Índice da edição nº 3.074, 2018 [de 17/10/2018]

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   A transição demográfica e os direitos reprodutivos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves As águas brasileiras correm para o Neoliberalismo, artigo de Flávio José Rocha da Silva Alimentar 10 bilhões de pessoas até 2050 dentro dos limites planetários pode ser alcançável O envelhecimento e a diminuição da população podem ter benefícios socioeconômicos e ambientais Povo Kanamari realiza o 1º Mutirão em Defesa dos Direitos Indígenas, em Maraã, Amazonas Estudo da FMUSP

A transição demográfica e os direitos reprodutivos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A transição demográfica (TD) é o fenômeno social mais importante da história da humanidade. A redução das altas taxas de mortalidade e das altas taxas de natalidade representam uma conquista sem precedentes, pois as pessoas pararam de morrer precocemente e as famílias puderam diminuir o tamanho da prole, se libertando do determinismo das tarefas da reprodução para se dedicar à produção e à autorrealização. O gráfico acima, retirado do site

As águas brasileiras correm para o Neoliberalismo, artigo de Flávio José Rocha da Silva

As águas brasileiras correm para o Neoliberalismo Flávio José Rocha da Silva1 [EcoDebate] O Neoliberalismo é um pensamento econômico também chamado por alguns teóricos de globalização ou mundialização da economia. Elaborado na cidade de Chicago pelo austríaco Friedrich Hayek e pelo estadunidense Milton Friedman, se espalhou para várias partes do mundo. Sua ideia principal é que tudo pode ser resolvido pelo mercado que, acreditam os seus formuladores, pode se autoregular. Teve como

Alimentar 10 bilhões de pessoas até 2050 dentro dos limites planetários pode ser alcançável

  Alimentar 10 bilhões requer uma mudança global em direção a dietas saudáveis e mais baseadas em vegetais, reduzindo à metade a perda de alimentos e o desperdício, dizem os pesquisadores. Stockholm Resilience Centre*, Stockholm University     Uma mudança global em direção a dietas saudáveis e mais baseadas em vegetais, reduzindo pela metade a perda e o desperdício de alimentos, e melhorando as práticas agrícolas e tecnologias são necessárias para alimentar 10 bilhões de

O envelhecimento e a diminuição da população podem ter benefícios socioeconômicos e ambientais

  Cientistas ambientais argumentam que as sociedades devem apoiar o envelhecimento e a diminuição da população, em artigo que aparece em 16 de outubro na revista Trends in Ecology & Evolution. Por Erin Kohnke* Os autores citam vários relatos dos benefícios socioeconômicos e ambientais do envelhecimento da população, diminuição relacionada à mortalidade e redução da força de trabalho devido à aposentadoria e sustentam que, contrariamente a algumas análises econômicas, os custos associados às

Povo Kanamari realiza o 1º Mutirão em Defesa dos Direitos Indígenas, em Maraã, Amazonas

Por Lígia Kloster Apel – Assessoria de Comunicação CIMI Tefé, com informações de Edvarde Bezerra e Nelma Catulino. Setembro foi um mês de grandes debates para a questão indígena no Brasil. O Conselho Indigenista Missionário (CIMI) lançou no dia 27, o relatório Violências Contra os Povos Indígenas no Brasil – Dados de 2017, que traz dados assustadores da violência contra os povos originários, mostrando o quanto aumentaram tais violências em números

Estudo da FMUSP destaca estreita relação entre álcool, drogas e violência

  Consumo de álcool ou de pelo menos um tipo de droga esteve associado a mais da metade das mortes violentas ocorridas na cidade de São Paulo no período analisado Por Peter Moon, Agência FAPESP   Um grupo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) publicou os resultados de uma pesquisa a respeito da associação entre o consumo de álcool e drogas com a ocorrência de mortes violentas. O trabalho coloca em

Top