Índice da edição nº 2.968, 2018 [de 25/04/2018]

    Mais renda menos filhos e menos filhos mais renda, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Estudo indica que o aquecimento global intensificará as secas na Europa Crise da vida selvagem no Sudeste Asiático, um hotspot global de biodiversidade Dissociar o Estado das corporações e associar ciência e política; análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp) Retirada do símbolo de identificação transgênico: da temeridade ambiental à afronta aos direitos constitucionais Poluentes de vida curta ameaçam clima, saúde e

Mais renda menos filhos e menos filhos mais renda, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A transição demográfica é um fenômeno sincrônico com o desenvolvimento econômico. Depois da Revolução Industrial e Energética que teve início no final do século XVIII, houve um grande aumento do padrão de vida médio da população mundial (a despeito das desigualdades) e um grande avanço no sistema de saúde, na higiene e no saneamento básico (os avanços foram maiores no acesso à água tratada e menores na canalização e

Estudo indica que o aquecimento global intensificará as secas na Europa

  Helmholtz Centre for Environmental Research – UFZ* O aquecimento global exacerbará as secas na Europa - as secas durarão mais, afetarão áreas maiores e terão impacto sobre mais pessoas. Se a Terra se aquecer em três graus Celsius, os eventos extremos - como a seca que atingiu grande parte da Europa em 2003 - poderão se tornar o estado normal no futuro. Este cenário foi descrito na revista científica Nature Climate Change

Crise da vida selvagem no Sudeste Asiático, um hotspot global de biodiversidade

  Caros Colegas, O documento anexo descreve o escândalo terrível da crise da vida selvagem no Sudeste Asiático - um hotspot global de biodiversidade. Em apenas cinco das áreas protegidas da região, mais de 200.000 armadilhas foram encontradas e removidas em um período de cinco anos. E se as coisas são tão ruins em áreas protegidas, quão ruins elas estão fora delas? Também está claro que a captura não é apenas matar a vida

Dissociar o Estado das corporações e associar ciência e política; análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp)

  JORNAL DA UNICAMP TEXTO LUIZ MARQUES FOTOS REPRODUÇÃO | SHUTTERSTOCK EDIÇÃO DE IMAGEM LUIS PAULO SILVA Em 1972, Barbara Ward e René Dubos escreveram, por encomenda de Maurice Strong, o documento preparatório para a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano realizada naquele ano em Estocolmo. Esse documento foi publicado na forma de um livro, intitulado Only One Earth: The Care and Maintenance of a Small Planet. Seu primeiro capítulo concluía-se com essas

Retirada do símbolo de identificação transgênico: da temeridade ambiental à afronta aos direitos constitucionais

    Retirada do símbolo de identificação transgênico: da temeridade ambiental à afronta aos direitos constitucionais. Entrevista especial com Leonardo Melgarejo IHU A decisão da Comissão de Meio Ambiente do Senado, de aprovar a retirada do símbolo de identificação de transgênico em rótulos de produtos alimentícios, atende aos interesses do mercado e é “uma temeridade sob o ponto de vista ambiental” e “um crime contra direitos constitucionais, uma afronta à legislação, no que tange a direitos dos consumidores”, diz o

Poluentes de vida curta ameaçam clima, saúde e produção agrícola na América Latina, diz relatório da ONU Meio Ambiente

  ONU Até 2050, se adotarem medidas para combater os poluentes de vida curta, países da América Latina e do Caribe poderão reduzir em 0,9ºC o aumento da temperatura regional. A estimativa é de um relatório divulgado neste mês (19) pela ONU Meio Ambiente, que alerta para os riscos à saúde, à natureza e à produção agrícola de substâncias como o metano, o carbono negro, os hidrofluorocarbonos (HFC) e o ozônio. Na imagem, poluição

Redução do excesso de peso e da obesidade pode evitar 15 mil casos de câncer por ano no Brasil

  ABr Estudo da USP indica relação com consumo de alimentos ultraprocessados Estima-se que pelo menos 15 mil casos de câncer por ano no Brasil, ou 3,8% do total, poderiam ser evitados com a redução do excesso de peso e da obesidade. E esse número deve ainda crescer até 2025, quando se estima que mais de 29 mil novos casos de câncer atribuíveis à obesidade e sobrepeso devam surgir por ano, índice que

Top