MPF e MP/PA pedem suspensão de licenciamento de oito pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) na bacia do Tapajós

    Processo judicial iniciado em Santarém demonstra ausência de estudos sobre impactos cumulativos e sustenta que licença não pode ser concedida pelo estado do Pará O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MP/PA) ajuizaram ação civil pública apontando uma série irregularidades no licenciamento de dois complexos de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), em um total de oito PCHs, no rio Cupari, tributário da bacia do Tapajós, no

Bacia do Tapajós é uma das mais ameaçadas por hidrelétricas na Amazônia, segundo estudo publicado na Nature

  Por Sucena Shkrada Resk/ICV     A Bacia do Tapajós, localizada nos estados do Mato Grosso, Pará e Amazonas, que liga o Cerrado à Amazônia, é uma das mais ameaçadas na Bacia Amazônica por projetos de empreendimentos hidrelétricos construídos e em planejamento, ao não ser considerado o efeito cumulativo de impactos destas barragens. Esta é uma das conclusões de um grupo de cientistas, no Estudo Damming the Rivers of Amazon Basin, publicado recentemente pela

Ibama nega recurso da Eletrobras para retomar licenciamento da usina de Tapajós

    O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) negou ontem (28) o recurso apresentado pela Eletrobras para que fosse retomado o processo de licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós, no Pará, que havia sido arquivado pelo Ibama no mês passado. Depois do arquivamento, a Eletrobras apresentou um último recurso ao órgão ambiental tentando retomar a análise ambiental do empreendimento. Em ofício ao presidente da

Brasil nunca consultou indígenas sobre usinas no rio Tapajós, esclarece MPF/PA

  Em discurso no Conselho de Direitos Humanos da ONU, embaixadora brasileira afirmou incorretamente que índios Munduruku foram consultados sobre usina no Tapajós   Em discurso perante o Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas no último dia 20, em Genebra, a embaixadora brasileira Regina Maria Cordeiro Dunlop afirmou que a consulta prévia, livre e informada prevista na Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho foi seguida à risca pelo governo

Impactos de Hidrelétricas na Bacia do Tapajós são debatidos na Câmara dos Deputados e na UnB, em Brasília

  Por Sucena Shkrada Resk/ICV A mobilização pela transparência do planejamento elétrico brasileiro e pela escuta dos povos atingidos no processo de implementação de projetos de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) e de Usinas Hidrelétricas (UHCs) em curso e previstas na Bacia Hidrográfica do Tapajós, localizada nos estados do Amazonas, Pará e Mato Grosso, concentrou debates realizados entre especialistas, indígenas e ribeirinho, nesta semana, em Brasília. O primeiro encontro aconteceu no Memorial Darcy

Governo desiste da UHE São Luiz do Tapajós; Greenpeace alerta para riscos de hidrelétricas

    Depois do arquivamento do processo de licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós, no Pará, pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o governo decidiu que não vai levar adiante o projeto, pelo menos por enquanto. O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, disse que a ideia da construção da usina vai ficar suspensa, e os estudos ambientais já realizados ficarão

Ibama decide arquivar processo de licenciamento da usina de Tapajós

    O Ibama decidiu ontem (4) arquivar o processo de licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós, no Pará. De acordo com o despacho, assinado pela presidente do instituto, Suely Araújo, o projeto e o estudo de impacto ambiental não têm conteúdo necessário para análise da viabilidade ambiental do empreendimento. A decisão leva em conta uma recomendação da Comissão de Avaliação e Aprovação de Licenças Ambientais do Ibama, formada pelos

PA: MPF recomenda ao Ibama que cancele o licenciamento da usina de São Luiz do Tapajós

  Usina foi considerada inconstitucional pela Funai porque vai remover aldeias indígenas, mas a Eletrobrás pressiona a autoridade ambiental pela continuidade do projeto     O Ministério Público Federal (MPF) recomendou ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) que cancele em definitivo o licenciamento da usina hidrelétrica de São Luiz do Tapajós que foi projetada para o médio curso do rio, na altura do município de Itaituba no Pará e alagaria três aldeias indígenas

Livro ‘Ocekadi: Hidrelétricas, Conflitos Socioambientais e Resistência na Bacia do Tapajós’ disponível online

  Ocekadi: Hidrelétricas, Conflitos Socioambientais e Resistência na Bacia do Tapajós traz uma análise de mais de 50 autores em 25 artigos     Por Sucena Shkrada Resk/ICV Em 531 páginas, o livro Ocekadi: Hidrelétricas, Conflitos Socioambientais e Resistência na Bacia do Tapajós traz uma análise sobre este tema, em 25 artigos escritos por cerca de 50 autores, trazendo o contexto dos impactos já existentes e de cenários futuros nessa importante bacia hidrográfica da Amazônia

Ativistas ambientais pedem que Siemens não participe de hidrelétrica no Tapajós

    Cerca de 30 ativistas ambientais protestaram, ontem (19), em frente à sede da empresa Siemens, na capital paulista, contra a construção da Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós, no estado do Pará. A organização não governamental (ONG) Greenpeace, que promoveu o ato, pede que a Siemens não se envolva no projeto, uma vez que a empresa é uma das principais fornecedoras de equipamentos para hidrelétricas no mundo, incluindo a Usina

MPF/PA divulga vídeo com íntegra de audiência pública sobre impactos de barragens no Tapajós

