Uma tarefa nada simples, que

O apartheid ambiental é a norma no Antropoceno

  “O apartheid ambiental é a norma no Antropoceno”. Entrevista com Ian Angus IHU “As pessoas e os países que têm a menor responsabilidade pelo aquecimento global são as suas principais vítimas. É um clichê ambiental o lema de que todos nós estamos no mesmo barco no globo terrestre, ao contrário, na realidade, alguns viajam na primeira classe, com assentos reservados nos melhores botes salva-vidas, enquanto a maioria vai para o convés, em

A utopia na era do Antropoceno, artigo de Santiago Álvarez Cantalapiedra

  IHU “A ideia de progresso que define nossa época é muitas vezes mais parecida com a progressão de uma doença do que com sua cura. Para Walter Benjamin, o progresso, quando visto pelo olhar dos oprimidos, assemelha-se muito a um vendaval que deixa um rastro de vítimas e escombros. Nessa perspectiva, progresso é sinônimo de catástrofe e a utopia tem a ver, sobretudo, com a esperança de interromper esse progresso”, escreve Santiago Álvarez Cantalapiedra, economista, diretor

A pandemia da Covid-19: entre Gaia e o Antropoceno, artigo de Andityas Soares de Moura Costa Matos

  IHU “Só superaremos a crise pandêmica mediante a criação de sistemas políticos-econômicos-sociais que não sejam apenas isso, mas também naturais, de modo que se possa dar um fim ao Antropoceno enquanto marca da intrusão humana negativa no planeta, preparando assim a nossa reconciliação com Gaia. Uma reconciliação com nós mesmos”, escreve Andityas Soares de Moura Costa Matos, professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, em artigo publicado no sítio da UFMG, 13-04-2020. Eis o artigo. O que a Covid-19 põe em

A espiral do #novocoronavírus expõe a janela da fragilidade aberta no #Antropoceno, por Sucena Shkrada Resk

    Com a pandemia da Covid-19, somos obrigados a descobrir novos caminhos para a humanidade Existem algumas guerras que não são estruturadas com armamentos bélicos e que são tão devastadoras quanto a estes conflitos geopolíticos que têm assolado a humanidade, como a 1ª e 2ª Guerra Mundiais. A situação pela qual passamos, em 2020, com a pandemia da transmissão da COVID-19 pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) é um exemplo clássico desta realidade. Até

O ano de 2020 está a caminho de ser o mais quente do Antropoceno, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Nossa casa ainda está pegando fogo e vocês estão jogando gasolina nas chamas!” Greta Thunberg em discurso no WEF de Davos em 2020   [EcoDebate] Não há dúvida. O aquecimento global é para valer. E o ritmo de aumento anual da temperatura está ocorrendo de forma inédita e ultrapassando, de maneira preocupante, as previsões mais pessimistas. Desde a década de 1970, a temperatura do Planeta sobre de forma contínua e com taxas crescentes,

Antropoceno: a Era do colapso ambiental, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

"Estamos em um carro gigante, acelerando na direção de uma parede de tijolos e todo mundo fica discutindo sobre onde cada um vai sentar" David Suzuki [EcoDebate] O Homo sapiens surgiu e se espalhou pelo mundo no período geológico do Pleistoceno, mas foi no Holoceno que floresceu a civilização e a espécie humana se tornou uma força onipresente no território global. A população mundial era de cerca de 5 milhões de

Os 6 anos mais quentes do Antropoceno: 2014-2019, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

Os 6 anos mais quentes do Antropoceno: 2014-2019 “Na ausência de um ajuste significativo da maneira como bilhões de seres humanos vivem, partes da Terra provavelmente se tornarão próximas a inabitáveis e outras partes terrivelmente inóspitas, antes do final deste século” David Wallace-Wells (09/07/2017) [EcoDebate] O mundo tem apresentado temperaturas cada vez mais altas ao longo do tempo, sendo que a atual década tem batido todos os recordes das décadas anteriores. O aquecimento

Os últimos 5 anos foram os mais quentes do Antropoceno, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Na ausência de um ajuste significativo da maneira como bilhões de seres humanos vivem, partes da Terra provavelmente se tornarão próximas a inabitáveis e outras partes terrivelmente inóspitas, antes do final deste século” David Wallace-Wells (09/07/2017)     [EcoDebate] Clima é diferente de tempo. O tempo varia diariamente e passa por grandes instabilidades durante um ano. Algumas regiões sofrem com o frio polar, outras com o calor infernal, além de ocorrer secas, alta umidade e tempestades

Frangos de corte modernos são uma característica definidora do Antropoceno

  Antropoceno - Consumo de frangos sinaliza nova época geológica de acordo com pesquisa liderada pela Universidade de Leicester University of Leicester*     Frangos de corte modernos são uma característica definidora do Antropoceno, de acordo com uma nova pesquisa feita pelo Dr. Carys Bennett e colegas da Universidade de Leicester, em conjunto com a Nottingham Trent University, a Universidade de Nottingham e a North West University, África do Sul. O Antropoceno é a nova época

