Por que um planeta saudável e uma economia saudável andam de mãos dadas, artigo de Cristiana Pasca Palmer

  Em artigo, a chefe da Convenção da ONU sobre Diversidade Biológica, Cristiana Pasca Palmer, ressalta que os ecossistemas naturais oferecem serviços de importante valor para a humanidade, como a polinização feita pelos insetos e animais, associada a mais 75% dos cultivos alimentares do mundo. Florestas, como a Amazônia, também desempenham um papel crítico na preservação do equilíbrio climático e na absorção de gás carbônico, afirma a dirigente. Por Cristiana Pasca Palmer, secretária-executiva

O Quênia e seus exemplos inspiradores: da resiliência ao socioambientalismo, artigo de Sucena Shkrada Resk

    Sim. Exemplos inspiradores vêm do leste do continente africano e especialmente de países como o Quênia, e não se restringem a resultados na tradicional corrida de São Silvestre por aqui e chegam à esfera socioambiental, além do fato de Nairobi ser a cidade-sede do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). É da resiliência contra um cenário de carestia, seca, fome, repressão e violência, que brotam ações proativas,

Análise das vantagens e desvantagens na utilização de indicadores de sustentabilidade em indústrias, por Claudia Lisane Barkert e Alexandre André Feil

  Análise das vantagens e desvantagens na utilização de indicadores de sustentabilidade em indústrias Claudia Lisane Barkert Graduada em Psicologia, Universidade do Vale do Taquari – Univates, claudialbarkert@gmail.com Alexandre André Feil Doutor em Qualidade Ambiental, Universidade do Vale do Taquari – Univates, afeil@univates.br     Esta revisão sistemática de literatura analisou as limitações e vantagens dos estudos sobre a mensuração da sustentabilidade industrial em nível internacional e nacional. O recorte dos estudos ocorreu por meio de palavras-chave utilizadas nas principais bases de

A ciência da sustentabilidade – Poderá um caminho unificado para o desenvolvimento e a preservação nos levar a um futuro melhor?

  Sustentabilidade - São os humanos capazes de conduzir o crescimento econômico, atender à crescente demanda por comida, energia e água e fazer significativo progresso ambiental?   A resposta curta é ‘sim’, mas seguida de vários grandes ‘ses’. Uma nova pesquisa indica que podemos colocar o mundo em um caminho para a sustentabilidade se fizermos mudanças significativas dentro dos próximos 10 anos. Universidade do Colorado em Boulder*     A cidade americana de Louisville, no Kentucky, EUA,

Trabalhar pelo equilíbrio climático deve ser uma bandeira apartidária, por André Ferretti e Carlos Rittl

    [EcoDebate] Estamos a alguns dias do segundo turno das eleições que decidirão quem será o futuro presidente do nosso País. Entre as dezenas de propostas apresentadas em diversas áreas de extrema importância para os brasileiros, algumas estão com o alerta vermelho ligado. O presidente eleito, independentemente da sua bandeira partidária, não poderá tratar com descaso a mudança climática que o nosso planeta vive. Ao nosso ver, este é o maior

Patrimônio e direito de toda a sociedade, desvalorizar o meio ambiente é um risco para todo brasileiro

    Meio Ambiente: Patrimônio e direito de toda a sociedade, cabe a ela não abrir mão de seu capital natural Estamos a poucos dias do segundo turno das eleições. O momento é desafiador para os brasileiros e para o Brasil. Chegou a hora de se unir a favor da proteção do meio ambiente, direito e patrimônio de toda a sociedade brasileira. O Brasil detém a maior biodiversidade do mundo e belas paisagens naturais

Sustentabilidade: uma encruzilhada civilizatória, por Prof.Carlos Júlio Jara

Sustentabilidade: uma encruzilhada civilizatória, por Prof.Carlos Júlio Jara Uma análise do Professor Eurico Leite Lisboa     [EcoDebate] Lendo os artigos do Professor Carlos Jara, especificamente sobre a matéria em referência, fiquei impressionado com a exposição clara dessa reflexão acerca dos perigos que a humanidade está submetida a cada dia que passa, com a destruição iminente das nossas riquezas naturais, contida nas florestas, rios e mar, bem como suas respectivas populações. Os modelos econômicos

As missões jesuíticas guaranis e a sustentabilidade, Parte 2/4, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] AFONSO et. al. (2014) assinala que para os ocidentais a natureza está a serviço do ser humano, por isso eles a estão exaurindo indefinidamente. Este é um conceito que vem do iluminismo. O Iluminismo foi um movimento que surgiu na França no século XVII em reação ao longo domínio da Igreja Católica durante a alta e a baixa idade média que impôs uma visão teocêntrica. Segundo os filósofos iluministas, o

As missões jesuíticas guaranis e a sustentabilidade, Parte 1/4, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] AFONSO et. al. (2014) asseveram que o modelo de produção da atual civilização subordina a produção de bens ao valor de troca, decretando o fim da economia de subsistência dos Guarani, principalmente dos que vivem perto das cidades. Eles continuam procurando criar um sistema de sustentabilidade socioeconômica e cultural. No entanto, mesmo projetos de sustentabilidade com grandes possibilidades de sucesso em geral não dão certo. Isso ocorre, na maioria das

Natureza sistêmica da realidade e sustentabilidade, Parte 3/3 (Final), artigo de Roberto Naime

[EcoDebate] CÓRDULA (2011) registra que em linhas gerais, a terra possui seus processos naturais de retornar a homeostase (CAPRA, 2006). E o grande paradigma climático, não é consensual, e está se revertendo no resfriamento global, segundo alguns (RIDENOUR, 2002). De alguma forma, Gaia não sucumbe à força impetuosa da humanidade, que é guiada por ações de consumo desenfreado dos seus recursos naturais e que decretam o destino de todos que nela

Natureza sistêmica da realidade e sustentabilidade, Parte 2/3, artigo de Roberto Naime

[EcoDebate] CÓRDULA (2011) assinala que para uma visão mais ampla do mundo em que se vive, há uma necessidade de rompimento das barreiras dos modelos científicos cartesianos e reducionistas, que prendem a mente em processos cognitivos limitados e lineares (CAPRA, 2006). “Em última análise, esses problemas precisam ser vistos, exatamente, como diferentes facetas de uma única crise, que é uma crise de percepção” (CAPRA, 1996, p.23). Cada ser humano possui este

Natureza sistêmica da realidade e sustentabilidade, Parte 1/3, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] CÓRDULA (2011) assevera que o planeta passa por profundas mudanças em virtude das modificações impostas pelo modo de vida da humanidade, que vem causando sérios desequilíbrios ambientais e que afetam diretamente o ambiente e a sociedade. Os estudos da natureza e da realidade vêm evoluindo ao longo dos séculos, e de visões fragmentadas de análise como a cartesiana, passando pela holonômica, ecológica, holística e culminando na sistêmica, onde o planeta

Top