É rápido o processo evolutivo do mosquito da dengue. Já pica à noite e se reproduz em volumes menores de água

  Processo evolutivo do mosquito da dengue é rápido, constata estudo     Por Karina Toledo | Agência FAPESP No que se refere à capacidade de adaptação ao ambiente hostil das grandes cidades, talvez nenhuma espécie de mosquito tenha conseguido tanto sucesso quanto o Aedes aegypti – aquele com o corpo coberto de listras brancas que, para azar dos humanos, é capaz de transmitir doenças como dengue, febre amarela, febre chikungunya e zika. Além de resistência

Plantas do Cerrado são potenciais inseticidas naturais contra Aedes aegypti

    Pesquisa do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública comprova que produtos botânicos têm eficiência semelhante e apresentam vantagens em relação aos químicos Em pesquisa em andamento na Universidade Federal de Goiás (UFG), plantas do Cerrado, como o cajuzinho-do-cerrado, tingui e a copaíba, são utilizadas como base na elaboração de inseticidas capazes de combater o Aedes aegypti e o Culex quinquefasciatus, mosquito conhecido popularmente como muriçoca noturna. Com testes laboratoriais e aplicações

Epidemia de dengue: gestão do lixo faz a diferença, artigo de Francisco Oliveira

[EcoDebate] A dengue se tornou uma epidemia no país e fora dele. A questão é tão grave que o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos emitiu alerta aos americanos para o risco de contrair dengue e malária em viagens ao Brasil. Em nosso país, o número de casos registrados em 2015 já é 240% maior que o registrado no mesmo período do ano passado.

A dengue enquanto sintoma, artigo de Lucio Carvalho

  [EcoDebate] Que o avanço aparentemente irrefreável da dengue está intimamente relacionado às condições de saneamento dos centros urbanos ninguém em sã consciência pode duvidar. Causada principalmente pelo aedes egipty mesmo mosquito causador da febre amarela e que motivou, no início do séc. XX, a intervenção radical proposta pelo sanitarista Oswaldo Cruz, na qual formaram-se brigadas de erradicação dos criadouros de mosquitos, a dengue hoje reedita um espetáculo dos mais deprimentes

População se responsabiliza pelo combate a dengue, mas revela baixo engajamento e indisposição para ações coletivas

  Cidadãos de São Paulo e Rio de Janeiro são quase unânimes em um ponto: o principal responsável pelo combate a dengue é a própria população. Essa é, pelo menos, a opinião de 83% dos participantes da pesquisa inédita Eu Amo Minha Cidade Sem Dengue, de SBP – marca de inseticidas da anglo-holandesa RB (Reckitt Benckiser) –, sobre o entendimento e o comportamento diante da doença. Na prática, porém, a realidade

Fiocruz testa Aedes aegypti infectado com a bactéria Wolbachia para reduzir a transmissão da dengue

  A Fiocruz deu início a uma importante etapa do projeto Eliminar a Dengue: Desafio Brasil. Já realizada com sucesso na Austrália, Vietnã e Indonésia, a fase de estudos de campo conta com a liberação de mosquitos Aedes aegypti com a bactéria Wolbachia. O projeto conta com o apoio do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Centro de Pesquisas René Rachou (Fiocruz Minas) e do Programa de Computação Científica (Procc/Fiocruz). O primeiro local

Mosquitos transgênicos aqui de Juazeiro, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

  Foto: Moscamed / DW   [EcoDebate] Está sendo divulgado em nível nacional, como absoluto sucesso, a soltura de mosquitos transgênicos do Aedes Aegypti, como forma de combate à dengue, aqui na cidade de Juazeiro da Bahia. Os números dizem que no “bairro de Mandacaru a incidência da dengue caiu 90%”. No bairro do Itaberaba também. Em primeiro, Mandacaru é um distrito de irrigação, está afastado do centro urbano de Juazeiro. Itaberaba é dos

CTNBio aprova liberação de mosquito transgênico contra dengue

    A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou nesta quinta-feira (10), por 16 votos a 1, a liberação comercial da linhagem OX513A do Aedes aegypti, mosquito geneticamente modificado para controlar a população do vetor do vírus da dengue e, assim, combater a doença. Desenvolvida pela empresa britânica Oxitec, a tecnologia consiste na inserção de dois genes em mosquitos machos, que, após serem liberados na natureza, copulam com fêmeas da população original

Altas temperaturas aceleram a reprodução dos mosquitos da dengue e malária

    Experimentos no microcosmos mostram que com o aquecimento o processo biológico dos mosquitos é acelerado Por Luciete Pedrosa Experimentos feitos nas salas do microcosmos, que simulam os efeitos das mudanças climáticas, demonstraram que em altas temperaturas os mosquitos transmissores da dengue e da malária se reproduzirão mais rápido. Os resultados foram descritos pelo pesquisador Wanderli Tadei, do Grupo de Malária e Dengue, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) em palestra

