Índice da edição de 27/05/2009

A guerra contra o Código Florestal ‘recentemente’ aprovado (em 1965), por Henrique Cortez O Meio Ambiente está nos deixando gordos e doentes? artigo de Shelby Gonzalez Em três anos foram desmatados mais de 100 mil hectares de cobertura florestal nativa da Mata Atlântica Desmatamento na Mata Atlântica reflete dificuldades de aplicação de lei ambiental Minc critica mudanças introduzidas pelos deputados na MP do licenciamento ambiental das estradas Vazamento radioativo em Angra 2 ocorreu no dia

A guerra contra o Código Florestal ‘recentemente’ aprovado (em 1965), por Henrique Cortez

Desmatamento em área de encosta. Foto de arquivo MMA [Ecodebate] Muitos protestam contra a 'repentina' exigência de cumprimento do Código Florestal. Afinal, estamos em 2009 e o código 'apenas' foi aprovado em 1965. É, evidentemente, muito repentino, uma 'surpresa', algo realmente inesperado. Em 1965 a expansão da fronteira agropecuária praticamente não atingia o Cerrado e a Amazônia. De 1965 para cá quem desmatou além do permitido sabia que estava desmatando ilegalmente e

O Meio Ambiente está nos deixando gordos e doentes? artigo de Shelby Gonzalez

Foto de Marcello Casal JR / ABr ‘Obesogens’: outros fatores ambientais que contribuem para a síndrome metabólica. [EcoDebate] A sabedoria convencional nos diz que o crescimento meteórico da obesidade , bem como de suas condições de saúde correlacionadas – cujos primeiros estágios são agora chamados síndrome metabólica – se devem ao Ocidente e a má repercussão da “ síndrome da batata do sofá.” Isto equivale a dizer que nas últimas décadas

Em três anos foram desmatados mais de 100 mil hectares de cobertura florestal nativa da Mata Atlântica

A Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE divulgam hoje, em entrevista coletiva online, a conclusão dos levantamentos do “Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica” para o período 2005 a 2008. Marcia Hirota, diretora de Gestão do Conhecimento e coordenadora do Atlas pela SOS Mata Atlântica; Flávio Ponzoni, coordenador técnico do estudo pelo INPE; e Mario Mantovani, diretor de Mobilização da Fundação, apresentam

Desmatamento na Mata Atlântica reflete dificuldades de aplicação de lei ambiental

A perda de cobertura florestal da Mata Atlântica que, de 2005 e 2008 teve 102,9 mil hectares desmatados, ainda reflete a falta de aplicação da Lei da Mata Atlântica, sancionada em 2006, mas regulamentada somente no fim de 2008, de acordo com a secretária de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Maria Cecília Wey de Brito. 14045

Minc critica mudanças introduzidas pelos deputados na MP do licenciamento ambiental das estradas

“Estupro”, “danoso” e “sinistro” foram alguns dos adjetivos que o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, utilizou hoje (26) para qualificar o texto aprovado pela Câmara dos Deputados da medida provisória 452, que regulamenta e simplifica o licenciamento ambiental para recuperação de estradas. O ministro também se referiu à MP como o monstro “Frankenstein”, da literatura e do cinema, feito a partir de vários corpos, para classificar a proposta como

Vazamento radioativo em Angra 2 ocorreu no dia 15 mas só foi divulgado 11 dias depois

Usinas de Angra 1 e 2. Foto de Norbert Suchanek Erro humano causou vazamento em Angra 2 no dia 15; Eletronuclear diz que 'não houve impacto' A Eletronuclear, subsidiária da Eletrobrás que constrói e opera as usinas nucleares do Brasil, informou nesta terça-feira (26) que, no último dia 15 de maio, houve um vazamento de radiação da Usina de Angra 2, provocado por um erro humano. Segundo a empresa, no entanto, "não

CPQBA desenvolve 1o cultivar brasileiro da planta medicinal macelinha (Achyrocline satureioides)

O agrônomo Ílio Montanari Júnior, coordenador das pesquisas que resultaram no cultivar, em canteiro de macelinha no CPQBA: próximo passo será a produção de sementes para agricultores interessados. (Foto: Antoninho Perri) Macelinha é usada na preparação de chá com propriedades digestivas e antiespasmódicas Estudo desenvolvido pelo Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA) da Unicamp deu origem ao primeiro cultivar brasileiro de macelinha (Achyrocline satureioides), planta medicinal nativa muito utilizada

Trabalhador paga o equivalente a 40% da renda em impostos

Este ano, o brasileiro vai trabalhar em média 147 dias, reservando cerca de 40% da sua renda somente para pagar tributos, segundo apontou estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). Para o instituto, o número é um indicativo de que a carga tributária no Brasil é excessiva, o que penaliza os trabalhadores e o setor produtivo. Segundo o diretor técnico do IBPT, João Eloi Olenike, “a carga tributária alta compromete

‘Impostômetro’ desconsidera que pobres pagam mais impostos, criticam economistas

Especialistas em finanças públicas contestam “impostômetro”, a metodologia que a Associação Comercial de São Paulo e o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário usam para criticar a carga tributária no Brasil. Segundo a mensuração tributária, o país atingiu hoje (4 meses e 25 dias após o início do ano) os R$ 400 bilhões de impostos federais, estaduais e municipais pagos pelos brasileiros. Para Marcio Pochmann, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

Academia Americana de Medicina Ambiental pede moratória para alimentos transgênicos

Citando vários estudos realizados com animais, a Academia dos EUA conclui: “Há mais do que uma associação casual entre os alimentos transgênicos e os efeitos adversos a saúde” A Academia Americana de Medicina Ambiental divulgou documento com posição sobre os alimentos geneticamente modificados, afirmando que “os produtos transgênicos representam um sério risco a saúde”, ao mesmo tempo em que pede uma moratória imediata. 14024

Governos não se prepararam para enfrentar crescente virulência da natureza, por Gabriel Brito e Valéria Nader

Com as torrenciais e seqüenciais chuvas que afligiram o Nordeste nas últimas semanas, mais uma vez a catástrofe nacional foi exposta sem atenuantes aos olhos de toda a população. Trata-se da segunda demonstração de fúria da natureza nos últimos seis meses, e em proporções similares à primeira, no caso as enchentes que atingiram impiedosamente o estado de Santa Catarina. Atento ao fato de não se tratar de fenômenos isolados, o

Top