Índice da edição de 13/07/2009

Os reais ‘custos’ de manter o aquecimento global médio em no máximo 2ºC, por Henrique Cortez Cidadão do Mundo, artigo de Ruben Siqueira Governos inconscientes e irresponsáveis, artigo de Leonardo Boff A marcha da insensatez no meio ambiente brasileiro Sustentabilidade da piscicultura no baixo São Francisco alagoano: condicionantes socioeconômicos Funai: Garantir terras de índios Guarani Kaiowá do MS é ‘questão de honra’ Nota à imprensa esclarece demarcação de terras indígenas em Mato Grosso do Sul Programa para

Os reais ‘custos’ de manter o aquecimento global médio em no máximo 2ºC, por Henrique Cortez

A imagem ilustra uma das consequências da elevação do nível do mar, na qual a região do Delta do Mississippi sofreria com o alagamento de uma área de 13.500 Km2, o que seria equivalente a 10% da área do estado da Louisiana. Por Blum and H. Roberts [EcoDebate] Na reunião realizada, recentemente, em L'Áquila, as 17 maiores economias decidiram empreender esforços para manter o aquecimento global médio em no máximo 2ºC,

Cidadão do Mundo, artigo de Ruben Siqueira

dom Luiz Cappio, em foto de arquivo [EcoDebate] O bispo da Barra-BA, dom Luiz Cappio, recebeu o Prêmio Cidadão do Mundo, da Fundação Kant, em Freiburg, Alemanha, em maio. Sua luta contra a transposição do Rio São Francisco tem reconhecimento internacional. No ano passado, recebeu o prestigiado Prêmio Pax Christi, dado a pessoas que se destacam na promoção da paz. O Prêmio Kant também tem esta finalidade. O filósofo iluminista alemão

Governos inconscientes e irresponsáveis, artigo de Leonardo Boff

..."na contramão da história, estamos construindo usinas à base do carvão. Desmatamos a Amazônia em 1.084 quilômetros quadrados entre agosto de 2008 a maio de 2009. E somos o quinto maior poluidor do mundo. O fator ecológico não é estratégico no atual governo. Somos ignorantes, atrasados, faltos de senso de responsabilidade face ao nosso futuro comum." [EcoDebate] Quem teve o privilégio de acompanhar a cúpula dos povos (1992) na ONU nos

A marcha da insensatez no meio ambiente brasileiro

[EcoDebate] Em um livro publicado na década de 80, cuja notável qualidade o fez em pouco tempo ser respeitado como um clássico, a historiadora norte-americana Barbara W. Tuchman escreveu sobre períodos marcantes de nações e instituições, quando seus dirigentes assumiram políticas contrárias aos seus próprios interesses e de seus povos. É um fenômeno histórico mais comum do que parece e com influência decisiva. O mundo em que vivemos hoje seria bem

Sustentabilidade da piscicultura no baixo São Francisco alagoano: condicionantes socioeconômicos

Juliana Sheila de Araújo, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Programa Regional de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente - PRODEMA, Universidade Federal de Alagoas - UFAL Maria de Fátima Pereira de Sá, Doutora em Ciências (Ecologia), Professora Voluntária do ICB, Universidade Federal de Alagoas - UFAL. RESUMO Este trabalho teve como objetivo analisar, sob a ótica do desenvolvimento sustentável, características socioeconômicas do desenvolvimento da piscicultura no baixo rio São Francisco alagoano. Foram

Funai: Garantir terras de índios Guarani Kaiowá do MS é ‘questão de honra’

O presidente da Funai, Márcio Meira, afirmou à Agência Brasil que a garantia de terras para os índios Guarani-Kaiowá no Mato Grosso do Sul é uma questão de honra para o país Foto: José Cruz/ABr O reconhecimento e a garantia do direito originário dos índios Guarani Kaiowá a terras em Mato Grosso do Sul, hoje ocupadas por atividades produtivas, é definido pelo presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Márcio Meira,

Nota à imprensa esclarece demarcação de terras indígenas em Mato Grosso do Sul

Ministério Público Federal entende que não há ilegalidade em mecanismos compensatórios aos proprietários de títulos de boa-fé Em nota oficial, Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul (MPF/MS) divulga informações acerca das negociações sobre demarcação de terras indígenas no estado. Reuniões com os diversos atores envolvidos na questão vêm sendo realizadas, onde se discute a adoção de um modelo que, não ferindo as disposições constitucionais, acelere o processo de demarcação

Programa para zerar o desmatamento causado pela pecuária na Amazônia sai até o fim do ano

Gado apreendido na fazenda Lourilândia durante a Operação Boi Pirata, do Ibama. Foto: Valter Campanato/ABr A implantação do programa para zerar o desmatamento causado pela pecuária na Amazônia custará ao governo cerca de R$ 1 milhão, na primeira etapa. Segundo o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, o programa deve levar mais seis meses para entrar em vigor e começar a funcionar no sul do Pará. A região concentra grande parte dos

‘Caipora’: novo fiscal eletrônico monitora a natureza à distância

Desenvolvido a partir da cooperação entre o Instituto Nacional de Tecnologia (INT/MCT) e o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF/MCT), o "Caipora" é um verdadeiro fiscal eletrônico do meio ambiente. Trata-se de um aparelho registrador que pode se conectar a vários tipos de sensores, coletando sinais de temperatura, acidez, gases de efeito estufa, oxigênio, solo, entre outros. Registra tudo e transmite os dados em tempo real, por telemetria. Entidade da mitologia

Moradores de Maricá querem parque em área ameaçada pela especulação imobiliária

Cerca de 70 pessoas, entre pesquisadores, moradores e pescadores, reuniram-se no dia 11 em uma colônia de pescadores na restinga de Maricá, Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, para traçar estratégias que impeçam o avanço da especulação imobiliária na área. As famílias de pescadores da região e a comunidade, em geral, defendem a criação de um parque na região, transformando a restinga, que é área de preservação ambiental (APA), em

recusa da rastreabilidade do rebanho bovino: Um passo em falso na área das carnes, artigo de Washington Novaes

[O Estado de S.Paulo] Parece temerário o rumo tomado pela Câmara dos Deputados ao aprovar, com forte apoio da "bancada ruralista", o Projeto de Lei nº 3514/08, que praticamente acaba com o Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Produtos de Origem Bovina e Bubalina (Sisbov), que hoje certifica, por exemplo, carnes exportadas e é exigência absoluta da União Europeia (UE) em suas compras. Como observou o presidente do Sindicato

Top