Incêndios florestais na Austrália: Estima-se que mais de 1 bilhão de animais já foram mortos

 

incêndios florestais na Austrália

Acredita-se que mais de 1 bilhão de animais tenham sido mortos em incêndios que assolaram a Austrália desde setembro, disse Chris Dickman, professor da Universidade de Sydney, ao Huffington Post, em uma atualização de sua estimativa anterior de 480 milhões na semana passada.

Por que é importante: os incêndios ameaçaram a vida selvagem da Austrália, conhecida por seus animais raros e ecossistemas distintos. O meio ambiente já estava ameaçado pelo desmatamento para apoiar o crescente agronegócio do país .

A escala do dano permanece incerta por causa da falta de acesso às áreas queimadas e por ser difícil documentar as mortes de animais, mas os cientistas dizem “é claro que a devastação é imensa”, segundo o New York Times .

Dickman explicou que sua estimativa anterior era conservadora e exclusiva para o estado de Nova Gales do Sul – que agora estima ter mais de 800 milhões de animais mortos.

“O número original – os 480 milhões – foi baseado em mamíferos, pássaros e répteis para os quais temos densidades, e esse número agora está um pouco desatualizado”, disse Dickman ao HuffPost.

“Mais de um bilhão seria uma figura muito conservadora”, disse ele sobre as mortes em todo o continente, acrescentando que o número ultrapassou 1 bilhão “sem nenhuma dúvida”.

Especialistas dizem que milhares de cangurus e coalas foram mortos na ilha Kangaroo, na costa do sul da Austrália, dos quais um terço foi destruído, segundo o Times. Eles temem o pior para as subespécies de cacatuas da ilha, que tinham apenas uma população de 300-370 habitantes antes dos incêndios.

Em uma área remota do sul da Austrália, autoridades aborígines dizem que aprovaram um abate de até 10.000 camelos, pois a seca levou os animais sedentos a “ameaçar as comunidades e a infraestrutura do governo local”, relata a CNN.

Nota: O número estimado de mortes é calculado multiplicando o número de animais estimados em uma determinada área pelo número de acres queimados, de acordo com Dickman .

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 08/01/2020

[cite]

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top