Novos 142 GW de energia solar deverão ser instalados no mundo em 2020

Por: Ruy Fontes – Agência #movidos

energia solar

Todo começo de ano sempre vem acompanhado de novas previsões para o mercado mundial de energia solar e uma das mais importantes foi revelada na semana passada.

A empresa de inteligência de negócios IHS Markit, em seu relatório “Previsão da demanda fotovoltaica global para 2020”, estima novos 142 Gigawatts (GW) de energia solar este ano.

O volume representa um crescimento de 14% em relação a capacidade instalada em 2019 e uma grande evolução frente ao começo da década passada, quando eram 20 GW instalados.

De acordo com as previsões da IHS, 43 países deverão atingir capacidades instaladas acima do 1 GW este ano. Em 2010 eram apenas 7.

Impulsionada pelos altos índices de radiação solar presentes no Brasil, as placas solares começaram sua expansão em 2012 e, hoje, registram capacidade instala de mais de 4,4 GW.

Os projetos se dividem entre os segmentos de geração distribuída e centralizada, atraindo a cada ano mais profissionais que buscam como ganhar dinheiro com energia solar.

Já a China, maior mercado fotovoltaico do mundo, deverá novamente liderar a expansão da energia solar em 2020, porém não superando o crescimento histórico de 50 GW de 2017.

O fim dos subsídios para a tecnologia, a concorrência com outras fontes de energia e a expectativa pelo novo plano quinquenal em 2021 trazem incertezas para o mercado e levam a IHS a prever apenas um crescimento “acima dos dois dígitos”.

Já nos EUA, a energia solar deverá crescer 20% este ano e consolidar a posição do país como o segundo maior mercado do mundo.

Entre os estados americanos de destaque estão Califórnia, Texas, Flórida, Carolina do Norte e Nova York.

Enquanto isso, na Europa, as instalações fotovoltaicas deverão crescer mais de 24 GW este ano, 5% a mais que em 2019.

Os maiores representantes dessa expansão serão Espanha, Alemanha, Holanda, França, Itália e Ucrânia, com 63% do total instalado na região, como mostra o estudo.

Depois de um ano que chamou de “raso”, a IHS estima um crescimento de 14 GW para a energia solar na Índia.

Embora expressivo, o volume levaria a capacidade total instalada do país a 46 GW, muito abaixo da meta de 100 GW traçada para o ano.

No geral, a participação coletiva dos 10 principais mercados solares deverá cair para 73% até o final deste ano, ante os 94% em 2010.

Por outro lado, a IHS afirma que novos mercados deverão surgir no Sudeste Asiático, América Latina e Oriente Médio nesta década.

“2020 marca a década do surgimento de energia solar não subsidiada, diversificação e expansão da demanda de instalação solar em todo o mundo, novos participantes corporativos e aumento da competitividade em relação às fontes de energia convencionais”, declarou o diretor de tecnologia limpa e renováveis ​​da IHS Markit, Edurne Zoco.

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 22/01/2020

[cite]

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top