Índice da edição nº 2.945, 2018 [de 20/03/2018]

    Água na agricultura, artigo de Roberto Naime Marielle Franco lutava pela paz e contra a violência, artigo de Gilvander Moreira Fórum Alternativo Mundial da Água - FAMA 2018: Água é direito, não mercadoria FAO alerta que a escassez de água e as secas recorrentes podem gerar migrações em diversos países Unesco destaca que 90% da população depende de recursos hídricos transfronteiriços Mineradora norueguesa Hydro AluNorte volta a ser autuada e, em nota, pede desculpas à

Água na agricultura, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Em matéria em site florestal, o engenheiro agrônomo Eliseu Alves reflete sobre quanto vale a água consumida pela agricultura. Recuperando conceitos clássicos de economia, aduz que a atribuição de valor a um bem ou a um insumo é sua escassez. O preço de um bem é dado pelo consumo geral. Quando um insumo é abundante, como ar, no sentido que excede a demanda interna e não pode ser exportado ou

Marielle Franco lutava pela paz e contra a violência, artigo de Gilvander Moreira

      Marielle Franco lutava pela paz e contra a violência Gilvander Moreira1 [EcoDebate] Profundamente comovido e indignado com a execução brutal, por volta das 22h15 do dia 14 de março de 2018, de Marielle Franco e seu motorista Anderson Pedro Gomes, expressamos nossa solidariedade aos familiares e companheiras/os de militância de Marielle Franco e Anderson Pedro Gomes. Como mulher, mãe, negra, LGBT, socióloga, de periferia e vereadora do PSOL na capital do Rio

Fórum Alternativo Mundial da Água – FAMA 2018: Água é direito, não mercadoria

  Por Guilherme Weimann*, na Carta Capital / FAMA 2018 Há um embate em curso no planeta entre a mercantilização dos recursos hídricos e a garantia de seu uso público e universal Neste momento, de crise do capitalismo, a água está no centro de uma grande disputa mundial. De um lado, temos uma estratégia de apropriação desse recurso por grandes corporações em benefício próprio. Do outro, encontram-se os povos de todos os continentes

FAO alerta que a escassez de água e as secas recorrentes podem gerar migrações em diversos países

  Da Agência Brasil* Estudos da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) mostram que a escassez de água e as secas recorrentes podem gerar fluxos migratórios. O estresse hídrico e a redução da produção agrícola estão levando a movimentos populacionais em diversos países, já que as populações saem em busca de melhores condições de vida. Um exemplo é a Somália, com 2,7 milhões de pessoas vivendo em situação de emergência,

Unesco destaca que 90% da população depende de recursos hídricos transfronteiriços

    ABr Diferentes discursos de representantes e chefes de Estado e autoridades ligadas a organismos internacionais chamaram a atenção, na abertura do 8º Fórum Mundial da Água, para a relação entre a falta de acesso à água e problemas como fome e de conflitos regionais. Em seu discurso, a diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, reiterou o compromisso da ONU em trabalhar com os pequenos países em desenvolvimento para proteger seus lençóis freáticos. Ela

Mineradora norueguesa Hydro AluNorte volta a ser autuada e, em nota, pede desculpas à população de Barcarena (PA)

    A mineradora norueguesa Hydro Alunorte pediu desculpas à população de Barcarena (PA) e decidiu ampliar a reavaliação dos sistemas de tratamento de água e de gerenciamento de efluentes para toda a área da refinaria que funciona na cidade da região metropolitana de Belém, após ser novamente autuada pelo lançamento de resíduos tóxicos no Rio Pará. “Descartamos água de chuva e da superfície da refinaria não tratadas no Rio Pará. Isso é

Justiça bloqueia R$10 milhões da mineradora Anglo American e determina que empresa adote medidas devido ao rompimento do mineroduto

    A Justiça deferiu, na tarde desta sexta-feira, 16 de março, pedido liminar do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) em Ação Civil Pública (ACP) ajuizada contra a Anglo American Minério de Ferro Brasil S/A e determinou a adoção de medidas emergenciais pela empresa em virtude do rompimento do mineroduto Minas-Rio no município de Santo Antônio do Grama, na Zona da Mata mineira. A decisão judicial estabelece o bloqueio de R$

Top