Adaptar nosso jeito de viver aos meios ecológicos, artigo de Marcus Eduardo de Oliveira

  Por uma nova economia baseada em uma racionalidade ambiental     [EcoDebate] Falando com simplicidade, nunca é demasiado asseverar que o “funcionamento” de toda a economia, isto é, a capacidade de produzir qualquer coisa, exige recursos materiais e energia da única (vale o grifo) fonte existente, a natureza. Daí a necessidade de pormenorizar ao menos dois pontos cruciais que, não raras vezes, passam despercebidos: i) o sistema econômico é um subsistema do ecossistema

Colapso econômico e ecológico, artigo de Tomas Togni Tarquinio

  O crescimento do PIB não resolve o problema do emprego, da distribuição da renda e tampouco o da crise ecológica     [EcoDebate] A médio e longo prazo, manter o crescimento do PIB juntamente com o crescimento do emprego e reduzir as desigualdades é um desafio impossível; tanto mais que estamos vésperas de mais uma revolução com a entrada em cena da inteligência artificial. Talvez por pouco tempo ainda seja possível alcançar taxas positivas

Licenciamento Ambiental: Não são os ativistas ou o Ibama que emperram as grandes obras, são estudos ambientais mal feitos, artigo de André Aroeira

  Licenciamento Ambiental "As propostas de solução para o “problema” são um show de horrores: temos que escolher entre uma ampla flexibilização da legislação ou o estabelecimento de prazo máximo para a emissão de licenças. Se o órgão X não se manifestar no tempo Y, é como se não houvesse discordância e o licenciamento é feito por W.O", escreve André Aroeira, biólogo e mestre em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre pela UFMG,

Jalecos Amarelos x Macron: O povo contra o ‘Rei’ Neoliberal, por Diana Johnstone

“....Na verdade, é pura hipocrisia chamar de “eco-taxa” a nova taxa sobre o gás francês, porque o retorno de qualquer genuína eco-taxa teria de ser investido para desenvolver energias limpas – como as usinas movidas pela força das marés. Em vez disso, o dinheiro que entre já está comprometido com o ‘equilíbrio’ do Orçamento, vale dizer, para pagar dívida do governo. A taxa macroniana sobre o gás é mais uma

Relatório do Greenpeace mostra que 58% dos municípios do Matopiba continuam pobres, com produção e qualidade de vida piores do que a média de seus estados

  Matopiba - Estudo aponta concentração de renda e terras como efeitos da produção de commodities no Cerrado Por Rebecca Cesar, Greenpeace Estudo inédito apoiado pelo Greenpeace sobre as dinâmicas socioeconômicas na região de Cerrado denominada Matopiba mostra que municípios campeões na produção de soja na região não tem indicadores de desenvolvimento social condizentes com a riqueza que produzem na balança comercial. Segundo o relatório “Segure a Linha: A Expansão do Agronegócio e a

Agenda ambiental do próximo governo não é só prejudicial ao país, mas uma ameaça ao planeta

  Agenda ambiental do próximo governo não é só prejudicial ao país, mas uma ameaça ao planeta. Entrevista especial com José Eustáquio Diniz Alves IHU Na entrevista a seguir, concedida por e-mail à IHU On-Line, José Eustáquio Diniz Alves aponta que as maiores ameaças (do governo eleito) estão nos campos de direitos humanos e ambiental. “A agenda ambiental do presidente eleito é prejudicial não só ao Brasil, mas é uma ameaça ao planeta”, aponta. E completa: “o governo Bolsonaro, tudo indica, deve reforçar

Ecocídio no Antropoceno: 60% dos animais silvestres foram extintos em 44 anos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “É triste pensar que a natureza fala e que a humanidade não a ouve” Victor Hugo     [EcoDebate] O Relatório Planeta Vivo 2018 divulgado pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), no final de outubro, mostra que o avanço da produção e consumo da humanidade tem provocado uma degradação generalizada dos ecossistemas globais e gerado um ecocídio da vida selvagem do planeta: as populações de vertebrados silvestres, como mamíferos, pássaros, peixes, répteis e

Modelo de desenvolvimento mais sustentável geraria novas oportunidades de emprego, avaliam CEPAL e OIT

  A região da América Latina e do Caribe tem a maior biodiversidade do mundo, mas está perdendo suas riquezas naturais com a deterioração ambiental provocada pelo atual modelo de desenvolvimento ONU     A região da América Latina e do Caribe tem a maior biodiversidade do mundo, mas está perdendo suas riquezas naturais com a deterioração ambiental provocada pelo atual modelo de desenvolvimento, o que cria urgência de transição para um modelo mais sustentável,

A ciência da sustentabilidade – Poderá um caminho unificado para o desenvolvimento e a preservação nos levar a um futuro melhor?

  Sustentabilidade - São os humanos capazes de conduzir o crescimento econômico, atender à crescente demanda por comida, energia e água e fazer significativo progresso ambiental?   A resposta curta é ‘sim’, mas seguida de vários grandes ‘ses’. Uma nova pesquisa indica que podemos colocar o mundo em um caminho para a sustentabilidade se fizermos mudanças significativas dentro dos próximos 10 anos. Universidade do Colorado em Boulder*     A cidade americana de Louisville, no Kentucky, EUA,

A construção de outro modelo de finanças depende de uma estratégia socioambiental, artigo de Amyra El Khalili

  A financeirização tem permeado os mais diversos setores da economia, provocando distorções entre a economia real e a economia financeira     [Diálogos do Sul]  A financeirização tem permeado os mais diversos setores da economia, provocando distorções entre a economia real (produção) e a economia financeira. A economia real baseia-se em produtividade na indústria, na agropecuária, no comércio e em serviços. Já a economia financeira é a que faz circular o dinheiro nos sistemas

Só mudança de mentalidade é insuficiente, artigo de Gilvander Moreira

Só mudança de mentalidade é insuficiente Por Gilvander Moreira1 É “a revolução a força motriz da história e também da religião, da filosofia e de toda forma de teoria” (MARX; ENGELS, 2007, p. 43). A luta pela terra aponta perspectivas emancipatórias capazes de mover a história? “Na atividade revolucionária, o transformar a si mesmo coincide com o transformar as circunstâncias” (MARX; ENGELS, 2007, p. 209). No prólogo de A ideologia alemã, Marx

A humanidade já ultrapassou os limites da resiliência do Planeta, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] A apresentação “Os limites da resiliência do Planeta e o decrescimento demoeconômico”, exposta e debatida no XXI Encontro Nacional de Estudos Populacionais, da ABEP, ocorrido em 25 de setembro de 2018 (disponível no link mais abaixo), teve como base uma tese, uma antítese e uma síntese, como mostrado a seguir: Tese: O crescimento demoeconômico no Antropoceno (últimos 250 anos) possibilitou uma grande acumulação de capital e riqueza, gerando concentração de

Top