Índice da edição nº 2.935, 2018 [de 06/03/2018]

    Saúde e meio ambiente na globalização, Parte 2/2 (Final), artigo de Roberto Naime Energia eólica NÃO é limpa, artigo de Heitor Scalambrini Costa Modelos de computação mostram como limitar o aumento da temperatura global para 1,5°C Governo criará 90 milhões de km de unidades de conservação marinha, protegendo 25% das áreas Passa de mil o número de ações do MPF contra desmatamento ilegal na Amazônia Fórum Alternativo Mundial da Água debaterá a água como um

Saúde e meio ambiente na globalização, Parte 2/2 (Final), artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] RIGOTTO (1998) explicitando o que apropria como “assimetria” destaca que sob a cortina de um mundo globalizado, de uma suposta "aldeia global" homogeneizada pela superação dos limites do espaço e tempo, se esconde um processo estruturalmente assimétrico. Ele designa papeis e limites específicos a cada segmento ou geografia, mediante nova divisão internacional do trabalho, que aprofunda as desigualdades inter e intranacionais. Os países industrializados passaram a ser exportadores de tecnologia

Energia eólica NÃO é limpa, artigo de Heitor Scalambrini Costa

    [EcoDebate] Usualmente as fontes de energias renováveis solar e eólica são tratadas como fontes limpas. O que realmente significa adjetivar de limpas tais fontes energéticas? Limpa é o antônimo de suja, e as fontes sujas são bem conhecidas. São as fontes não renováveis como o petróleo e seus derivados, o carvão mineral e o gás natural. Constituem as maiores fontes emissores do gás carbônico, conhecido como gás que provoca o efeito

Modelos de computação mostram como limitar o aumento da temperatura global para 1,5°C

    Existem várias maneiras de limitar o aumento da temperatura global para 1,5°C até 2100, e uma nova pesquisa mostra em que condições isso poderia acontecer. International Institute for Applied Systems Analysis (IIASA), Laxenburg, Austria* O documento da equipe de pesquisadores, publicado na Nature Climate Change, é o primeiro a analisar como as condições socioeconômicas, como desigualdades, demanda de energia e cooperação internacional, podem afetar a viabilidade de atingir esses objetivos, e também

Governo criará 90 milhões de km de unidades de conservação marinha, protegendo 25% das áreas

  ABr   O presidente Michel Temer deve assinar, ainda em março, decretos criando unidades de conservação federais em dois arquipélagos: Trindade e Martim Vaz, no Espírito Santo; e São Pedro e São Paulo, em Pernambuco. Segundo o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, o presidente deve anunciar a assinatura dos decretos no Fórum Mundial da Água, com início em 18 de março. A assinatura dos decretos só poderá ocorrer após 10 de março,

Passa de mil o número de ações do MPF contra desmatamento ilegal na Amazônia

  PGR Primeira etapa da ação coordenada ainda soma mais de R$ 2 bilhões em multas requeridas Arte: Secom/PGR Em apenas três meses do projeto Amazônia Protege, o Ministério Público Federal (MPF)  já ajuizou 1.088 ações civis públicas contra o desmatamento ilegal na floresta. Lançado em novembro do ano passado, o programa utiliza imagens de satélite para cobrar na Justiça a reparação ambiental e a responsabilização civil de envolvidos nos desmatamentos de áreas iguais

Fórum Alternativo Mundial da Água debaterá a água como um bem natural, que não pode ser mercantilizada

  ABr De 19 a 22 de março, ocorrerá em Brasília, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, o Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA). O evento vai debater temas como o controle social das fontes de água, o acesso democrático à água, a luta contra as privatizações dos mananciais e barragens, a defesa dos povos atingidos, os serviços públicos de água e saneamento e as políticas públicas necessárias para o

Top