Menos de 60% dos brasileiros são atendidos por rede de esgoto

 

Em 2014, 57,6% dos brasileiros que vivem em áreas urbanas tinham acesso à rede de esgoto. Foto de Marcelo Camargo

 

Em 2014, 156,4 milhões de brasileiros que vivem em áreas urbanas tinham acesso à rede pública de abastecimento de água. O número representa 93% dos moradores das cidades do país. Na área de saneamento, 96,8 milhões eram atendidos por redes coletoras de esgoto, o que significa 57,6% da população urbana.

Os dados fazem parte da 20ª edição do Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos e foram coletados em 2014. O levantamento do Ministério das Cidades, publicado ontem (16), buscou informações sobre o abastecimento de água em 5.114 municípios e sobre rede de esgoto em 4.030 cidades.

Em 2014, mais de 2,4 milhões de habitantes foram incluídos no serviço de abastecimento de água e 3,5 milhões passaram a ter acesso a saneamento. Segundo o diagnóstico, o país investiu em serviços de água e esgoto, no ano de 2014, total de R$ 12,2 bilhões, crescimento de 16,7% em relação a 2013. Os serviços de esgoto receberam diretamente 46% do total investido.

Em tempos de crise hídrica, o levantamento revelou que o consumo médio per capita de água no país foi 162 litros por habitante ao dia, queda de 2,6% em comparação a 2013. A população do Nordeste consumiu em média 118,9 litros, enquanto que no Sudeste foi 187,9 litros.

Por Yara Aquino, da Agência Brasil, in EcoDebate, 17/02/2016

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

2 comentários em “Menos de 60% dos brasileiros são atendidos por rede de esgoto

  1. Esses dados refletem a realidade nacional. Vivemos uma crise econômica muito grave que se reflete em todos os setores, seja industrial, agrário, de saúde ou de saneamento.
    As crises produzem a criatividade. Foi assim durante a última grande guerra, em que a falta de gasolina ensejou a produção de novos combustíveis: primeiramente,o uso do gasogênio e, posteriormente, do álcool.
    Apenas 60% de toda a população do país é atendida por rede de esgoto. Pior: dentre os que têm acesso ao saneamento, uma pequena parcela tem seu esgoto tratado. Enquanto nos Estados Unidos, na década de 1970 já era proibido o lançamento de esgoto “in natura”, no Brasil, quando isso acontece, é considerado um avanço.
    A coleta de esgoto e seu tratamento somente vão ser realizados na maioria dos municípios brasileiros quando se transformarem de custo em ganho econômico. Enquanto isso não acontecer, nossas estatísticas vão continuar como estão.
    Está na hora de exercermos nossa criatividade. O esgoto precisa ser transformado em matéria prima para obtenção de água potável, pois esta tem valor econômico além do ganho sanitário.
    Quando se generalizar o uso da potabilização do esgoto doméstico, veremos esses números se modificarem.

Comentários encerrados.

Top