MS: Fazendeiros são presos por envolvimento em ataque a indígenas em Caarapó

    Mandados de prisão preventiva foram cumpridos na manhã de ontem (18) pela Polícia Federal O Ministério Público Federal (MPF), por meio da força-tarefa Avá Guarani, obteve a prisão preventiva de proprietários rurais envolvidos na retirada violenta de indígenas da Fazendo Yvu, em Caarapó (MS). O ataque aconteceu em junho deste ano e resultou na morte de um índio e na lesão de outros nove por arma de fogo. Os mandados foram cumpridos

PA: MPF recomenda ao Ibama que cancele o licenciamento da usina de São Luiz do Tapajós

  Usina foi considerada inconstitucional pela Funai porque vai remover aldeias indígenas, mas a Eletrobrás pressiona a autoridade ambiental pela continuidade do projeto     O Ministério Público Federal (MPF) recomendou ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) que cancele em definitivo o licenciamento da usina hidrelétrica de São Luiz do Tapajós que foi projetada para o médio curso do rio, na altura do município de Itaituba no Pará e alagaria três aldeias indígenas

Depois de Belo Monte, Belo Sun é a nova ameaça à Volta Grande do Xingu

  O espectro da tragédia de Mariana. Depois de Belo Monte, Belo Sun é a nova ameaça à Volta Grande do Xingu. Entrevista especial com Carolina Reis “Ao analisar o EIA-Rima de Belo Sun, foi possível calcular que, em 12 anos, a estimativa é que serão extraídas 600 toneladas de ouro pela empresa. Ao final da exploração, a iniciativa prevê deixar duas pilhas gigantes de material estéril que, somadas, terão 346 hectares,

MPF recebe relatório contra a construção de hidrelétricas no Vale do Juruena (MT)

  Sete etnias alegam grandes impactos em seus modos de vida com a construção de usinas   Foto: Antônio Augusto/Secom/PGR   A 6ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF (Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais) recebeu, nessa quinta-feira, 28 de julho, relatório elaborado por indígenas de sete etnias que vivem no Vale do Juruena, em Mato Grosso, contra a construção de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) previstas para a região. O temor dos indígenas é que a

Livro ‘Ocekadi: Hidrelétricas, Conflitos Socioambientais e Resistência na Bacia do Tapajós’ disponível online

  Ocekadi: Hidrelétricas, Conflitos Socioambientais e Resistência na Bacia do Tapajós traz uma análise de mais de 50 autores em 25 artigos     Por Sucena Shkrada Resk/ICV Em 531 páginas, o livro Ocekadi: Hidrelétricas, Conflitos Socioambientais e Resistência na Bacia do Tapajós traz uma análise sobre este tema, em 25 artigos escritos por cerca de 50 autores, trazendo o contexto dos impactos já existentes e de cenários futuros nessa importante bacia hidrográfica da Amazônia

Ativistas ambientais pedem que Siemens não participe de hidrelétrica no Tapajós

    Cerca de 30 ativistas ambientais protestaram, ontem (19), em frente à sede da empresa Siemens, na capital paulista, contra a construção da Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós, no estado do Pará. A organização não governamental (ONG) Greenpeace, que promoveu o ato, pede que a Siemens não se envolva no projeto, uma vez que a empresa é uma das principais fornecedoras de equipamentos para hidrelétricas no mundo, incluindo a Usina

Operação combate extração e comércio ilegais de madeira em reservas indígenas maranhenses

notícia

    A Polícia Federal, em conjunto com o IBAMA e o Ministério Público, deflagrou na manhã de ontem (14/7) a Operação Hymenaea*, com o objetivo de combater grupo criminoso ligado à extração e à comercialização de grandes quantidades de madeira ilegal, provenientes da Terra Indígena Caru** e da Reserva Biológica do Gurupi. Mais de 300 policiais federais, apoiados por servidores do IBAMA e por policiais do BOPE de Brasília e do Rio

MS: Em novo ataque, três indígenas são baleados; menino de 17 anos está em estado grave

  Homens armados em quatro caminhonetes e um trator atacaram violentamente os indígenas Guarani e Kaiowa acampados no tekoha Guapoy, na Terra Indígena (TI) Dourados-Amambaipeguá I, na noite desta segunda, 11, no município de Caarapó (MS), no mesmo local onde foi assassinado o agente de saúde Clodiodi de Souza no mês passado. Três pessoas foram atingidas por tiros de armas de fogo: um adulto de 32 anos e dois jovens, um

Índio pataxó hãhãhãe denuncia invasão a terras demarcadas na Bahia

denúncia

    O índio pataxó hãhãhãe, Tawary Titiah, da etnia Bainã, denunciou ontem (11) na Casa de Trocas, da organização não governamental (ONG) Engajamundo, que a área de mata pertencente à sua aldeia, localizada no sul da Bahia, no município de Pau Brasil, está sendo invadida há pelo menos duas semanas. O primeiro sinal foi dado por um agricultor familiar que ouviu barulho de motosserra na região e avisou a um grupo

Índios Pataxó e Tupinambá pedem manutenção de demarcações feitas por Dilma

  Índios pedem manutenção de demarcações feitas antes do afastamento de Dilma contra a PEC 215, que, se for aprovada, passará essa responsabilidade do Executivo para o Congresso Nacional. Foto:  Antonio Cruz/Agência BrasilCerca de 100 indígenas de três etnias baianas – Pataxó, Tupinambá e Tumbalalá – fizeram ontem (6) manifestação em frente ao Palácio do Planalto pedindo a demarcação de suas terras. Eles reivindicam também que sejam mantidas as demarcações e

O que a sociedade tem a dizer aos indígenas que foram explorados durante o desenvolvimento do MS?

  O que a sociedade tem a dizer aos indígenas que foram explorados durante o desenvolvimento do Mato Grosso do Sul? Entrevista especial com Marco Antonio Delfino de Almeida “Os indígenas ocupam hoje, sem qualquer pendência judicial ou ameaça, os mesmos 30 mil hectares que ocupavam em 2012. Logo, o quadro de resolução que se esperava dessa questão não avançou”, afirma o procurador do Ministério Público Federal de Mato Grosso do Sul. Foto: www.douradosagora.com.br   Os

Projetos na Câmara pedem suspensão de homologações de Terras Indígenas

Blog da CPI-SP Em mais um ataque aos direitos indígenas, projetos visam suspender decretos de abril de 2016 que homologaram três terras indígenas. Para o jurista Dalmo Dallari a fundamentação apresentada nas propostas legislativas “não tem a mínima consistência jurídica”. Em maio, o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) apresentou 29 projetos de decreto legislativo para suspender os efeitos de decretos assinados pela presidente afastada Dilma Rousseff que homologaram terras indígenas e desapropriaram imóveis

Top