Drawdown: plano para reverter a crise climática, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

 

“O crescimento econômico e populacional está entre os mais importantes fatores do aumento
das emissões de CO2 em decorrência da combustão de combustíveis fósseis”
Alerta dos cientistas mundiais sobre a emergência climática (05/11/2019)

 

Project Drawdown
Project Drawdown. Foto: New Hampshire Public Radio

 

[EcoDebate] O aquecimento global já traz muitos danos às pessoas e à economia e é uma ameaça concreta à vida humana e não humana na Terra. As perdas econômicas globais, decorrentes das catástrofes climáticas e ambientais, totalizaram US$ 150 bilhões, em 2019, segundo a seguradora Munich Re. Para as próximas décadas as perdas estimadas ultrapassam a casa dos trilhões de dólares.

O projeto “Drawdown” é uma iniciativa que busca soluções climáticas e ambientais para enfrentar a emergência ecológica atual. Visa atingir o ponto de inflexão, quando os níveis de gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera parem de subir e comecem a declinar constantemente – com rapidez, segurança e equidade – interrompendo assim a possibilidade de um colapso ecológico e civilizacional.

Em 2018 foi publicado, em português, o livro “Drawdown – 100 iniciativas poderosas para resolver a crise climática”. Organizado pelo ambientalista e escritor americano Paul Hawken, o nome “Drawdown” refere-se a medida do declínio de uma variável numa determinada série histórica. No contexto ambiental, o termo está sendo usado como meta a ser atingida: o momento em que a concentração de gases de efeito estufa atmosféricos atinge seu zênite e começa a decrescer.

O livro, dividido em oito capítulos (energia, alimentos, mulheres e meninas, edifícios e cidades, uso da terra, transporte, materiais e futuras atrações) cria um ranking com base no potencial de redução atmosférica total de carbono. Para cada solução apresentada, há uma descrição histórica, como funciona o projeto e são apontados o impacto de carbono proporcionado, custo e economia relativos, qual o caminho para a adoção, destacando que as as medidas podem gerar empregos e economia.

As 10 principais iniciativas são: 1) Gerenciamento de agentes de refrigeração; 2) Adoção de turbinas eólicas; 3) Redução de desperdício de alimentos; 4) Opção por alimentação rica em vegetais; 5) Proteção das florestas tropicais; 6) Investimento na educação de meninas; 7) Planejamento familiar; 8) Fazendas solares; 9) Silvopastagem (Combinação de árvores, pastagem e gado numa mesma área e ao mesmo tempo, manejados de forma integrada, para incrementar a produtividade por unidade de área); e 10) Painéis solares de telhados.

Em 2020, o Projeto Drawdown lançou o “The Drawdown Review” que, a partir de um esforço coletivo, apresenta uma visão geral das soluções climáticas na mão para chegar ao Drawdown (rebaixamento) e começar uma trajetória de “decrescimento” até voltar ao equilíbrio entre as atividades antrópicas e os sistemas vivos do planeta, efetivando soluções diante de um desafio aparentemente impossível.

Nesta nova versão da análise, que considera como se mover mais rápido e limitar o aquecimento global a 1,5º Celsius, as soluções foram classificadas em uma ordem um pouco diferente, com turbinas eólicas e energia solar fotovoltaica no topo, seguidas pela redução do desperdício de alimentos e dietas ricas em plantas, saúde e educação, restauração de florestas tropicais e fogões limpos aprimorados que podem substituir os fogos de cozinha que ainda são comuns em muitas partes do mundo em desenvolvimento. Embora a classificação seja interessante, não importa se uma solução em particular é maior que a outra na lista, pois tudo precisa acontecer, mesmo em ritmo diferenciado – incluindo as soluções com classificação mais baixa, de termostatos inteligentes a infraestrutura de bicicletas.

O interessante é constatar que estamos vivendo um tempo de transformação dramática e a sociedade terá que escolher qual solução será colocada em prática. De fato a humanidade já ultrapassou a capacidade de carga do Planeta e precisa reverter sua pegada ecológica. O projeto Drawdown é uma das possibilidades de atuação no amplo leque de opções globais e, sem dúvida, mostra que, pelo menos teoricamente, é possível reverter o rumo insustentável do crescimento demoeconômico que tanto contribui para a degradação ambiental e a emergência climática.

Com diz o documento The Drawdown Review, em sua conclusão final: “Com comprometimento, colaboração e engenhosidade, podemos sair do caminho perigoso em que estamos e voltar ao equilíbrio com os sistemas vivos do planeta. Um caminho melhor é ainda é possível. Que possamos transformar essa possibilidade em realidade”.

José Eustáquio Diniz Alves
Colunista do EcoDebate.
Doutor em demografia, link do CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/2003298427606382

 

Referências:

RIPPLE, W. et. al. World Scientists’ Warning of a Climate Emergency, BioScience, 05/11/2019
https://academic.oup.com/bioscience/advance-article/doi/10.1093/biosci/biz088/5610806

Paul Hawken. Drawdown: 100 iniciativas poderosas para resolver a crise climática, 2018

Katharine Wilkinson. The Drawdown Review: Climate solutions for a New Decade, 2020
https://drawdown.org/sites/default/files/pdfs/Drawdown_Review_2020-Mar-2.pdf

Drawdown: https://www.drawdown.org/

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 11/03/2020

[cite]

 

PUBLICIDADE




 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top