Jornada Mundial pelo Fim do Especismo e do Ecocídio, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Não tenho dúvidas de que é parte do destino da raça humana, na sua evolução gradual, parar de comer animais, tal como as tribos selvagens deixaram de se comer umas às outras quando entraram em contato com os mais civilizados” Henry Thoreau (1817-1862) “A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados” Mahatma Gandhi [EcoDebate] O especismo é a discriminação existente com base nas desigualdades entre espécies. É

Os robôs ficam do lado do capital na equação marxista, José Eustáquio Diniz Alves

  “O trabalho anual de cada nação constitui o fundo que originalmente lhe fornece todos os bens necessários e os confortos materiais que consome anualmente” Adam Smith, primeira frase do livro “A Riqueza das Nações” (1776)     [EcoDebate] Os robôs estão chegando e fazendo muito barulho. Eles conseguem aplausos de uma parte da plateia e recebem apupos e são vistos com desconfiança pela outra parte do teatro que protagoniza a peça sobre o

O rombo nas contas públicas no governo Michel Temer, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A situação fiscal do Brasil é dramática e o presidente Michel Temer – para se sustentar no cargo durante 2 anos e meio – está comprometendo totalmente as finanças públicas e colocando o país na rota da falência e da inadimplência. O ex-vice-presidente que contribuiu para a deterioração fiscal, agora, como presidente, está batendo todos os recordes e gerando o maior rombo fiscal da história brasileira. O gráfico acima mostra

Ressaca danifica trecho da Enseada de Botafogo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O fim de semana passado foi de ressaca no Rio de Janeiro, com ondas de até 4 metros. A Marinha do Brasil avisou que o fenômeno afetaria a cidade entre os dias 12 e 14 de agosto de 2017. A Prefeitura do Rio recomendou aos cariocas, fluminenses e visitantes ficarem distantes dos mirantes da orla ou de locais próximos ao mar durante o período de turbulência marinha. O balanço da

Robôs sapiens assassinos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  "A guerra é a continuação da política por outros meios" Carl von Clausewitz (1780 - 1831)     [EcoDebate] Para quem sonha com o momento utópico em que os robôs simpáticos, bonzinhos e trabalhadores façam todo o serviço necessário para sustentar a humanidade, a realidade distópica investe na criação de autômatos de guerra e em robôs superinteligentes e assassinos. Para o complexo industrial-militar é enorme o potencial que surge com os robôs assassinos e

A desobediência civil dos robôs sapiens, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Todas as pessoas reconhecem o direito de revolução, isto é, o direito de recusar lealdade ao governo, e opor-lhe resistência, quando sua tirania ou sua ineficiência tornam-se insuportáveis” Henry Thoreau, em a Desobediência Civil (1849)     [EcoDebate] O mundo passa por uma transição científica e tecnológica de grandes proporções. Não é apenas uma época de mudança, mas uma mudança de época. A chamada Revolução 4.0 está promovendo a transição da matriz energética

Estimativa da população da Índia e cenários de projeção: 1950-2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A Índia, que já teve a civilização mais avançada do mundo, vai comemorar os 70 anos da independência do jugo britânico no próximo dia 15 de agosto. O país que possui, atualmente, a segunda maior população do mundo (só perde para a China) e caminha para ser a nação mais populosa do globo a partir da próxima década. A Índia tinha uma população de 376 milhões de habitantes em 1950

A Revolução 4.0, a Inteligência Artificial e os Robôs sapiens, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância” Sócrates     [EcoDebate] O segredo das revoluções industriais da modernidade é o aumento da produtividade, isto é, o aumento da unidade produzida por trabalhador ou o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) por habitante. Entre 1776 e 2014 o crescimento da população mundial foi de quase 9 vezes (de cerca de 850 milhões para 7,3 bilhões de habitantes), enquanto o crescimento do

O lado sombrio da energia solar: escassez de insumos, lixo e poluição, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] O mundo está passando por uma transição da matriz energética, com declínio relativo dos combustíveis fósseis e aumento das energias renováveis. O futuro será das energias renováveis ou não haverá futuro, pois o carvão, o gás e o petróleo são recursos finitos. A energia solar fotovoltaica tem sido o destaque da nova matriz energética e deve ser a fonte com maior crescimento nas próximas décadas. Porém, nem tudo são

O triste legado Olímpico, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A realização da Copa do Mundo, das Olimpíadas e das Paraolimpíadas no Brasil foram vendidas como um sinal de prosperidade e de grandeza de um Brasil, potência emergente, que iria ensinar ao resto do mundo como fazer enormes megaeventos cheios de alegria e desconcentração, próprias de uma sociedade morena, tropical, cordial e em ascensão. Mas a realidade é bem diferente e qualquer pessoa minimamente informada sabe que esses megaeventos são

O Dia da Sobrecarga da Terra acontece cada vez mais cedo: 02/08/2017, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Uma pessoa é rica na proporção do número de coisas de que ela é capaz de abrir mão” Duzentos anos do nascimento de Henry Thoreau (1817-1862)   [EcoDebate] A cada ano, a humanidade esgota mais cedo a cota apropriada da riqueza natural do planeta. Com base em estatísticas oficiais de 150 países, a Global Footprint Network registra que entre o dia primeiro de janeiro e o segundo dia de agosto de 2017, os

A transição energética: da energia fóssil às renováveis, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “O futuro será das energias renováveis. Ou não haverá futuro”     [EcoDebate] A edição do relatório “Renewables Global Status Report (GSR)”, de 2017, da Renewable Energy Policy Network for the 21st Century (REN21) revela que o mundo está passando por uma transição energética e que deve se acelerar nos próximos anos. Esta transição é fundamental para superar a Era dos combustíveis fósseis e para dissociação das atividades econômicas e as as emissões

Top