Tratamentos comuns usados no gado podem causar danos ambientais, revela novo estudo

 

Tratamentos comuns usados no gado podem causar danos ambientais, revela novo estudo

Especialistas enfatizaram a necessidade urgente de encontrar alternativas para produtos anti-ectoparasitários amplamente utilizados em bovinos, seguindo os resultados de um estudo recém-publicado em Environmental Toxicology and Chemistry.

University of Sussex*

Pesquisadores da Universidade de Sussex analisaram um conjunto de evidências publicadas sobre o impacto ambiental dos anti-helmínticos – produtos usados contra vermes e agentes antiparasitários, amplamente aplicados em todo o mundo. Eles descobriram que, em todas as classes de medicamentos, os produtos estavam tendo um impacto devastador nos besouros de estrume – espécies que são presas vitais para uma variedade de espécies de morcegos e aves.

O estudo realizado por Domhnall Finch e pela professora Fiona Mathews também descobriu que alguns dos produtos atraíam ativamente besouros adultos, antes de prejudicar o desenvolvimento de suas larvas.

Besouros de estrume são comumente predados pelo morcego serotino, apontado como Vulnerable to Extinction na nova Lista Vermelha Britânica; o maior morcego-ferradura, protegido pelo direito europeu por causa de seu perigoso estado de conservação em toda a Europa; e o Nightjar e o Chough, ambos protegidos pela Lei da Vida Selvagem e do Campo de 1981. O Nightjar recebeu um status ambarino de conservação no Reino Unido .

O estudo, publicado na revista Environmental Toxicology and Chemistry, destacou o impacto particularmente negativo sobre as larvas de escaravelhos de tratamentos de despejo – a forma mais comum de aplicação. Também revelou que um dos produtos mais utilizados, o agente antiparasitário Ivermectina, é extremamente tóxico. Esses tratamentos estão disponíveis para compra na maioria dos países da UE sem o envolvimento de um veterinário.

Mas os autores enfatizam que são necessárias mais pesquisas sobre outros tipos de tratamento e medicamentos mais recentes, a fim de determinar os efeitos exatos de cada um.

Os resultados são particularmente oportunos, pois ocorrem apenas alguns meses depois que o governo anunciou que não estaria financiando extensões para acordos de administração orgânica de nível superior na Inglaterra. Isso significa que as fazendas que atualmente evitam o uso de inseticidas serão confrontadas com uma escolha difícil no futuro.

Os próprios escaravelhos fornecem importantes serviços ecossistêmicos para os agricultores. Ao garantir que o esterco seja eliminado do pasto rapidamente, eles ajudam a controlar as moscas das pragas e também permitem o rápido crescimento da grama através da ciclagem de nutrientes, aeração do solo e remoção do esterco. A presença de besouros de esterco também demonstrou reduzir a prevalência de infecções por nematóides em bovinos em 55 a 89% (Fincher 1975) e moscas de pragas em 58% (Benyon et al. 2015). Somente no Reino Unido, estima-se que esses serviços excedam £ 350 milhões por ano.

Referência:

Implications of Endectocide Residues on the Survival of Aphodiine Dung Beetles: A Meta-Analysis
Domhnall Finch Henry Schofield Kevin D. Floate Laura M. Kubasiewicz Fiona Mathews
First published:17 March 2020 https://doi.org/10.1002/etc.4671

 

* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate.

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 19/03/2020

[cite]

 

PUBLICIDADE




 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top