nº 2.479, 2016 [29/02/2016]

    Questão de Segurança, artigo de Montserrat Martins Rio São Francisco: A travessia de balsa é uma vergonha, por Aroldo Cangussu Jovens na Adaptação Climática, artigo de Laís Vitória Cunha de Aguiar Dossiê EcoDebate: Consequências de agrotóxicos na saúde pública, artigos de Roberto Naime Governo federal espera pela prorrogação do prazo da lei que acaba com os lixões Exposição à poluição ambiental mata quase 7 milhões de pessoas por ano, alerta

Questão de Segurança, artigo de Montserrat Martins

    [EcoDebate] Nas últimas semanas, comunicadores populares tem erguido a voz pedindo ao Governador do Rio Grande do Sul providências na área de Segurança. David Coimbra escreveu que o governador parece indiferente e na crise é que se revelam os líderes, pedindo providências. Mais surpreendente foi em plena jornada esportiva dominical, o narrador Pedro Ernesto Denardin, ao receber notícias do plantão policial, “convocar” o governador a tomar uma atitude: “Governador, o

Rio São Francisco: A travessia de balsa é uma vergonha, por Aroldo Cangussu

    [EcoDebate] Apreciar o Rio São Francisco, a sua paisagem e as suas águas, desde a cachoeira Casca D’Anta na nascente no sudoeste de Minas Gerais até os cânions próximos a sua foz e a entrada triunfal no Oceano Atlântico, na divisa entre os estados de Sergipe e Alagoas, é muito prazeroso. Mesmo com os problemas sobejamente conhecidos – assoreamento, desmatamento, poluição – ainda assim ele é muito bonito. Entretanto, quando se

Jovens na Adaptação Climática, artigo de Laís Vitória Cunha de Aguiar

    [EcoDebate] Jovens trabalhando com meio-ambiente não é novidade. Acredito, porém, que é sempre bom ter esperança, para isso vou apresentá-los a alguns jovens que se dedicam a uma área não tão comentada dentro das ciências climáticas, que é a Adaptação Climática. Eu mesma, apesar de já ter lido muito sobre IDCs e outros termos técnicos, nunca havia me aprofundado na questão da Adaptação Climática. O que significa esse termo? ‘Adaptação se refere aos

Dossiê EcoDebate: Consequências de agrotóxicos na saúde pública, artigos de Roberto Naime

    Consequências de agrotóxicos na saúde pública, parte I, artigo de Roberto Naime [EcoDebate] CASSAL et. al. (2014) por meio de uma revisão, objetivam relatar os perigos da utilização indiscriminada de agrotóxicos e suas consequências na sáude pública. A inspiração decorre pelo fato do Brasil estar entre os maiores consumidores de agrotóxicos do mundo e pelo impacto social e ambiental causado pelo uso desordenado destes. Consequências de agrotóxicos na saúde pública, parte II,

Governo federal espera pela prorrogação do prazo da lei que acaba com os lixões

  A Política Nacional de Resíduos Sólidos foi aprovada em 2010 e determina que todos os lixões do país deveriam ter sido fechados até 2 de agosto de 2014. Estão em tramitação no Congresso Nacional dois projetos que prorrogam o prazo para que municípios passem a dar o destino adequado aos rejeitos de resíduos sólidos, fechem seus lixões e se ajustem de vez à Política Nacional de Resíduos Sólidos . A proposta

Exposição à poluição ambiental mata quase 7 milhões de pessoas por ano, alerta PNUMA

  Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente alertou para o número crescente de problemas de saúde associados à degradação ambiental. Infecções transmitidas por água contaminada e imprópria para o consumo matam cerca de mil crianças por dia. Fatores ambientais seriam responsáveis por 23% das mortes prematuras. Agência da ONU também citou a zika, a malária e o ebola entre as doenças vinculadas a danos contra a natureza.     O Programa das

Entre a insustentável retórica do déficit e as verdadeiras razões da reforma previdenciária

  Entre a insustentável retórica do déficit e as verdadeiras razões da reforma previdenciária. Entrevista especial com Denise Gentil   “Baseado nos preceitos constitucionais, não há déficit na previdência. Em 2013 houve um superávit de R$ 67 bilhões, em 2014 um superávit de R$ 35 bilhões e em 2015 de R$ 16 bilhões”, constata a economista. Foto: www.cut.org.br   Tão sólido quanto um castelo de areia é o argumento em torno do déficit orçamentário da previdência. O

Estudo mostra que 1,3 milhão de jovens de 15 a 17 anos abandonam escola

    A porcentagem de jovens que concluem o ensino médio na idade certa – até os 17 anos – aumentou em 10 anos, passando de 5%, em 2004, para 19%, em 2014. Os dados estão em um estudo do Instituto Unibanco, feito com base nos últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Há, no entanto, 1,3 milhão de jovens entre 15 e 17 anos que deixaram a

Top