Espaços verdes urbanos podem ajudar os polinizadores – novas pesquisas fornecem recomendações básicas

 

área verde
Foto: EBC

Espaços verdes urbanos podem ajudar os polinizadores – novas pesquisas fornecem recomendações básicas

Por Ashley Bergman Carlin*
The American Phytopathological Society

As populações de abelhas estão passando por um declínio global como resultado das mudanças climáticas, parasitas e patógenos e exposição a pesticidas, além da falta de recursos de forrageamento devido ao uso humano da terra.

A boa notícia é que jardins e parques podem ser locais valiosos para fornecer recursos de forragem para essas comunidades de polinizadores urbanos devido ao seu baixo uso de pesticidas, paisagens complexas e ambientes protegidos.

Muitos jardineiros e paisagistas procuram maneiras de tornar seus próprios espaços verdes mais amigáveis para os polinizadores. Apesar da demanda pública por informações sobre como criar paisagens polinizadoras, pouca pesquisa foi realizada sobre quais plantas são melhores para polinizadores, e as informações existentes não são geralmente específicas da região e podem ser inconsistentes. Mais recentemente, os pesquisadores começaram a investigar o potencial de espaços verdes administrados por humanos para apoiar as populações de polinizadores.

Em ” More Than Meets the Eye? The Role of Annual Ornamental Flowers in Supporting Pollinators “, Emily Erickson apresenta os resultados de um estudo de campo de dois anos e descreve a visita dos polinizadores a uma variedade de plantas ornamentais anuais populares. Ela também fornece recomendações básicas para a criação de um jardim de polinizadores no quintal.

Referência:

E Erickson, S Adam, L Russo, V Wojcik, H M Patch, C M Grozinger, More Than Meets the Eye? The Role of Annual Ornamental Flowers in Supporting Pollinators, Environmental Entomology, Volume 49, Issue 1, February 2020, Pages 178–188, https://doi.org/10.1093/ee/nvz133

 

* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 04/06/2020

[cite]

 

CONTEÚDO SUGERIDO / PUBLICIDADE



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top