EcoDebate: Índice da edição nº 3.317, de 07/11/2019

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   Alimentação Macrobiótica, artigo de Roberto Naime Sínodo para a Amazônia abriu o futuro, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) O que podemos aprender a forma indígena de gestão ambiental Entenda as emissões de gases de efeito estufa do Brasil em 2018 A Fiocruz vai monitorar o impacto na saúde da população atingida pelo derrame de petróleo no litoral do Nordeste Síntese de Indicadores Sociais - Extrema pobreza atinge 13,5 milhões de pessoas

Alimentação Macrobiótica, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Existe por vezes a concepção de que a Macrobiótica e o vegetarianismo se regem pelos mesmos princípios, o que não é verdade. O regime macrobiótico, sendo predominantemente de origem vegetal, não é necessariamente vegetariano, pois o uso de produtos animais, principalmente peixe é aceitável. Os seus praticantes consideram este método, uma alimentação adequada ao meio ambiente, acompanhando o ritmo das estações do ano e respeitando a evolução físico-psíquica e biológica

Sínodo para a Amazônia abriu o futuro, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] O processo de preparação do Sínodo levou mais de 3 anos em território brasileiro. Foram realizados 16 seminários regionais e mais um Pan-Amazônico. Desse processo, inclusive da consulta sinodal enviada pelo Vaticano, participaram cerca de 87 mil pessoas. A primeira novidade desse Sínodo foi escutar os povos amazônidas. Portanto, houve uma mudança de interlocutores. Francisco não estava interessado em ouvir apenas autoridades, políticos, especialistas, mas ouvir a voz dos povos

O que podemos aprender com a forma indígena de gestão ambiental

    Como a agricultura em larga escala, a seca, os incêndios florestais e as espécies introduzidas reduzem a biodiversidade e a prosperidade a longo prazo de países inteiros, os acadêmicos indígenas estão pedindo um novo olhar sobre a governança e as práticas das principais instituições de gestão ambiental. Flinders University* A visão de mundo dos aborígenes australianos e a conexão com o país fornecem uma rica fonte de conhecimento e inovações para melhores

Entenda as emissões de gases de efeito estufa do Brasil em 2018

Brasil tem emissões estáveis em 2018 - Aumento foi de 0,3% em relação ao ano anterior, segundo novos dados do SEEG; queda no setor de energia, puxada por renováveis, compensou alta no desmatamento da Amazônia. Observatório do Clima As emissões brasileiras de gases de efeito estufa se mantiveram estáveis em 2018, segundo nova estimativa do SEEG, o Sistema de Emissões de Gases de Efeito Estufa do Observatório do Clima. No ano passado, o

A Fiocruz vai monitorar o impacto na saúde da população atingida pelo derrame de petróleo no litoral do Nordeste

    Para rastrear o risco para pescadores, marisqueiras e grávidas, a Fiocruz apresentará ao Ministério da Saúde um plano de ação que incluirá, entre outros pontos, um planejamento de capacitação de curto prazo para profissionais de saúde do SUS A Fiocruz vai monitorar o impacto na saúde da população atingida pelo derrame de petróleo no litoral do Nordeste. Um dos principais objetivos da ação é rastrear o risco para pescadores, marisqueiras e

Síntese de Indicadores Sociais – Extrema pobreza atinge 13,5 milhões de pessoas e chega ao maior nível em sete anos

  Em 2018, o país tinha 13,5 milhões pessoas com renda mensal per capita inferior a R$ 145, ou U$S 1,9 por dia, critério adotado pelo Banco Mundial para identificar a condição de extrema pobreza. Esse número é equivalente à população de Bolívia, Bélgica, Cuba, Grécia e Portugal. Embora o percentual tenha ficado estável em relação a 2017, subiu de 5,8%, em 2012, para 6,5% em 2018, um recorde em sete

Síntese de Indicadores Sociais – Abandono escolar é oito vezes maior entre jovens de famílias mais pobres

  A renda determina os percentuais de abandono e atraso escolar dos jovens de 15 a 17 anos. Na evasão escolar, 11,8% dos jovens mais pobres tinham abandonado a escola sem concluir o ensino médio em 2018. Esse percentual é oito vezes maior que o dos jovens mais ricos (1,4%). No país, cerca de 737 mil pessoas nessa faixa de idade estavam nessa situação no ano passado. IBGE | Adriana Saraiva |

Top