Índice da edição nº 3.070, 2018 [de 10/10/2018]

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   A humanidade tem pouco tempo para mitigar o aquecimento global, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Nível global do mar pode subir 15 metros em 2300, diz estudo Limitar o aquecimento global a 1,5°C em relação aos níveis pré-industriais exige mudanças imediatas Estudo avalia que títulos minerários em Terras Indígenas e Unidades de Conservação (UCs) são risco potencial Água e resíduos sólidos: Ambiente, saúde e bem-estar humano no contexto do

A humanidade tem pouco tempo para mitigar o aquecimento global, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] O mais recente relatório divulgado pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), divulgado no dia em que o Brasil ia às urnas no primeiro turno das eleições de 2018, considera que os esforços para limitar o aumento médio da temperatura global a 1,5º Celsius (como estabelece o limite inferior do Acordo de Paris) exigirá "mudanças sem precedentes" em nível global. O relatório, apresentado em Incheon, na

Nível global do mar pode subir 15 metros em 2300, diz estudo

  Caracterizar o que é conhecido e o que é incerto é fundamental para o gerenciamento do risco costeiro Por Todd Bates**, Rutgers, The State University of New Jersey     A média global do nível do mar pode subir cerca de 2,5 metros até 2100 e 15 metros até 2300 se as emissões de gases do efeito estufa continuarem altas e a humanidade se mostrar inerte, de acordo com uma revisão das projeções feitas

Limitar o aquecimento global a 1,5°C em relação aos níveis pré-industriais exige mudanças imediatas

  IPCC faz alerta para medidas imediatas e sem precedentes de redução do ritmo das mudanças climáticas Limitar o aquecimento global a 1,5°C em relação aos níveis pré-industriais exige mudanças imediatas e sem precedentes na economia mundial. Essa é a avaliação do novo relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), da Organização das Nações Unidas (ONU), publicado no último domingo (7/10). Por Maria Fernanda Ziegler, Agência FAPESP     Produzido por

Estudo avalia que títulos minerários em Terras Indígenas e Unidades de Conservação (UCs) são risco potencial

  Num momento em que aumentam as pressões para impedir a criação e reduzir o tamanho e o status de proteção de Unidades de Conservação no país, a existência de pedidos de pesquisa e autorizações de lavra em UCs e Terras Indígenas, ainda que suspensas, são risco potencial.     Estudo do WWF-Brasil divulgado hoje identificou nas Terras Indígenas e Unidades de Conservação (UCs) de proteção integral na Amazônia 5.675 processos de exploração mineral

Água e resíduos sólidos: Ambiente, saúde e bem-estar humano no contexto do antropoceno

  A publicação recente da revista Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, intitulada "Água e resíduos sólidos: Ambiente, saúde e bem-estar humano no contexto do antropoceno", de autoria de Valdir Lamim-Guedes(1) e Marcos Paulo Gomes Mol(2), abordou como o Antropoceno permite percebermos a influência humana no planeta e indica a necessidade de tomar atitudes reais em prol de questões socioambientais, como o acesso à água, que envolve a disponibilidade

Empresa americana é acusada de acessar o patrimônio genético do açaí sem autorização do órgão competente

  Justiça Federal recebe denúncia do MPF contra empresa Sambazon, por explorar o patrimônio genético do açaí brasileiro sem autorização     Decisão da Justiça Federal, da última quinta-feira (4), tornou réus empresas do Grupo Sambazon e seu diretor-presidente, Ryan Black, em ação ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) em julho deste ano. A empresa teria explorado o patrimônio genético do açaí brasileiro sem a autorização do Conselho de Gestão e Patrimônio Genético (Cgen). Na

Tagged

Atenção à pele dos idosos: manchas e inflamações características da terceira idade

  Dermatologista fala sobre as alterações de pele recorrentes na fase senil e aponta tratamentos     Por Luana Moreira O processo de envelhecimento humano provoca um grande número de mudanças fisiológicas, e um dos órgãos que mais sofre com o avanço dos anos é a pele. Os principais problemas que podem atingir a pele na terceira idade incluem a queda na capacidade de formação de colágeno, elastina e ácido hialurônico; a diminuição das glândulas

Top