Estudo revela insegurança na usina nuclear Angra 3

  [Por Zoraide Vilasboas, para o EcoDebate] Aproveitando a presença da presidenta brasileira na Alemanha, a ONG ambientalista Urgewald, realizou coletiva de imprensa, na manhã de hoje, para apresentar dois pareceres técnicos que comprovam as enormes falhas de segurança (e os riscos consequentes destas falhas) na tecnologia usada na construção de Angra 3, assim como na topografia, logística etc. da região de Angra dos Reis (RJ). A revista Der Spiegel, o

Submeter Angra 3 a referendo polular é uma questão ética, artigo de Alfredo Bossi

O referendo italiano que rejeitou maciçamente as usinas nucleares é modelo de participação popular; talvez seja o caso de imitá-lo aqui [Folha de S.Paulo] Angra 3 é uma questão ética - Se a construção de uma usina nuclear fosse apenas uma questão técnica, seria reduzido o número das pessoas capazes de opinar sobre o assunto. Mas os riscos a que estão sujeitas as populações que vivem perto dos reatores são inegáveis.

Angra I, II e III. Empreendimentos nucleares desconsideram a população local

Cabe ao Ministério de Minas e Energia e ao governo federal brasileiro explicarem a política nuclear e alertar a população do perigo de um possível acidente e não à empresa pública responsável pela construção da usina, critica o conselheiro da Sociedade Angrense de Proteção Ecológica – Sapê, José Rafael Ribeiro. “A cidade de Angra dos Reis tem um perfil operário que não aparece nas imagens bonitas da TV, que focam

Licitação de Angra 3 sai na próxima semana

Estimativa é de que a compra de equipamentos para a nova usina nuclear deva atingir R$ 1,5 bilhão. O debate sobre os projetos de energia nuclear, desencadeado pelo temor de vazamento em uma das usinas japonesas após o recente terremoto, não alterou os planos em andamento na Eletronuclear, pelo menos no que se refere às obras de Angra 3, a única usina nuclear do país com obras em andamento. Na próxima

MPF cobra apresentação de estudo com medidas de prevenção de acidentes para Angra 3

Vista geral da Central Nuclear com canteiro de obras de Angra 3 em primeiro plano. Foto: Eletronuclear O Ministério Público Federal (MPF) em Angra dos Reis (RJ) deu prazo até o próximo dia 16 para que a Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) e a Eletronuclear suspendam as obras de construção da Usina Nuclear Angra 3 até que seja apresentado estudo com as alternativas para prevenção ou redução de acidentes severos

Cnen diz que não pretende suspender obras de Angra 3. Secretário de Angra considera correto o pedido de suspensão

O presidente da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), Odair Gonçalves, disse hoje, no dia 25/6, que não pretende suspender as obras de construção da Usina Nuclear Angra 3, conforme recomendação do Ministério Público Federal (MPF) em Angra dos Reis. “A gente não vai suspender [a obra]. A gente vai recorrer, obviamente”, disse em entrevista à Agência Brasil. Segundo Gonçalves, a apresentação de uma análise probabilística de segurança e acidentes severos

Angra III: CNEN autorizou a construção da usina antes da elaboração da análise de segurança e de acidentes graves

MPF/RJ quer corrigir licença concedida para Angra III - O Ministério Público Federal (MPF) em Angra dos Reis (RJ) enviou recomendação à Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e à Eletronuclear para que as obras da usina de Angra III sejam suspensas enquanto não for realizada a análise probabilística de segurança e acidentes severos. Segundo a Agência Internacional de Energia Atômica, esse estudo deve ser elaborado antes da construção da

Ibama libera instalação da usina nuclear de Angra e reavalia exigência sobre lixo nuclear

O presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Roberto Messias Franco, assinou ontem (4) a licença de instalação da usina nuclear de Angra 3, no Rio de Janeiro. A licença prevê 44 exigências a serem cumpridas pela Eletronuclear, responsável pelo empreendimento. O início das obras depende ainda da licença de construção da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). O cronograma de Angra 3 prevê que

Comentário do Ecodebate sobre a matéria ‘Ibama libera instalação da usina nuclear de Angra e reavalia exigência sobre lixo nuclear’

Usina Nuclear de Angra 2, foto da Eletronuclear [EcoDebate] O licenciamento, como detalhado na matéria "Ibama libera instalação da usina nuclear de Angra e reavalia exigência sobre lixo nuclear", foi concedido como esperado, mas, uma leitura mais atenta permite percerber que ele demonstra mais uma 'flexibilização' nos processos de licenciamento. Em agosto de 2008 o ministro Minc declarava com 'firmeza' que Angra 3 não teria licença sem o depósito definitivo para

Expansão da energia nuclear divide opiniões

A licença prévia para a retomada das obras de Angra 3, concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) em julho, coloca o Brasil na rota de uma tendência mundial cercada de polêmica: a utilização tecnologia nuclear. Na França, Bélgica, Lituânia e Eslováquia, a produção de energia atômica em grande escala já é uma realidade: supre mais 50% da necessidade energética elétrica de cada país. Por

Lixo nuclear de Angra 3 poderá ficar em cápsulas de aço

Decisão final sai em 60 dias, mas proposta é diferente do queria Carlos Minc. Obras devem começar no dia 1º No centro dos embates em torno do licenciamento da usina de Angra 3, o destino do lixo nuclear produzido nela e nas próximas unidades a serem construídas terá de ser definido em 60 dias. A ordem partiu do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e foi comunicada ontem em reunião com

Minc rebate CNEN e diz que Angra 3 não terá licença sem o depósito definitivo para o lixo nuclear

Mais polêmica para Angra 3 - O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, marcou sua posição contra a Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) e afirmou que a posição do Ibama sobre Angra 3 já está tomada: sem reservatórios nos parâmetros definidos, a usina nuclear não terá a licença de operação concedida pelo órgão ambiental federal. Segundo Minc, a Cnen está "criando problema" ao dispensar a exigência de um novo

Top