Agrotóxicos e orgânicos na saúde, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Tatiane Vargas no site da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) elabora reflexão e entrevista Josino Costa Moreira, então coordenador do Laboratório de Ecotoxicologia do Centro de Estudos em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da ENSP. Nas últimas semanas, uma discussão sobre o cultivo de alimentos de maneira orgânica e da forma tradicional, com uso de agrotóxicos, tem promovido grande polêmica entre os especialistas do tema. Um estudo da Universidade

Agrotóxicos são um realmente necessários? artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Flavia Londres elabora relevante e consistente reflexão. Embora a agricultura seja praticada pela humanidade há mais de dez mil anos, o uso intensivo de agrotóxicos para o controle de pragas e doenças das lavouras existe há pouco mais de meio século. Se originaram após as grandes guerras mundiais, quando a indústria química fabricante de venenos então usados como armas químicas encontraram na agricultura um novo mercado para os seus produtos.

Agrotóxico e câncer, não; agroecologia, sim, artigo de Gilvander Moreira

Agroecologia aponta para um modelo de produção popular e livre da 'epidemia' de câncer com o uso e a aplicação de agrotóxicos nas lavouras Agrotóxico e câncer, não; agroecologia, sim. Por Gilvander Moreira1 Já está acionada a luz vermelha sobre a relação da ‘epidemia’ de câncer com o uso e a aplicação de agrotóxicos nas lavouras de monoculturas do café, da cana, do eucalipto, do feijão, da soja e outras.     Está comprovado pelo Programa

Pesquisa indica que exposição a agrotóxicos durante a gravidez aumenta o risco de autismo nas crianças

  Agrotóxicos e autismo: relação demonstrada - Maior pesquisa já feita sobre a exposição a venenos agrícolas, durante a gravidez, conclui que ela aumenta risco de desenvolver transtorno. Dados parecem devastadores A reportagem é de Raquel Torres, publicada por Outra Saúde, 21-03-2019.     Durante a gravidez e na primeira infância, a exposição a alguns dos agrotóxicos mais usados no mundo está ligada a um maior risco de as crianças desenvolverem o Transtorno do Espectro

O Brasil deveria se importar com a morte de abelhas

País enfrenta mortandade de colmeias em vários estados. Diminuição das espécies tem impactos na agricultura, meio ambiente e economia. Mas tema ainda é negligenciado. A reportagem é de Clarissa Neher, publicada por Deutsche Welle, 18-03-2019 e reproduzida pela IHU.     A morte de abelhas não é um fenômeno recente: é observada por pesquisadores ao menos desde a década passada. No entanto, nos últimos meses, a mortandade alcançou números alarmantes no Brasil. "A morte de

Pesticidas influenciam o desenvolvimento e a longevidade das abelhas que nidificam no solo

  Pesticidas - Estudo explora efeitos pouco compreendidos da exposição do solo em colônias subterrâneas de abelhas Por Rose Keane* **     Os resultados de um novo estudo sugerem que as abelhas podem estar expostas a pesticidas de mais maneiras do que pensávamos, e isso poderia afetar significativamente o seu desenvolvimento. O estudo, publicado na revista Nature's Scientific Reports, analisa os efeitos não-alvo de pesticidas em abelhas que nidificam no solo, um grupo que realmente

Uso desenfreado de agrotóxicos ameaça as abelhas; Cidade gaúcha de Cruz Alta perdeu 20% das colmeias

Apicultores dizem que crise começou no final do ano passado com uso desenfreado de agrotóxicos. Cerca de 100 milhões de abelhas morreram na cidade, um quinto do total de abelhas mortas no país Por Pedro Grigori, Agência Pública/Repórter Brasil   O zumbido das abelhas não incomoda nem assusta o apicultor gaúcho Salvador Gonçalves, de 58 anos. Pelo contrário. Para o criador dos insetos produtores de mel há 34 anos, o som o faz

No Mato Grosso, agrotóxicos considerados altamente tóxicos contaminam a água da chuva e de poços artesianos

  No Mato Grosso “chove” agrotóxicos, apontam pesquisadores Por Hara Flaeschen sob supervisão de Vilma Reis | Informações da Rede Brasil Atual Mato Grosso, estado que mais consome agrotóxicos no Brasil, apresenta vestígios de venenos – como atrazina, metolacloro e metribuzim – na água de chuva e em poços artesianos de escolas rurais e urbanas, em quatro municípios. A Rede Brasil Atual abordou a pesquisa que comprovou a contaminação, conduzida por Lucimara Beserra, durante

NUEVO ESTUDIO: La exposición a sustancias químicas del Roundup aumenta el riesgo de cáncer

    Por Graciela Vizcay Gomez La exposición al glifosato, el herbicida de amplio espectro más utilizado del mundo y el ingrediente principal en el herbicida Roundup, aumenta el riesgo de algunos tipos de cáncer en más del 40 por ciento, según una  nueva investigación  de la Universidad de Washington. Varias revisiones y evaluaciones internacionales han llegado a diferentes conclusiones sobre si el glifosato conduce al cáncer en los seres humanos. El equipo de investigación

A contaminação do meio ambiente por agrotóxicos e a mortandade das abelhas no RS

  A contaminação do meio ambiente e a mortandade das abelhas no RS. Entrevista especial com José Renato de Oliveira Barcelos IHU “Há uma disputa de narrativas, há várias opiniões no sentido contrário, ou seja, o problema está colocado e precisa ser resolvido de alguma maneira”, resume José Renato de Oliveira Barcelos, especialista em direito ambiental, ao comentar os discursos de apicultores e agricultores que divergem sobre as implicações do uso de agrotóxico nas lavouras gaúchas. “A questão é que

Governo liberou registros de agrotóxicos altamente tóxicos – Entre eles está o Sulfoxaflor, que já foi acusado de exterminar as abelhas nos EUA

  Quarenta novos produtos comerciais com agrotóxicos receberam permissão para chegar ao mercado nos próximos dias Por Pedro Grigori, da Agência Pública e Repórter Brasil O Ministério da Agricultura publicou no Diário Oficial da União de 10 de janeiro o registro de 28 agrotóxicos e princípios ativos. Entre eles um aditivo inédito, o Sulfoxaflor, que já causa polêmica nos Estados Unidos. Os outros são velhos conhecidos do agricultor brasileiro, mas que agora passam

Paraná revoga norma que estabelecia distância mínima, como margem de segurança para aplicação de agrotóxicos

  Agrotóxicos - Na prática, medida autoriza pulverização de veneno ao lado de casas, escolas, rios e mananciais; acidente que vitimou em novembro quase cem pessoas, entre elas mais de 50 crianças, não teria nenhuma consequência pela nova regra Por Rafael Moro Martins, Agência Pública/Repórter Brasil   A menos de 20 dias do fim do mandato da governadora do Paraná, Cida Borghetti (PP), uma resolução assinada por três secretários e os presidentes de duas

Top