Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.282, de 09/04/2015

    Áreas de Risco, artigo de Roberto Naime Água: crônicas de uma crise anunciada. A sede do progresso e o progresso da sede, por André Antunes Sem terra e sem água não sobrevivemos, por Juliana Pinto e Marcela Marques Para IBAMA, estudos de impactos da usina de São Luiz do Tapajós são insuficientes Paraná terá pagamento de serviços ambientais em três bacias hidrográficas Instituto Nacional de Câncer - Inca condena uso

Áreas de Risco, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Hoje em dia existe um mínimo conhecimento do que se considera áreas de risco, tantas são as ocorrências de catástrofes ligadas ou não diretamente a eventos climáticos. Basicamente são regiões de encostas íngremes ou que devido a fatores geológicos apresentem grande instabilidade ou áreas de várzea, anexas a cursos de água em bacias hidrográficas. Em nenhum lugar do mundo, infelizmente, se conhece políticas eficazes de ocupação dos solos. Sempre existe

Água: crônicas de uma crise anunciada. A sede do progresso e o progresso da sede, por André Antunes

  Risco de colapso no abastecimento de água expõe as fragilidades de um crescimento econômico predatório dos recursos naturais Calculadora de sonhos” é o nome de um simulador de consumo desenvolvido pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e divulgado no site da empresa em janeiro, no auge da crise da falta d’água no estado. A ferramenta foi uma tentativa de estimular medidas de economia de água entre

Sem terra e sem água não sobrevivemos, por Juliana Pinto e Marcela Marques

  Se você acredita que a crise da água está somente relacionada com a falta de chuvas e com a seca dos reservatórios, talvez esteja se esquecendo de um estágio extremamente importante, a degradação dos solos. O uso e manejo incorretos da terra comprometem os mananciais provocando a desertificação de grandes áreas. A sobrevivência humana neste planeta depende de todos os elementos da natureza e assim como a água, os solos

Para IBAMA, estudos de impactos da usina de São Luiz do Tapajós são insuficientes

  Por Jessica Mota, da Agência Pública O órgão de licenciamento ambiental pede a reformulação do estudo de impacto em mais de 180 pontos que necessitam ser aprofundados O processo de licenciamento da hidrelétrica de São Luiz do Tapajós, no Pará, pode demorar mais que o esperado pelo governo federal. Em avaliações técnicas divulgadas entre novembro de 2014 e o início de março, o IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos

Paraná terá pagamento de serviços ambientais em três bacias hidrográficas

    Os esforços de preservação ambiental dos produtores rurais das bacias hidrográficas dos rios Miringuava, Piraquara e Iapó vão render remuneração. As três bacias, nos municípios de São José dos Pinhais, Piraquara e Castro, fazem parte do projeto-piloto de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. O tema foi debatido nesta quarta-feira (8), em Curitiba, com mais de 10 instituições públicas e organizações não

Instituto Nacional de Câncer – Inca condena uso de agrotóxicos e recomenda redução para prevenir câncer

    O Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) se posicionou ontem (8) contra o modo como os agrotóxicos são usados no Brasil, recomendando sua redução em um documento de cinco páginas, no qual ressaltou os riscos dessas substâncias para a saúde e de contribuírem para a incidência de câncer. "O modelo de cultivo com o intensivo uso de agrotóxicos gera malefícios, como poluição ambiental e intoxicação de trabalhadores

Unesco: Brasil cumpriu duas das seis metas da Educação estabelecidas em 2000

  O Brasil cumpriu duas das seis metas do Marco de Ação de Dakar, Educação para Todos: Cumprindo nossos Compromissos Coletivos, firmado em 2000 por 164 países. De acordo com o último relatório de monitoramento divulgado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), apenas um terço dos países cumpriu as metas. Das seis metas da agenda, o Brasil conseguiu universalizar o acesso à educação primária,

Plenário da Câmara aprova texto-base do projeto que regulamenta terceirização

  Texto ainda poderá ser alterado na próxima semana, quando pontos polêmicos serão votados separadamente. O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (8) o texto-base do Projeto de Lei 4330/04, que regulamenta os contratos de terceirização no setor privado e para as empresas públicas, de economia mista, suas subsidiárias e controladas na União, nos estados, no Distrito Federal e nos municípios. Foram 324 votos a favor do texto, 137 contra

Nota da Procuradoria-Geral do Trabalho: Terceirização é sinônimo de precarização do trabalho

    Proposta apresentada busca expandir possibilidades de terceirização do trabalho O Projeto de Lei nº 4330/04 volta ao centro do debate. Recentemente incluído na pauta da Câmara dos Deputados, a proposta apresentada tem por objetivo expandir, de modo indiscriminado, as possibilidades de terceirização do trabalho. “Na prática, o resultado será a maior fragmentação dos trabalhadores, mais precarização, menores salários e piores condições de trabalho. O cenário também levará ao desaquecimento da economia,

Top