Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.254, de 10/01/2011

Cinco bilhões de habitantes em 70 anos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Manejo participativo da pesca na Amazônia: a experiência do PROVÁRZEA, artigo de Marcelo Derzi Vidal 'Cure' seu ambiente de trabalho, artigo de Américo Canhoto A trajetória do herói, artigo de Nelson Tanuma SOS Mata Atlântica: 30% das fontes de água do país têm qualidade ruim ou péssima SOS Mata Atlântica: Qualidade da água de rios paulistas é regular Artigo indica que sumidouro natural

Cinco bilhões de habitantes em 70 anos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] A humanidade gastou um tempo enorme para chegar a 2,5 bilhões de habitantes, no ano de 1950. Mas chegou a 5 bilhões em 1987 e deve chegar a 7,5 bilhões em 2020, segundo dados da divisão de população das Nações Unidas. Ou seja, em apenas 70 anos, o mundo terá acrescentado 5 bilhões de habitantes, o dobro alcançado em milhões de anos de evolução da raça humana. Em parte este

Manejo participativo da pesca na Amazônia: a experiência do PROVÁRZEA, artigo de Marcelo Derzi Vidal

MANEJO PARTICIPATIVO DA PESCA NA AMAZÔNIA: A EXPERIÊNCIA DO PROVÁRZEA Marcelo Derzi Vidal Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Amazônica (CEPAM/ICMBio), Manaus, AM E-mail: marcelo.derzi.vidal@gmail.com RESUMO O presente estudo analisa os resultados, impactos e lições do apoio do ProVárzea a projetos de manejo participativo dos recursos pesqueiros no período de 2002 a 2007. Nesse período, 15 projetos desenvolveram suas atividades em 28 municípios dos estados do Amazonas e Pará, envolvendo diretamente cerca de 100.000

‘Cure’ seu ambiente de trabalho, artigo de Américo Canhoto

[EcoDebate] Quando se fala em doenças profissionais, na hora, o que nos vem á cabeça, é a relação direta com a insalubridade do ambiente; ou até do labor com mudança de turnos que detona com o ritmo biológico de qualquer pessoa. Pouco se fala e se pensa na qualidade energética do ambiente de trabalho. São raros os Departamentos de Recursos Humanos que se preocupam com essa importante questão; afinal, a matéria

A trajetória do herói, artigo de Nelson Tanuma

[Ecodebate] Onde quer que nos encontremos, seja numa grande metrópole ou morando numa caverna no meio de uma selva inóspita, viver é passar pelos mesmos estágios, da infância à maturidade sexual, a transformação da dependência para a responsabilidade, o namoro e o casamento, a velhice com a perda gradual da capacidade física, até a morte, estes foram os desígnios de nossos antepassados e certamente serão os nossos. Na infância, nos

SOS Mata Atlântica: 30% das fontes de água do país têm qualidade ruim ou péssima

Pesquisa da organização não governamental (ONG) SOS Mata Atlântica mostra que as fontes de água no país estão cada vez mais poluídas e que, diante disso, a saúde da população corre risco. Ao analisar amostras de 43 corpos d'água, em 12 estados e no Distrito Federal, a ONG verificou que nenhuma amostra foi considerada boa ou ótima. As análises foram feitas ao longo de 2010. Com base em parâmetros definidos pelo

SOS Mata Atlântica: Qualidade da água de rios paulistas é regular

Os três rios paulistas incluídos no estudo da organização não governamental (ONG) SOS Mata Atlântica sobre a qualidade das fontes de água do país tiveram o nível de qualidade de suas águas classificado como regular. De acordo com Vinicius Damazio, geógrafo da ONG, o nível regular significa que a qualidade da água, na verdade, é “sofrível, longe de estar bom [o nível de qualidade]”. Foi nessa situação que os pesquisadores encontraram

Artigo indica que sumidouro natural de gases de efeito estufa nos continentes é superestimado

Ambientes aquáticos, como lagos, pântanos e rios, são fontes substanciais de metano (CH4), um dos principais gases de efeito estufa (GEE) e causador do aquecimento global. O poder de absorção de radiação ultravioleta desse gás é cerca de 23 vezes maior que o dióxido de carbono (CO2). “Ao longo dos bilhões de anos de existência da Terra, sempre existiu um equilíbrio natural entre os ciclos biogeoquímicos com a produção e o

Lâmpadas incandescentes devem ser retiradas do mercado até 2016

As lâmpadas incandescentes comuns serão retiradas do mercado paulatinamente até 2016. Portaria interministerial de Minas e Energia, Ciência e Tecnologia e Indústria e Comércio regulamentando a retirada foi publicada no Diário Oficial da União. A finalidade é que elas sejam substituídas por versões mais econômicas. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a medida é fruto de um longo processo de negociação com setores da sociedade, por meio de

Casca de eucalipto é viável para produção de etanol

Açúcares solúveis podem ser prontamente utilizados para produzir etanol por meio de fermentação A viabilidade da produção de etanol a partir das cascas de eucaliptos descartadas pelas fábricas de celulose e papel é comprovada em pesquisa da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba. Os experimentos realizados pelo químico Juliano Bragatto demonstram que uma tonelada de resíduo gera 200 quilos de açúcares, que permitirão produzir 100

Ano de 2010 termina com privatização no SUS, artigo de Raquel Júnia

Em São Paulo, assembléia legislativa aprova reserva de 25% de vagas em hospitais públicos para convênios e planos de saúde. Movimentos planejam questionar lei na justiça Primeiro, foi criada a Constituição Brasileira, em 1988, e com ela o Sistema Ùnico de Saúde (SUS) para atender a todos os brasileiros. Naquela época, os hospitais do SUS eram públicos. Dez anos depois, em São Paulo, foi permitido por

O lixo, agora entre avanços e dúvidas, artigo de Washington Novaes

[O Estado de S.Paulo] Dois dias antes do último Natal, ao regulamentar por decreto-lei a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que já sancionara, o então presidente da República, acertadamente, incluiu a não geração do lixo, a redução, a reutilização, a reciclagem e o tratamento de resíduos sólidos como opções prioritárias, antes de se pensar em incineração. Restabeleceu, assim, a direção correta, ameaçada pelo Senado, que, ao aprovar o projeto da

Top