Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.121, de 24/07/2014

    Ciclo de vida do produto, logística reversa e ecodesign, artigo de Roberto Naime A dança da vitória, artigo de Montserrat Martins Sistema possibilita transformar caixas d’água em miniusina hidrelétrica Cartilha mostra percepção de agricultores familiares sobre as mudanças climáticas Denúncia: Plantações de eucalipto podem ser responsáveis por secar nascentes do rio Peruaçu/MG Comunidades da Ilha de Boipeba/BA lutam para defender território de mega projeto imobiliário Brasil obtém permissão da ONU

Ciclo de vida do produto, logística reversa e ecodesign, artigo de Roberto Naime

  [EcoDebate] Ecodesign atualmente expressa muito charme entre os projetistas de produtos. Objetivamente busca procurar matérias-primas que sejam recicláveis ou utilizar materiais que sejam reaproveitáveis, já disponíveis desenvolvendo produtos de forma que as misturas de materiais não inviabilizem futuros reaproveitamentos. E com inspirações e motivações envolvendo temas naturais ou temas de reaproveitamento e reciclagem. O conceito de reaproveitamento implica na utilização do material no estado em que se encontra, enquanto reciclagem envolve

A dança da vitória, artigo de Montserrat Martins

    [EcoDebate] Uma imagem que merece ficar gravada na história, pelo seu simbolismo: a seleção campeã coloca a Copa do Mundo no gramado do Maracanã e com os jogadores em círculo faz uma dança pataxó ao redor da taça. Ninguém imaginava essa cena final na Copa de 2014 no Brasil, ao mesmo tempo em que nenhuma outra comemoração seria tão representativa das nossas origens. Se alguém previsse que a dança da vitória

Sistema possibilita transformar caixas d’água em miniusina hidrelétrica

    Vinicius Zepeda        Divulgação             À direita, a caixa d'água com os dois fios elétricos que a conectam à miniusina, transmitindo a energia gerada a toda a casa. O fornecimento regular de energia elétrica em cidadezinhas afastadas dos grandes centros urbanos é um grande desafio para o desenvolvimento econômico.  Além do alto custo de manutenção da rede elétrica, em locais como esses, é comum que fortes chuvas ou mesmo desastres ambientais provoquem apagões e deixem

Cartilha mostra percepção de agricultores familiares sobre as mudanças climáticas

  A história em quadrinhos e a linguagem informal foram escolhidas pela sub-rede Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Regional da Rede CLIMA (Rede Brasileira de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Globais) para apresentar a percepção de agricultores familiares do sertão nordestino sobre as alterações no clima e, também, como isso tem afetado as suas atividades produtivas. O resultado acaba de ser lançado e está disponível na Internet. Uma versão impressa está sendo elaborada

Denúncia: Plantações de eucalipto podem ser responsáveis por secar nascentes do rio Peruaçu/MG

    Laudo técnico recomenda que não sejam liberadas novas licenças para plantio O Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu, no norte de Minas Gerais, pode estar ameaçado. Denúncias recebidas pelas Amda apontaram que as águas das nascentes do Rio Peruaçu, localizadas dentro do Parque Estadual Veredas do Peruaçu, apesar de estarem totalmente protegidas por vegetação natural, estavam diminuindo drasticamente de volume. Vistoria realizada por equipe técnica da Semad (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento

Comunidades da Ilha de Boipeba/BA lutam para defender território de mega projeto imobiliário

    Por assessoria de comunicação do CPP Nacional  Comunidades de pescadores artesanais, marisqueiras e quilombolas da Ilha de Boibepa, no município de Cairú, Bahia, vêm sendo ameaçadas pela implementação do Projeto Turístico-Imobiliário Fazenda Ponta dos Castelhanos, criado em 2001 pela empresa Mangaba Cultivo de Coco Ltda. Os grupos tradicionais da região estão em luta para que se debata o processo de licenciamento do empreendimento, que já tem parte aprovada pelos órgãos ambientais,

Brasil obtém permissão da ONU para explorar minério em fundo do oceano

    O Brasil foi autorizado por um braço da ONU a explorar recursos minerais em águas internacionais do oceano Atlântico, levantando tanto potenciais ganhos econômicos quanto preocupações ambientais. Essa mineração submarina é considerada uma nova fronteira na busca por metais preciosos, como manganês, cobre e ouro, que se tornaram essenciais na economia mundial moderna. A permissão foi concedida pela Autoridade Internacional de Fundos Marinhos (Isba), órgão vinculado à ONU, e confere ao país

‘Cumprida a legislação, não sobram materiais para a incineração’. Entrevista com Saint-Clair Honorato Santos

  “No cenário nacional, é improvável a possibilidade de obtenção de energia por meio da queima de resíduos sólidos urbanos, já que a composição gravimétrica é de aproximadamente 50% de fração orgânica, e a nossa legislação federal estabelece a priorização da coleta seletiva e reciclagem dos materiais, antes de seu tratamento por qualquer tecnologia”, diz o procurador do Ministério Público do Paraná. A polêmica em torno de qual é a melhor maneira

Alemanha tem quatro das cinco usinas térmicas a carvão mais poluentes da União Europeia

    Usina termelétrica de Jänschwalde, na Alemanha. Foto: n-tv RFI Um relatório da organização ambiental WWF indica que quatro das cinco usinas térmicas a carvão da União Europeia ficam na Alemanha. A associação cobra mais esforços do país para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, já que esse tipo de energia é o mais poluente de todos.   A WWF publicou uma lista com os 30 locais que mais emitem CO2 no bloco

M.Officer é processada em 10 milhões por trabalho análogo ao escravo

    Dona da marca M.Officer, empresa se beneficiava do trabalho de imigrantes em condições degradantes; trabalhadores ganhavam em média R$4 por peça produzida O Ministério Público do Trabalho em São Paulo (MPT-SP) ajuizou em 15 de julho uma ação civil pública contra a M5, detentora da marca M.Officer, exigindo o pagamento de 10 milhões de reais por manter em sua cadeia produtiva trabalhadores em condições análogas à de escravidão. A M5 utilizava empresas

Ministério da Justiça multa Oi por monitorar navegação de consumidores na internet

    O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon/MJ) multou a TNL PCS S/A (Oi) em R$ 3,5 milhões por infrações às normas de defesa do consumidor. A condenação foi motivada em razão do serviço Navegador disponibilizado aos consumidores do Velox, serviço de banda larga da Oi. Durante o processo administrativo foram constatadas violações ao direito à informação, à proteção contra a publicidade enganosa,

Top