Ação da Comlurb mostra montanha de lixo deixado em Copacabana durante o feriado

 

Os moradores de Copacabana acordaram na manhã desta terça-feira (21/01) com uma surpresa na areia da praia: uma montanha de lixo com um laço de fita vermelho. A ação da Comlurb, em parceria com o movimento Rio Eu Amo Eu Cuido, teve como objetivo mostrar para a população como ficou a Praia de Copacabana sem limpeza, em apenas um dia de praia lotada. No total, foram amontoadas 40 toneladas de resíduos, largados na areia pelos banhistas neste feriado de São Sebastião (20/01).

 

O presidente da Comlurb, Vinicius Roriz, esteve no local e explicou a finalidade da ação:

– Essa é uma iniciativa para chamar a atenção do carioca para o lixo descartado de forma incorreta e para alertar sobre o que aconteceria se os garis não limpassem, com a mesma intensidade, com que rotineiramente trabalham. Quarenta toneladas é uma quantidade muito grande, que enfeia a praia e cria uma situação insalubre. Por isso, estamos aqui para trazer essa discussão e conscientizar tanto o carioca quanto o visitante de que devem manter a praia e a cidade limpas.

A Operação Praia Limpa, atuou com 90 trabalhadores durante toda a madrugada desta terça-feira para recolher o lixo deixado pela população. A ação teve início às 20h de ontem. Os resíduos que estavam depositados em lixeiras e nos 560 contêineres – que ficam dispostos de 25 em 25 metros na orla do Leme ao Posto 6 – foram devidamente recolhidos pelos caminhões da Comlurb, enquanto os descartados de forma irregular na areia foram acumulados próximo ao Posto 4, na altura da Rua Constante Ramos. Para facilitar o trabalho, foram utilizados quatro tratores, uma pá mecânica, além de caminhões para o transporte dos detritos.

 


Moradora de Copacabana, a advogada e empresária Márcia Cristina da Cunha ficou espantada com a montanha de lixo no “quintal de casa”, a qual ela se deparou quando saia para andar de bicicleta:

– Quando eu vi essa montoeira de lixo aqui fiquei triste e ao mesmo tempo assustada. A Prefeitura faz a sua parte, mas o povo tem que parar com essa mentalidade de querer deixar a responsabilidade apenas para os governantes. Temos que ter uma educação básica. Isso aqui é um absurdo. A gente mora numa cidade maravilhosa e ver essa quantidade de lixo na praia me entristece muito. A praia é um lugar para todos, mas o povo não cuida e acaba que o turista vê e faz a mesma coisa porque acha que aqui é terra de ninguém. Se cada um fizesse a sua parte, seria muito melhor. O que falta é educação.

Para Ana Lycia Gayoso, coordenadora do movimento Rio Eu Amo Eu Cuido, a iniciativa foi a forma encontrada de “chocar para sensibilizar” e tentar mudar as atitudes dos cariocas e visitantes:

– Fizemos essa montanha de lixo com o laço de presente e as faixas para mostrar que o carioca deixa na praia presentes horríveis para a cidade. Só se chocando que a pessoa vê o quanto ela está se alienando no seu papel de cidadão. Temos uma praia maravilhosa como essa e as pessoas fazem questão de “esquecer” o lixo na areia. Se cada um fizesse a sua parte, levasse o que consumiu na praia para fora dela e descartasse no lugar correto, a gente não teria esse problema. Encontramos aqui muita latinha, fralda descartável usada, cartelas de remédios, carrinho de feira, cadeira de praia, enfim, é como se a praia fosse um lugar para descartar qualquer coisa e isso não pode ser assim.

Desde 21 de dezembro de 2013, a Comlurb vem realizando nos finais de semana blitzes da Ação Verão, um desdobramento do Programa Lixo Zero, com o objetivo de intensificar a fiscalização nas praias do Rio de Janeiro. Um número maior de equipes e fiscais está atuando nas areias e calçadas da orla do Leme ao Leblon, para proporcionar uma temporada de qualidade ao carioca e aos turistas que visitam a cidade. Para estimular o descarte correto, os garis distribuem sacolas biodegradáveis e conversam com os banhistas.


Além disso, em toda a orla do Leme ao Pontal, a Companhia ampliou o número de garis de 137 (no verão passado) para 614 e disponibilizou 2.178 contêineres de cor laranja para descarte correto dos resíduos. Mesmo assim, desde o início do verão, são recolhidas em média 110 toneladas de lixo das praias do Leme, Copacabana, Ipanema e Leblon.

– Na parte das calçadas e ruas, o Lixo Zero está funcionando muito bem, reduzimos 58% da quantidade de lixo descartado incorretamente, porém na areia da praia ainda não obtivemos o mesmo resultado. Aqui, precisamos ainda mais da parceria do cidadão. É importante que as pessoas adquiram um novo comportamento e cuidem bem da praia porque no dia seguinte elas querem voltar e encontrar a praia limpa – explicou Roriz.

Matéria de Juliana Romar / Fotos: Raphael Lima, da prefeitura do Rio de Janeiro, publicada pelo EcoDebate, 22/01/2014


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top