O que é economia circular, conceitos e práticas

economia circular
Imagem: Euronews

 

O que é economia circular, conceitos e práticas

A Economia Circular, embora não seja um conceito novo, tem ganho importância nos anos recentes na agenda política internacional.

Isto torna-se evidente, por exemplo, na atual política da União Europeia (Comissão Europeia, 2014, 2015) ou com a publicação em 2009 da Lei para a Promoção da Economia Circular na China (Su, Heshmati, Geng & Yu, 2013).

A Economia Circular (EC) é um modelo para uma nova economia sustentável, intimamente ligado à inovação, design e ecoeficiência, solução para os atuais desafios dos negócios face à imprevisibilidade económica, crescente procura de recursos naturais no mundo e crescimento exponencial da população.

A EC pode ser a maior revolução na economia global nas próximas décadas. Representa uma rutura radical com os antigos modelos de produção e de consumo lineares “extrair-produzir-descartar” – um padrão do tipo do berço ao túmulo (Cradle-to-Grave) –, que desperdiçam grandes quantidades de materiais incorporados e energia, ao separar crescimento do uso de recursos naturais e impacto ambiental. Em contraste com o modelo linear, a EC trata-se de uma abordagem do tipo do berço ao berço, na qual o termo resíduo não existe. A EC visa erradicar sistematicamente resíduos nos processos de fabrico, ao longo dos ciclos de vida e uso de produtos e seus componentes, ganhando deste modo, além de vantagem competitiva face aos acentuados aumentos de volatilidade na economia global, a redução de dependências de recursos naturais. Deste modo, componentes escassos e ciclos de uso e reutilização de produtos ajudam a definir o conceito de uma EC.

Sobre a gestão das empresas, esta separação torna-a mais ágil, adaptável e alinhada com os consumidores, que são cada vez mais exigentes na relação economia-ambiente.

Com um excedente de população e com o capital de recursos naturais e os sistemas ecológicos que fornecem serviços vitais de suporte de vida em declínio e relativamente caros, a próxima Revolução Industrial, tal como a primeira será uma resposta às mudanças nos padrões da escassez. Ela irá criar alguma agitação, mas mais importante, irá criar oportunidades. Os negócios devem adaptar-se a esta nova realidade. Empresas inovadoras já o estão a fazer. Com isso lucram e ganham decisiva vantagem competitiva. Tal como a máquina a vapor alimentou a Revolução Industrial no final do século XVIII, o digital alimenta a Revolução Circular, pois as tecnologias digitais permitem novos níveis de automação e coordenação em toda a cadeia de fornecimento (Lacy, 2015).

A definição mais conhecida de Economia Circular foi introduzida pela Ellen MacArthur Foundation, como “uma economia industrial que é restauradora ou regenerativa pela intenção e design” (EMF, 2012, p.14).

Nota da redação 1 : Trecho de Repensar a economia futura: a Economia Circular, artigo de Alexandra Leitão

Nota da redação 2 : visando consolidar o conhecimento relativo ao tema “Economia Circular” sugerimos que leiam, também, o nosso conteúdo já publicado:

Economia circular: conheça maneiras simples de contribuir para o futuro sustentável

Ecoparques auxiliam no desenvolvimento positivo através da Economia Circular

O mundo rumo a economia circular

Economia circular é a saída para acabar com o lixo do mundo!

Economia circular e a transformação de produtos em serviços

O que as pessoas tem a ganhar com a economia circular?

Economia circular: soluções possíveis para cidades inteligentes

Economia circular é urgente

3 etapas para a implementação de uma economia circular

Economia circular pode ajudar a combater mudanças climáticas

Repensar a economia futura: a Economia Circular

O futuro nos leva para o lixo zero, para a economia circular, a reutilização total

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 25/01/2021

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

Nota: Para receber atualizações pelo grupo de notícias do EcoDebate no WhatsApp, adicione o telefone 21 98682-4779 e, em seguida, envie uma mensagem com o texto ADICIONAR.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top