Demanda por água pode exceder em 44% os recursos disponíveis até 2050, prevê ONU-Água

 

Deslocados internos no campo de Nifasha, Darfur do Norte, Sudão, têm acesso água só duas horas por dia. Foto: ONU/Albert González Farran

Deslocados internos no campo de Nifasha, Darfur do Norte, Sudão, têm acesso água só duas horas por dia. Foto: ONU/Albert González Farran

 

A demanda por água pode exceder em 44% os recursos anuais disponíveis até 2050, enquanto a demanda de energia pode experimentar um aumento de 50% até o mesmo ano. Isso por que a necessidade de água para gerar energia primária está crescendo de acordo com o crescimento econômico, as mudanças demográficas e as mudanças de estilos de vida.

As informações foram destacadas na Conferência da ONU-Água, realizada esta semana em Zaragoza, Espanha. Lá, representantes das agências das Nações Unidas, governos, empresas, organizações não governamentais e especialistas da indústria de todo o mundo discutiram a importância da água e da energia em preparação para o Dia Mundial da Água de 2014, em 22 de março.

Eles observaram que o mundo enfrenta dois grandes desafios: garantir um fornecimento sustentável de água para 768 milhões de pessoas que atualmente não tem acesso ao recurso; e proporcionar o acesso à energia para cerca de 1,4 bilhão de pessoas, o equivalente a 20% da população mundial atual, que é de 7 bilhões. A previsão é que o planeta tenha 9 bilhões de habitantes em 2050.

Os especialistas pediram que os governos repensem as políticas de água que não consideram o quanto de energia é necessária para bombear, purificar, transportar, pressurizar e tornar a água potável.

Para o pesquisador da iniciativa da ONU “Energia Sustentável para Todos” Paul T. Yillia, apesar de a água e a energia serem indissociáveis e interdependentes, sua verdadeira conexão está na busca de soluções para as suas limitações e na otimização do uso de seus recursos por meio da eliminação das ineficiências do sistema atual.

O representante especial do secretário-geral sobre Energia Sustentável para Todos, Kandeh K. Yumkella, observou que a energia e a água são dois lados da mesma moeda. “Reconhecemos que as tecnologias energéticas necessitam de muita água e os investimentos que precisamos fazer para que a água e a energia estejam à disposição de todos, na escala e velocidade da mudança que queremos ver acontecer, só virá a partir de parcerias genuínas.”

 

 

Informe da ONU Brasil, publicado pelo EcoDebate, 22/01/2014


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

4 comentários em “Demanda por água pode exceder em 44% os recursos disponíveis até 2050, prevê ONU-Água

  1. “A previsão é que o planeta tenha 9 bilhões de habitantes em 2050” – Isso em si já é uma catástrofe. Tenho 37 anos, quando nasci a população era de pouco mais de 3 bilhões. Ou seja, quando estiver idoso, o mundo estará com uma população três vezes superior comparando ao momento em que nasci. No meu entender, todo discurso ambiental que não passe por essa reflexão é reducionista. ESSE É O GRANDE PROBLEMA AMBIENTAL !!!

  2. Bruno,

    Você diagnosticou o problema: a superpopulação. OK, mas o que fazer? Qual a sua proposta para conter o crescimento populacional? Mais ainda, de acordo com seu diagnóstico, o que fazer para reduzir a população?

  3. O Guga (Bruno Versiani) tem razao. A superpopulacao traz problemas que precisam ser resolvidos.
    Por isso, e importante que saibamos respeitar o meio ambiente, evitando criar situacoes de estresse que comprometam a vida no planeta.
    Particularmente com relacao a carencia de recursos hidricos, faco uma pergunta: por que o esgoto sanitario, cuja tecnologia de tratamento ja dominamos ha anos, ainda nao e uma fonte viavel para producao de agua potavel?

  4. Conter o crescimento da população humana, ou, pior ainda, reduzir essa população, são ocorrências que vão de encontro aos interesses desenvolvimentistas inerentes ao capitalismo. Portanto, para início de conversa, a humanidade deverá se libertar do capitalismo. Como essa é uma tarefa, até que provem o contrário, impossível…

Comentários encerrados.

Top