Pesquisa revela que o mosquito da dengue criou resistência a repelente

    Pesquisa destaca necessidade de desenvolver novos repelentes   Uma pesquisa conduzida por cientistas na Grã-Bretanha revelou que o mosquito da dengue aparentemente desenvolveu resistência a um princípio ativo presente na maioria dos repelentes atualmente comercializados no mundo, inclusive no Brasil. A substância, conhecida como DEET, ou dietiltoluamida, é largamente empregada em repelente contra insetos, combatendo mosquitos, pernilongos, muriçocas e borrachudos. O composto age interferindo nos receptores sensoriais desses animais, inibindo seu desejo de

Estudo aponta relação entre variações climáticas e casos de dengue no Rio

  Soldados da Marinha atuam no combate à epidemia de dengue na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio de Janeiro   Em artigo publicado na revista Cadernos de Saúde Pública da Fiocruz, pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz) apresentam um estudo que avaliou a relação entre variações climáticas e o risco de dengue na cidade do Rio de Janeiro. Os resultados apontaram que, entre os anos de 2001 e

Pesquisa mostra os efeitos da resistência a inseticidas no mosquito da dengue

  Pesquisador alerta que a forma mais eficaz de diminuir a proliferação do Aedes é por meio da eliminação dos criadouros, e não pela utilização de inseticidas   O estudo identificou que a resistência tem um custo evolutivo para o vetor, afetando seu desenvolvimento, tempo de vida e reprodução. Foram realizados testes com mosquitos de populações de cinco cidades: Fortaleza, Maceió, Cuiabá, Uberaba e Aparecida de Goiânia Não é de hoje que o uso

Dengue avança nos canteiros de obras da Hidrelétrica de Belo Monte

  Diversos trabalhadores da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, têm sido diagnosticados com dengue em hospitais de Altamira, município mais próximo dos cinco canteiros de obras que concentram por volta de 7 mil operários. Dos cerca de 30 casos suspeitos que chegam por dia no Hospital Santo Agostinho, em cinco a doença é confirmada. No Hospital Municipal São Rafael, já foram registrados 50 casos nos últimos dias. Apesar da taxa

Concentração de 0,1% de cloro na água elimina larvas do mosquito da dengue

  O cloro existente em produtos sanitários, na concentração de 0,1%, é capaz de impedir o crescimento e eliminar as larvas do mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue, como mostra uma pesquisa da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba. O estudo revela também que a concentração de cloro testada mantém seu efeito protetor durante dez dias. Cloro impede o desenvolvimento de larva e sua transformação

Receitas caseiras não previnem dengue, alertam especialistas

  Comer alho, tomar vitamina C ou acender vela de andiroba são algumas das receitas populares. Mas nada disso impede uma pessoa de ser alvo da picada do mosquito, dizem pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz Para escapar da picada do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, muita gente recorre a receitas caseiras que circulam na internet ou dicas de amigos. Especialistas alertam que as recomendações alternativas não ajudam a prevenir a doença. Comer

Número de casos de dengue está relacionado à falta de saneamento adequado

  A falta de abastecimento de água e de coleta de lixo está relacionada ao alto número de casos de dengue nas cidades. Dos 48 municípios com risco de surto da doença no verão, 62,5% têm menos da metade das casas com acesso a saneamento adequado. É o que mostra um levantamento feito pela Agência Brasil a partir da lista do Ministério da Saúde de cidades com risco de surto da

Pesquisadores brasileiros desenvolvem testes com vacinas contra a dengue

Três pesquisas acenam com a possibilidade de criação de vacinas contra os quatro tipos de dengue no Brasil, que poderão ser usadas no programa de imunização do Ministério da Saúde. O desenvolvimento das vacinas segue critérios internacionais de homologação de produtos farmacêuticos para uso humano, com três fases de testes de segurança e eficácia comprovada em amostras consecutivas. A pesquisa mais adiantada é a do laboratório francês Sanofi Pasteur, que está

População brasileira terá vacina contra dengue antes de vencer problema de saneamento básico

Cientistas esperam que a população brasileira possa, daqui a cinco anos, ser imunizada contra os quatro tipos de vírus da dengue. O prazo para resolver o problema epidemiológico é bem inferior ao tempo de que o país precisa para universalizar o saneamento básico, apontado como uma das causas para a prevalência da dengue. Segundo o governo federal, apenas em 2030, todos os brasileiros terão água encanada e rede coletora de

‘Aedes aegypti’: recomenda-se cautela para receitas caseiras

'Aedes aegypti': Especialistas reafirmam que o controle de criadouros pela população é a principal medida para combater o vetor da doença. Cravo da índia, álcool e borra de café. Estes são ingredientes de algumas das fórmulas que circulam na internet prometendo proteção contra o Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue. Porém, especialistas do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) chamam atenção para o fato de que não há comprovação científica da

Dengue e Controle de Pragas, artigo de Bruno Peron Loureiro

[EcoDebate] A desinformação e o consequente despreparo da população ao lidar com situações de risco de saúde ensejam o brotamento de doenças que prejudicam o cenário humano na América Latina. O ressurgimento do cólera a todo vapor no Haiti e o alastramento da dengue em vários países latino-americanos preocupam os profissionais e as instituições da saúde. A Organização Panamericana de Saúde (OPS) informou que a dengue tirou a vida de 1.167

Top