Índice da edição de 12/12/2009

A questão mais imediata do meio ambiente é a falta de ética, artigo de Nelson Tembra COP 15: Mais uma farsa? artigo de Américo Canhoto Arruda, o mensalão brasiliense e a necessária Oaxaca Candanga, artigo de Bruno Lima Rocha Mais uma hidrelétrica no Pará, para quê e para quem? artigo de Pe. Edilberto Sena Confiram a íntegra do Decreto n. 7029, que prorroga a exigência de reserva legal para 11/06/2011 Reinhold Stephanes, fala à imprensa

A questão mais imediata do meio ambiente é a falta de ética, artigo de Nelson Tembra

Imagem: Corbis/Charles Waller Cratocentrismo verde, Crematocentrismo amarelo, ou Cratocrematocentrismo cada vez mais verde e amarelo? [Ecodebate] A questão mais imediata do meio ambiente é a falta de ética. Isto não é de hoje, não é exclusividade de certos projetos na Amazônia e na prática não é para qualquer um... Para não dizerem que só ilustro como maus exemplos em meus artigos os projetos da Vale do Rio Doce, trago para reflexão e análise

COP 15: Mais uma farsa? artigo de Américo Canhoto

Malditos os que enganam os pequeninos em inteligência... Notícia fresquinha: ** Minuta de acordo aproxima posições na cúpula em Copenhague Ramón Santaularia. 11/12/2009 - 14h27 Copenhague, 11 dez (EFE).- Uma primeira minuta de acordo para reduzir as emissões de gases do efeito estufa e limitar o aumento da temperatura do planeta até 2050 aproximou as posições de negociação na cúpula da ONU sobre mudança climática (COP15), realizada em Copenhague. O documento entregue hoje às delegações

Arruda, o mensalão brasiliense e a necessária Oaxaca Candanga, artigo de Bruno Lima Rocha

[Ecodebate] Este artigo de opinião e análise vem na forma de alguns comentários a respeito da Assembléia Popular que hoje defende a forma de fazer política por fora das formas consagradas em Brasília e na seqüência, caracterizo a cultura política do Brasil tomando a capital como espelho nada invertido das camadas dirigentes da nação. 22479

Mais uma hidrelétrica no Pará, para quê e para quem? artigo de Pe. Edilberto Sena

[EcoDebate] O Estado do Pará perde mais uma de suas riquezas naturais para servir ao PAC do governo Federal – o Plano de Aceleração do Crescimento. Ou melhor, a nova hidrelétrica, Santo Antonio do Rio Jari é para servir ao grupo econômico privado – ORSA, que explora caulim e celulose em Monte Dourado. A bela cachoeira Santo Antonio será privatizada. Falam que é uma das mais belas quedas d’água no

Confiram a íntegra do Decreto n. 7029, que prorroga a exigência de reserva legal para 11/06/2011

Decreto Nº 7.029, de 10 de dezembro de 2009 Institui o Programa Federal de Apoio à Regularização Ambiental de Imóveis Rurais, denominado "Programa Mais Ambiente", e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos IV e VI, alínea "a", da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 27, inciso XV, alíneas "c" e "d", da Lei no 10.683, de 28

Reinhold Stephanes, fala à imprensa sobre o Decreto 7.029

Foto de Dida Sampaio/AE O produtor rural multado por desobedecer o Código Florestal poderá ficar isento de multa, caso regularize sua situação nos órgãos ambientais no prazo de 180 dias, a contar da data da notificação. O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, disse ontem (11) que, para isso, o proprietário terá que, dentro do prazo estipulado, procurar um cartório e registrar termo de compromisso em recuperar a área. Essa regra está prevista no

Minc elogia Decreto 7.029 que estende prazo para agricultores se adequarem ao Código Florestal

Foto da AE O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, elogiou ontem (11), no Rio, o decreto assinado ontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva que dá aos agricultores prazo até janeiro de 2012 para averbarem suas reservas legais e suspende as multas para quem não destina um percentual de suas terras para preservação. Para Minc, o decreto não favorece os ruralistas, mas viabiliza a efetiva regularização dos agricultores que ainda

Carta da etnia Munduruku sobre o projeto de construir cinco barragens nos rios Tapajós e Jamanxim

Missão São Francisco do Rio Cururu 06 de novembro de 2009. Exmo. Senhor Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva Exmo. Senhor Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão e demais Autoridades responsáveis pelo setor energético do Brasil. Nós comunidade indígena, etnia Munduruku, localizada nas margens do Rio Cururu do Alto Tapajós, em reunião na Missão São Francisco, nos dias 5 e 6 de novembro, viemos por meio deste manifestar à vossa excelência

Reação ao desmatamento ilegal: Movimento em defesa do Arapiuns continua

Comunitários avaliam ato da queima da madeira das balsas bloqueadas, discutem a criminalização do seu movimento social, articulam participação em fiscalizações de madeireiras em Nova Olinda, ouvem compromissos de Secretário Estadual e planejam continuidade do movimento em defesa da vida e a cultura do Arapiuns. No último sábado, 05/11, cerca de 200 moradores de 26 comunidades da região do Rio Arapiuns, Nova Olinda e Maró estiveram reunidos na comunidade de São

Estudo revela que metade das emissões de gases de efeito estufa do Brasil vem da pecuária

Estudo elaborado por 10 cientistas brasileiros revela que as emissões de gases estufa da pecuária bovina no período entre 2003 e 2008 para os biomas Amazônia e Cerrado variam entre pelo menos 813 milhões de toneladas de CO2-equivalente em 2008 (menor valor) e pelo menos 1,090 Gigatonelada de CO2e em 2003 (maior valor). A emissão total associada à pecuária da Amazônia varia entre 499 e 775 milhões de toneladas de

Decreto 7.029 que adia a recuperação das reservas legais desagrada a ambientalistas e ruralistas pedem mais

Congresso: "O governo dividiu a bola ao meio para atender as duas partes", diz Gabeira sobre moratória Zequinha Sarney: "Se tivesse concessão, tinha que ser na recomposição da reserva legal, via prazo e financiamento" O novo decreto de crimes ambientais, publicado hoje no Diário Oficial da União, concederá "moratória" até abril de 2012 somente a desmatamentos feitos em áreas de reserva legal, apurou o Valor. As infrações cometidas em áreas de preservação

Top