Faço filmes pra retratar a vida das pessoas afetadas por radiação. Entrevista com Shriprakash

 

Diretor e Ativista Shriprakash

 

E lá vamos nós, com a última parte (eu acho) da reportagem acerca do evento Uranium Film Festival. Esta entrevista eu fiz com o Diretor e Ativista Shriprakash que participou deste evento com a contribuição não só do seu filme Buddha Weeps in Jadugoda, mas também da exposição fotográfica de mesmo nome. Shri, como se apresentou, conseguiu nos contar detalhadamente e sensitivamente sobre sua militância na Índia.

Shri, há quanto tempo você luta por esta causa?

Desde 1996.

Dentro desta luta, o que você faz?

Faço filmes pra retratar a vida das pessoas afetadas por radiação.

E o que você espera conseguir com esses filmes?

Que as pessoas percebam a dor das pessoas nos filmes.

Ao longo dos anos na sua militância, o que você conseguiu perceber de positivo desde então?

Consegui mudar, as pessoas falam mais sobre isso. Infelizmente, o Governo ainda tenta abafar o assunto. O Governo diz que o povo pode fazer tudo e andar por todos os lugares. E então, eu digo que não, e até já coloquei placas. Mas o povo continua fazendo as mesmas coisas e se expondo ao perigo.

Shri, mas o seu trabalho de retratar, faz com que você a todo tempo você esteja em contato com a radiação, e se exponha. Você não tem medo?

(Respiração profunda) Me sinto triste. Existe um medo invisível em mim. Sabe, desde o aeroporto, nas malas vindas de certos lugares, já existe radiação. Há radioatividade em todos os lugares, e é algo natural, por isso não pode ser combatido. Por isso tenho medo, e do que isso pode causar. Mas estou na luta mesmo assim, e não paro por isso.

O evento é frequentado, em sua maioria, por jovens. O que você pensa disso?

Penso que são o futuro da nação, é importante que saibam sobre isso.

Pra que possam mudar de alguma forma?

Não pra que possam mudar, mas desde cedo, já sabem o que é prejudicial ou não. Daí suas escolham são mais conscientes. Da mesma forma que pegamos um ônibus e sabemos pra onde ele vai e que trajeto faz, precisamos saber sobre aquilo que nos cerca e o que faz mal ou não.

Qual importância deste evento ocorrer no Brasil?

O Brasil é um grande país, e ocupa uma importante posição. Daí, a conscientização é importante, porque de acordo com a sua tomada de decisão, ele pode inspirar outros países menores.

E essa entrevista encerra a reportagem sobre o Evento Uranium Film Festival. Para saber sobre o diretor Shriprakash, e sobre o filme visitem o link http://www.uraniumfilmfestival.org/index.php/pt/programacao/diretores/652-shriprakash .

Norbert Suchanek, Correspondente e Jornalista de Ciência e Ecologia, é colaborador internacional do Portal EcoDebate

 

EcoDebate, 20/06/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Um comentário em “Faço filmes pra retratar a vida das pessoas afetadas por radiação. Entrevista com Shriprakash

  1. Muito importante o livro e vale a pena ler e traduzir. Conversei muito com os autores, na ECO 92.
    Deadly Deceit: Low-Level Radiation High-Level Cover-Up
    Jay M. Gould e Benjamin A. Goldman

    Testes nucleares na atmosfera e vazamentos de reatores despejam elementos de alta radiatividade que, mesmo em pequenas quantidades, talvez tenham causado o maior genocídio da história.

Comentários encerrados.

Top