Mais de 35 milhões de brasileiros vivem sem saneamento básico

 

esgoto a céu aberto

 

A falta de tratamento adequado do esgoto provoca doenças como diarreias, verminoses, esquistossomose, hepatite A, dengue, zika e chikungunya

Em entrevista ao Revista Brasil, o presidente-executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos, falou sobre a carência de saneamento básico no Brasil.

“Estamos muito longe do que a gente poderia chamar de um país desenvolvido do ponto de vista sanitário. A gente não consegue levar coleta de esgoto para metade da população brasileira”, critica o presidente do Trata Brasil.

Édison explica que o Trata Brasil busca informar o cidadão brasileiro da situação onde ele vive para que ele possa cobrar providências das autoridades.

 

Saiba mais sobre o assunto, ouvindo a entrevista na íntegra no player acima.

 

O Revista Brasil é uma produção das Rádios EBC e vai ao ar, de segunda a sábado, às 8h, na Rádio Nacional AM Brasília. A apresentação é de Valter Lima.

in EcoDebate, 14/06/2016

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top