Alemanha: Fortes demonstrações contra energia nuclear

Alemanha: Fortes demonstrações contra energia nuclear
Foto: (c) aaa-West / (aaa-west (ätt) gmx.de)

[Por Norbert Suchanek, para o EcoDebate] A usina nuclear “Biblis A” é hoje o reator em funcionamento mais velho da Alemanha e foi construído de 1967 a 1974. Tecnicamente, por causa da alta idade, este reator precisaria estar fechado desde 2008. Mas isso ainda não aconteceu. Esta é uma das causas dos grandes protestos de mais ou menos 120.000 alemães no dia do aniversário do acidente de Chernobyl, 26 de abril, no norte e oeste da Alemanha.

A outra causa dos protestos é a reação contra o eminente transporte de lixo atômico, que ocorrerá em grande quantidade porque proveniente de várias usinas nucleares, para a cidade de Ahaus. O população local está contra este transporte, porque eles não querem ter estes lixos tóxicos e radioativos em frente as suas casas, pastagens, lavouras e florestas. Eles não querem ser a lixeira da indústria nuclear.

Ahaus tem – junto com Greifswald e Gorleben no Norte da Alemanha – um dos três depósitos nucleares provisórios do país. A indústria nuclear junto com o governo quer depositar o lixo atômico nestes lugares por um tempo de até 40 anos.

Por ano, somente as usinas nucleares na Alemanha criam 450 toneladas de lixo altamente radioativo. Para este lixo perigoso ainda não existe até hoje uma solução segura para os próximos milhões de anos. Este lixo mantem a radioatividade até dois milhões de anos ou mais. Por isso os manifestantes são contra todas as usinas nucleares. Eles não querem o fechamento delas em 10 ou 20 anos, mas o fechamento agora!

Pela lei, a Alemanha prevê fechar suas centrais nucleares progressivamente até 2020, uma medida aprovada no ano 2000 pelo governo de coalizão que reunia os social-democratas (SPD) e os Verdes. Mas os conservadores (CDU) e os liberais (FDP) da coalizão governamental de Angela Merkel prevêem prolongar o funcionamento de algumas centrais.

Das 30 usinas atômicas construidas na Alemanha, 13 já foram fechadas: em 1977 foram fechadas as duas primeiras usinas “Gundremmingen A” e Lingen com uma idade de 11 e 9 anos de funcionamento, respectivamente. Um total de 10 usinas nucleares já tinham sido fechadas na Alemanha, antes deste acordo do Governo social-democrata e verde com a indústria nuclear.

http://www.ausgestrahlt.de/

http://www.bfs.de/de/kerntechnik/ereignisse/standorte/karte_kw.html

http://www.greenkids.de/europas-atomerbe/index.php/Nuclear_Heritage_Network

http://www.greenkids.de/europas-atomerbe/index.php/Nuclear_Heritage_Network#News_-_Neuigkeiten

Fotos: http://www.anti-atom-aktuell.de/fotos/20100424_ahaus-demo/index.html

Video: http://www.wdr.de/mediathek/html/regional/2010/04/24/aktuelle-stunde-anti-atomkraft.xml

Norbert Suchanek, Jornalista de Ciência e Ecologia, é correspondente internacional do EcoDebate.

EcoDebate, 29/04/2010

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta utilizar o formulário abaixo. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Participe do grupo Boletim diário EcoDebate
E-mail:
Visitar este grupo

Comentários encerrados.

Top