Campanha de abaixo-assinado em apoio à Campanha pelo Limite da Propriedade de Terra

Estimados Companheiros e Companheiras,

Nos dias 26 a 28 de fevereiro de 2009 em Salvador-Bahia, realizamos o Seminário nacional de planejamento estratégico da Campanha pelo Limite da Propriedade da Terra: Em Defesa da reforma agrária e da soberania territorial e alimentar e um dos pontos deliberados pelos delegados e delegadas presentes foi o encaminhamento de um abaixo-assinado em apoio à Emenda Constitucional que o fórum irá preparar durante o contexto das lutas sociais das entidades e no debate com a sociedade brasileira sobre a reforma agrária e a campanha durante este ano de 2009.

Com este espírito, encaminhamos no seguinte link: www.abong.org.br/final/download/Abaixo Assinado da Campanha.pdf a folha para as entidades reproduzirem e coletarem as assinaturas, enviando para a secretaria do fórum, cujo endereço está no rodapé da folha.

Importante: É de fundamental importância reproduzirmos o debate já acumulado no fórum e nas direções das entidades sobre esta ação com a sociedade, temos consciência de que fazendo um abaixo-assinado puro e simplesmente não acumularemos força na luta política, a qual iremos travar contra o capital, o latifúndio, a mídia, etc., É necessário, junto à coleta da assinatura, desenvolvermos ações de conscientização da população sobre a necessidade de acabarmos com a miséria, o latifúndio e a violência no campo. Esclarecer à sociedade o que significa limitar a terra em nosso país, sendo que o Brasil ocupa o segundo lugar no mundo em concentração da terra. Esta medida se reverterá ao povo brasileiro em geração de emprego, mais alimentos em qualidade e quantidade, garantirá a soberania de nosso território, nossa biodiversidade, evitando que as transnacionais e o agronegócio acabem com meio ambiente, conseqüentemente com nossos biomas, em especial o serrado e a Amazônia. Portanto, este processo está casado com um novo projeto de desenvolvimento sustentável, com base no resgate dos valores humanos, das comunidades tradicionais e dos camponeses, numa sociedade onde a dignidade, o trabalho, a cidadania e a democracia sejam os elementos centrais.

Neste sentido, conclamamos a todos e todas os/as dirigentes militantes, agentes de pastoral das entidades para se juntar a esta grande missão em ascender as chamas da luta de massa e construirmos coletivamente um grande mutirão com todas as forças da sociedade e colocar a bandeira da reforma agrária no centro do debate político nacional, tirando das páginas da mídia a luta pela terra como “ação de violência” dita pela imprensa burguesa, e resgatar a mística combativa e histórica dos camponeses, seguindo o legado de Florestan Fernandes: “Não deixar nos cooptar, não deixar nos dividir e sim continuar lutando sempre para alcançar as reais conquistas junto ao povo brasileiro”.

Abraços

Gilberto Portes de Oliveira
Sec. Executivo do Fórum Nacional pela Reforma Agrária e Justiça no Campo

* Enviada pela Associação Agroecológica Tijupá, São Luís – Maranhão

[EcoDebate, 31/03/2009]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Top