Auditorias ambientais: Constatações da auditoria, artigo de Roberto Naime

 

gestão ambiental

 

[EcoDebate] Ao final desta fase, deve haver evidências de auditoria suficientes para apoiar as descobertas da auditoria, tanto sobre a conformidade, como sobre as não-conformidades com o Sistema de Gestão Ambiental (SGA).

As informações coletadas através de entrevistas devem ser verificadas e checadas por informações de apoio provenientes de fontes independentes, como observações realizadas, registros e resultados de medições documentados e aferidos. Os auditores devem identificar as declarações não passíveis de verificação.

Devem ser registradas todas as descobertas significativas da auditoria e as análises devem indicar onde o Sistema de Gestão Ambiental está em conformidade e onde não se encontra em conformidade. Todas as constatações devem ser claramente expressas e relacionadas as requisitos protocolares que as amparam, de forma a permitir uma inequívoca ilustração de eventuais inadimplências e não-conformidades.

As não-conformidades identificadas devem estar convenientemente subsidiadas por evidências qualitativas e quantitativas que justifiquem e permitam as conclusões. É proibido achar em um procedimento de constatação de auditoria ambiental. Ninguém tem atributos suficientes para simplesmente emitir opinião própria, não justificada sobre qualquer tema, por melhores que sejam as qualificações consideradas.

Depois que as evidências são coletadas, e antes de preparar o relatório final de auditoria, a equipe de auditoria selecionada deve se encontrar com a gerência da parte interessada auditada e com os responsáveis pelas funções que foram objeto da auditoria. Neste momento, devem ser apresentadas as descobertas da auditoria para a organização ou setor que sofreu a auditoria, de forma que esses possam compreender com clareza as descobertas e reconhecer sua base factual.

Todas as discordâncias devem ser resolvidas antes que seja emitido o Relatório Final de auditoria. As decisões finais relativas à significância e descrição das descobertas devem ficar a cargo do auditor nomeado para a liderança do processo, embora a parte interessada auditada ou o cliente possam continuar discordando de algumas partes do parecer.

A principal etapa ao final dos trabalhos é a preparação e distribuição de um relatório objetivo e preciso, completo, mas resumido.

O auditor-líder trabalha com o cliente para determinar quais itens e evidências comprovadas devem ser incluídas no relatório final dos trabalhos de auditoria. Esta pessoa é responsável pela elaboração final do trabalho e sua subscrição oficial.

O relatório tem ampla liberdade, mas as sugestões de formatação incluem os seguinte itens:

  • A parte interessada auditada ou organização auditada e o cliente que contratou a auditoria;
  • Representantes da organização que participam da auditoria e membros da equipe de auditoria;
  • Os períodos e datas de realização da auditoria;
  • Os objetivos e escopo da auditoria;
  • Os critérios adotados e a justificativa dos mesmos, incluindo uma lista de documentos de referência que serviram para definir o rumo dos procedimentos adotados;
  • Um resumo do processo de auditoria, incluindo eventuais obstáculos encontrados;
  • Pareceres da auditoria ou um resumo dos mesmos e das evidências que os apóiam;
  • Conclusões da auditoria;
  • Uma declaração da natureza confidencial do conteúdo e a listagem para distribuição do relatório de auditoria;
  • Observações sobre a natureza do Sistema de Gestão Ambiental, se o mesmo é apropriado para a finalidade a que se destina, se está em conformidade, se é mantido apropriadamente e se os processos internos de análise gerencial são capazes de assegurar sua eficácia e eficiência.

As informações obtidas, comprovadas e interpretadas dentro de um contexto geral da organização, provenientes da auditoria, são críticas para o desenvolvimento, manutenção e melhoria contínua do programa resultante dos Sistemas de Gestão Ambiental (SGA).

Todos os auditores, tanto interno, como externos, devem se constituir em profissionais com atributos suficientes para fornecere informações e interpretações úteis para a tomada de decisões no gerenciamento dos negócios, que terão implicações financeiras, sociais e políticas.

As auditorias para certificação exigem trabalhos consistentes e eficazes para obtenção dos resultados.

É o relatório de auditoria, o instrumento básico que permitirá que a área auditada elabore seu Plano de Ações Corretivas. Por isso, se insiste que deve ser um documento objetivo, pragmático e conciso, agrupando eventuais não-conformidades de acordo com o escopo previamente definido da auditoria, incluindo seus objetivos e metas.

Em áreas operacionais complexas poderão ser emitidos relatórios individualizados para cada unidade ou cada setor, desde que observada a necessária e indispensável harmonização metodológica e redacional. Este procedimento facilita a obtenção de melhores resultados na fundamentação da auditoria, que é a melhoria permanente dos Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) e dos resultados práticos de sua operação pelos diversos setores de uma organização.

Os relatórios finais de auditoria devem ser discutidos com os gerentes ou responsáveis pelas áreas auditadas, de forma a serem reduzidas eventuais discordâncias que sempre ocorrem em maior ou menor extensão.

Lembrando que o objetivo da auditoria não é a punição ou condenação, mas sim um instrumento de auxílio para a melhoria permanente e a obtenção de conformidade máxima.

Dr. Roberto Naime, Colunista do Portal EcoDebate, é Doutor em Geologia Ambiental. Integrante do corpo Docente do Mestrado e Doutorado em Qualidade Ambiental da Universidade Feevale.

Nota do EcoDebate: sobre o mesmo tema sugerimos que leiam, também, os artigos anteriores desta série:

Como estruturar um sistema de gestão ambiental I

Como estruturar um sistema de gestão ambiental II

Como estruturar um sistema de gestão ambiental III

Diagnóstico Ambiental

Levantamento de dados e seleção da equipe em diagnóstico ambiental

Atividades de campo e constatações do diagnóstico ambiental

Relatórios de Diagnóstico Ambiental

Sistemas de Gestão Ambiental e suas auditorias

Auditorias ambientais

Auditorias ambientais: Selecionando os auditores

Auditorias ambientais: Comunicação de auditoria

Auditorias ambientais: Atividades de campo da auditoria

 

EcoDebate, 20/08/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top