  Audiência ocorreu em Itaituba no dia 25 de maio. MPF/PA divulga vídeo com íntegra de audiência pública sobre impactos de barragens no Tapajós     Já está disponível na íntegra no You Tube a íntegra em vídeo da audiência pública promovida pelo Ministério Público Federal em Itaituba, no sudoeste do Pará, no dia 25 de maio de 2016, que debateu os impactos previstos de barragens no rio Tapajós. Itaituba é o local onde o

Mundurukus protestam contra projetos de hidrelétricas no Rio Tapajós

    Para marcar o Dia Internacional das Florestas, celebrado ontem (21), cerca de 100 indígenas da etnia Munduruku fizeram um protesto, na última sexta-feira (18), em um trecho do Rio Tapajós considerado sagrado pelo povo, contra a possível construção de um complexo de hidrelétricas no rio, um dos poucos com potencial energético ainda inexplorado no Brasil. Segurando faixas com dizeres em diversas línguas, os indígenas cobraram a suspensão de projetos. Entre os

MPF e relatora da ONU para povos indígenas reuniram-se sobre usinas no Xingu e no Tapajós

  Procuradores da República que atuam em Altamira e Santarém repassaram dossiês sobre o impacto das barragens em etnias das duas regiões A relatora especial da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre os direitos dos povos indígenas, Victoria Tauli-Corpuz, esteve reunida com o Ministério Público Federal (MPF) para tratar das irregularidades nas barragens que o governo brasileiro constrói e planeja nas bacias do Xingu e do Tapajós, dois dos principais afluentes do

Pesquisadora do IPAM alerta que hidrelétricas no Tapajós concentram desmatamento amazônico de 5 anos

      A pesquisadora do IPAM Ane Alencar participou, na sexta-feira (29), em Santarém (PA), de uma audiência pública sobre a construção da hidrelétrica São Luiz do Tapajós, no rio de mesmo nome, cujo licenciamento é previsto para 2016. Ela apresentou resultados de uma projeção de desmatamento na região decorrente da construção das hidrelétricas na bacia do Tapajós previstas no Plano Decenal de Energia 2014. Segundo o estudo, a retirada de cobertura florestal

Governo atropela direitos para viabilizar barragem do rio Tapajós

  Audiência pública na última sexta reforça a fragilidade dos estudos de impacto ambiental da usina e destaca que empresas interessadas na obra estão sendo investigadas pela operação Lava Jato   Mais de 500 pessoas lotaram na sexta-feira passada, 29 de janeiro, o auditório da audiência pública organizada pelo Ministério Público Federal (MPF) em Santarém, no Pará, para debater os impactos ambientais e sociais dos projetos de aproveitamento hidrelétrico do rio Tapajós, com

Em Santarém, mais de 500 pessoas debatem usinas na bacia do Tapajós, mas governo não manda representante

    Pesquisadores, líderes indígenas, beiradeiros, procuradores da República e movimentos sociais debateram por mais de seis horas os problemas dos projetos de barragens na região. Pelo governo federal, foram convidados mas não participaram representantes do Ministério de Minas e Energia, Ibama, Funai, Eletrobras e ICMBio Os projetos do governo para barragens na bacia do Tapajós mobilizaram a cidade de Santarém, no oeste do Pará, durante mais de seis horas de audiência pública

UHE São Luiz do Tapajós: Audiência pública em Santarém (PA) contará com especialistas em impactos de hidrelétricas

interesse público

    Evento marcado para a próxima sexta também terá relatos sobre irregularidades já detectadas no projeto de São Luiz do Tapajós Audiência pública em Santarém (PA) contará com especialistas em impactos de hidrelétricas Quais são os impactos socioambientais provocados pelas hidrelétricas recentemente instaladas ou em instalação na Amazônia? É possível que esses impactos se repitam na região oeste do Estado, para onde o governo federal projeta a instalação de novas usinas? Para levar ao

EIA-RIMA da usina São Luiz do Tapajós omite de impactos importantes

notícia

    Nove cientistas analisaram os estudos e demonstram a omissão de impactos importantes. Para Deborah Duprat, do MPF, o licenciamento ambiental não pode mais ser uma farsa Na região a ser impactada por São Luiz do Tapajós, no médio curso do rio Tapajós, foram identificadas 352 espécies de peixes, mais do que existe no Pantanal matogrossense, famoso pela riqueza da ictiofauna e mais do que já foi identificado na Europa inteira. Mesmo

Construção de barragens no rio Tapajós ameaça sobrevivência dos Munduruku

    Na XI Assembleia Munduruku na aldeia Dace Watpu, em Itaituba, cerca de 400 lideranças das aldeias no alto e no médio curso do rio reafirmam disposição de resistir às hidrelétricas Na aldeia munduruku Dace Watpu, na margem do rio Tapajós, próximo do município de Itaituba, no Pará, caciques, guerreiros, moças e crianças se enfileiraram, no último dia 24 de setembro, para esperar a chegada dos convidados, pesquisadores, apoiadores não-índios (pariwat, na

Estudo diz que construção da Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós é inviável

    Um relatório apresentado ontem (29) pela organização não governamental (ONG) Greenpeace diz que o Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) do projeto de construção da Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós têm falhas graves e não servem como ferramenta para avaliar o impacto real da obra na região. A usina fará parte do complexo de hidrelétricas previsto para ser construído na Bacia do Rio Tapajós, no Pará. O EIA/Rima,

Top