Vazamentos na Bacia de Campos devem servir de alerta, diz presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara

 

Os sucessivos vazamentos de petróleo na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro, devem servir de alerta para o país, disse ontem (11) o presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados, Sarney Filho (PV-MA). Para o parlamentar, os acidentes indicam que é preciso “ter muita cautela” com a exploração do óleo na camada do pré-sal.

Hoje (12), a Comissão de Meio Ambiente ouvirá representantes da Chevron sobre os vazamentos ocorridos na área operada pela petrolífera norte-americana no Campo de Frade. Sarney Filho adiantou à Agência Brasil que, na reunião, será tratado também o vazamento de óleo em plataformas da Petrobras localizadas no Rio de Janeiro.

“Esses vazamentos todos nos dizem o seguinte: precisamos ter muita cautela com o pré-sal. O pré-sal é uma coisa nova, diferente, é uma exploração em águas profundas, e o que aconteceu com a Chevron e o que está acontecendo com Petrobras, que são grandes empresas, com vasta experiência em prospecção de petróleo, é preocupante”, afirmou.

Sarney Filho alertou que é preciso detalhar os planos de contingência para evitar danos ao meio ambiente quando as atividades na área do pré-sal estiverem ocorrendo em larga escala. “Porque, se, com essas empresas, com todo o cabedal de conhecimento de análises geológicas, está ocorrendo isso, imagine quando vierem para cá outras empresas, quando vários poços de petróleo estiverem sendo explorados [na camada do pré-sal]. Devemos discutir estruturalmente, não só a punição, a reação, mas também a prevenção.”

Apensar dos recentes vazamentos, Sarney Filho disse que não vê riscos na exploração de petróleo na camada do pré-sal, desde que sejam tomadas medidas preventivas. “Não vejo [o pré-sal] ameaçado, mas vejo com preocupação aquilo que já se sabia: que a exploração de petróleo oferece alto risco ambiental. Imagina isso em águas tão profundas, como vai ser a exploração do pré-sal.”

O deputado ressaltou que, embora não veja riscos, é preciso tomar todas as precauções com os planos de contingência para vazamentos. “Eles têm que ser muito bem concebidos para que, se houver esse tipo de acidente, possamos reagir a eles.”

Reportagem de Ivan Richard, da Agência Brasil, publicada pelo EcoDebate, 12/04/2012

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Alexa

Top