Ecocídio no Antropoceno: 60% dos animais silvestres foram extintos em 44 anos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “É triste pensar que a natureza fala e que a humanidade não a ouve” Victor Hugo     [EcoDebate] O Relatório Planeta Vivo 2018 divulgado pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), no final de outubro, mostra que o avanço da produção e consumo da humanidade tem provocado uma degradação generalizada dos ecossistemas globais e gerado um ecocídio da vida selvagem do planeta: as populações de vertebrados silvestres, como mamíferos, pássaros, peixes, répteis e

Água e resíduos sólidos: Ambiente, saúde e bem-estar humano no contexto do antropoceno

  A publicação recente da revista Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, intitulada "Água e resíduos sólidos: Ambiente, saúde e bem-estar humano no contexto do antropoceno", de autoria de Valdir Lamim-Guedes(1) e Marcos Paulo Gomes Mol(2), abordou como o Antropoceno permite percebermos a influência humana no planeta e indica a necessidade de tomar atitudes reais em prol de questões socioambientais, como o acesso à água, que envolve a disponibilidade

O Antropoceno é um alerta sobre as ações humanas no planeta

  O Antropoceno é um alerta sobre as ações humanas no planeta. Entrevista especial com Etienne Turpin IHU A palavra Antropoceno é relativa à área da Geologia, diz respeito aos efeitos da ação do ser humano sobre os mais variados sistemas da Terra. Entretanto, mergulhar no conceito é entrar num complexo emaranhado. Primeiro, porque não é consenso no campo científico a existência dessa como uma nova era na escala geológica e, segundo, porque há inúmeras interpretações acerca dessa ideia de “efeito dos

O implacável Antropoceno x a resiliência ecossistêmica, por Sucena Shkrada Resk

      Hoje 75% da superfície terrestre estão impactadas pelas atividades humanas e a projeção é de que essa destruição atinja 85% até 2050  e já afeta pelo menos 3,2 bilhões de pessoas no planeta. Alguém acha pouco? Mais de 100 pesquisadores de 45 países da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES), que reúne a representação de 129 estados-membros, produziram o relatório sobre o Agravamento da degradação do

O ano de 2017 foi o terceiro mais quente do Antropoceno, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O ano de 2017 foi o terceiro mais quente, desde o início da série histórica, dos registros da temperatura da superfície do Planeta, que começou em 1880. Muitas pessoas falaram do frio extremo que aconteceu na costa leste dos EUA e em outros lugares do mundo como contestação do aquecimento global. Mas no mesmo período a costa oeste dos EUA estava batendo recordes de temperaturas elevadas, assim como Sydney,

Seminário ‘O Brasil no Antropoceno’, 27 de setembro, no auditório do Museu do Amanhã, RJ

    Pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento mostrarão os principais desafios enfrentados para o desenvolvimento do país nas próximas décadas, levando em consideração os dilemas sociais, econômicos e ambientais que marcam nossa história no passado e no presente, bem como os esforços necessários para superá-los. Este debate acontecerá no seminário “O Brasil no Antropoceno”, que acontece dia 27 de setembro, de 9h30 às 18h, no auditório do Museu do Amanhã. Um debate

O Furacão Harvey e os desastres climáticos no Antropoceno, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O furacão Harvey que atingiu a cidade de Houston e várias outras cidades do Texas e da Louisiana nos Estados Unidos (que matou cerca de 50 pessoas) não foi o único desastre climático que casou danos no final de agosto de 2017. Fortes chuvas também atingiram a cidade de Qinzhou na China e os efeitos das monções provocaram grandes inundações na Índia e no Sul da Ásia, deixando cerca

Os cinco anos mais quentes do Antropoceno, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Antropoceno é uma época geológica marcada pelo domínio da influência do ser humano sobre a biosfera e tem como uma de suas caracterizadas (negativas) fundamentais o aquecimento global. O rápido crescimento econômico e o insustentável padrão de produção e consumo da humanidade está esquentando, literalmente, o Planeta. Em relação à temperatura média do século XX, o ano de 1908 ficou com temperatura de -0,44º C., abaixo da média do

Brasil no Antropoceno: desenvolvimento predatório e políticas ambientais, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [Tema: Antropoceno] [EcoDebate] O Brasil é o quinto país em extensão territorial e em população. Com uma grande riqueza ecossistêmica possui uma biocapacidade superior à Pegada Ecológica, sendo considerado uma das potências em reservas ambientais mais importantes do mundo. Seu papel geoestratégico nas decisões ambientais têm sido crucial para as negociações globais em curso em torno da mudança climática e do Acordo de Paris. Mas embora o Brasil seja visto internacionalmente como

Top