Índice da edição nº 2.937, 2018 [de 08/03/2018]

    Agro-homeopatia, artigo de Roberto Naime Movimento das Comunidades Populares: história e luta, artigo de Gilvander Moreira Dia Internacional da Mulher: A relevância permanente das contribuições socioambientais de Wangari Maathai, por Sucena Shkrada Resk Mulher estuda mais, trabalha mais horas e ganha menos do que o homem Responsabilidade nos cuidados de pessoas e afazeres domésticos afeta inserção das mulheres no mercado de trabalho Reduções na renda familiar aumentam evasão escolar no Brasil, aponta Banco Mundial Mulheres são

Agro-homeopatia, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Aumentar a resistência da planta e sua massa de forma homogênea e o controle de pragas, contribuindo para que um novo modelo de agricultura surja e se desenvolva, permitindo o consumo de alimentos saudáveis, a preservação do meio ambiente e a sustentabilidade. Este é o objetivo de Gerson Vitor Dalmolin, médico homeopata com título de especialista pela Associação Médica Brasileira e especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Associação Médica Brasileira

Movimento das Comunidades Populares: história e luta, artigo de Gilvander Moreira

Movimento das Comunidades Populares: história e luta Gilvander Moreira1     [EcoDebate] Na madrugada do dia 18 de fevereiro de 2018, cheguei à rodoviária de Feira de Santana, na Bahia, levando comigo as energias proféticas da Escola de Fé e Política Vilson de Jesus Silva, da Diocese de Caetité, BA, em que tive a alegria e a responsabilidade de assessorar o 1º módulo sobre Fundamentos bíblicos da íntima relação entre Fé libertadora e o

Dia Internacional da Mulher: A relevância permanente das contribuições socioambientais de Wangari Maathai, por Sucena Shkrada Resk

Quando em 25 de setembro de 2011, a queniana Wangari Maathai faleceu, devido a um câncer, escrevi no dia seguinte um artigo a respeito de sua trajetória de vida (veja também abaixo, artigo: Wangari Maathai: um exemplo a seguir), como manifestação de respeito ao importante legado que esta ativista deixou ao continente africano, ou melhor, ao planeta, foi algo natural. Praticamente sete anos depois, nas proximidades do Dia Internacional da Mulher e

Mulher estuda mais, trabalha mais horas e ganha menos do que o homem

  IBGE As mulheres trabalham, em média, três horas por semana a mais do que os homens, combinando trabalhos remunerados, afazeres domésticos e cuidados de pessoas. Mesmo assim, e ainda contando com um nível educacional mais alto, elas ganham, em média, 76,5% do rendimento dos homens. Essas e outras informações estão no estudo de Estatísticas de Gênero, divulgado ontem pelo IBGE. Mais horas de trabalho, menos remuneração Vários fatores contribuem para as diferenças entre

Responsabilidade nos cuidados de pessoas e afazeres domésticos afeta inserção das mulheres no mercado de trabalho

  IBGE A proporção de trabalhadores em ocupações por tempo parcial (até 30 horas semanais) é maior entre as mulheres (28,2%) do que entre os homens (14,1%). Isso pode estar relacionado à predominância feminina nos cuidados de pessoas e afazeres domésticos, aos quais as mulheres trabalhadoras dedicavam 73% mais horas do que os homens. Seja no conjunto da população, seja no universo do trabalho, as mulheres são mais escolarizadas do que eles, mas

Reduções na renda familiar aumentam evasão escolar no Brasil, aponta Banco Mundial

  ONU Banco Mundial indica que jovens de 15 a 25 anos vivendo em lares afetados por quedas nos rendimentos têm 2,3% mais chances de abandonar os estudos. Entre os que têm 18 anos, o índice sobe para 4,5%. O problema preocupa porque, em anos recentes, mais brasileiros viram sua renda encolher. Segundo os números do organismo financeiro, de 2013 para 2014, o número de domicílios que enfrentaram cortes no orçamento familiar passou

Mulheres são as principais responsáveis por levar água para as famílias, mas ainda têm pouco espaço na gestão dos recursos hídricos no país

  EBC A equidade entre homens e mulheres é um desafio em praticamente todos os espaços da sociedade. E na discussão e no acesso à água não é exceção. Tradicionalmente, são as meninas e mulheres que buscam a água a longas distâncias, com a lata na cabeça onde a seca e o sol escaldante castigam. Cabe a elas lavar a roupa no rio, lavar as louças, lavar o corpo dos filhos e garantir

Top