Emergência Climática – Os ecossistemas estão cada vez mais sujeitos ao estresse da seca intensa sob o aquecimento global

 

Emergência Climática – Episódios de seca por déficit de evapotranspiração com crescente destaque sob o aquecimento global

Institute of Atmospheric Physics, Chinese Academy of Sciences*

Para quantificar seus impactos, é necessário um índice de seca que descreva sensivelmente a reação da vegetação à evolução da seca em uma escala de tempo biológica. A diferença entre evapotranspiração real e potencial, tecnicamente denominada índice de déficit de evapotranspiração padronizado (SEDI), pode capturar mais sensivelmente as alterações biológicas dos ecossistemas em resposta à dinâmica da intensidade da seca, em comparação com índices baseados em precipitação e temperatura. Zhuguo MA, diretor do Laboratório Chave de Clima-Ambiente Regional para o Leste Asiático Temperado do Instituto de Física Atmosférica, Academia Chinesa de Ciências e sua equipe, publicou esse resultado em Avanços das Ciências Atmosféricas.

“Em termos do papel desempenhado pelo déficit de evapotranspiração na conexão dos processos climáticos e ecossistêmicos, a SEDI tem o potencial de destacar os impactos da seca nos processos ecológicos”, diz o professor associado LI Mingxing, autor correspondente do estudo.

“Na verdade, vários estudos usaram déficit de evapotranspiração em estudos de seca. No entanto, seu potencial em delinear respostas da vegetação a flutuações climáticas e secas pesadas ainda não foi avaliado especificamente, em contraste com a avaliação de sua capacidade de detecção”, afirma ele. “O objetivo deste estudo foi, com base no déficit padronizado de evapotranspiração, definir um índice de seca e avaliar sua eficácia em destacar as respostas da vegetação à evolução da seca”.

A equipe definiu um índice de seca de acordo com a diferença entre a evapotranspiração real e potencial dos dados de observação e reanálise e determinou as classificações de acordo com uma abordagem de percentil. O desempenho do SEDI além de três índices de seca comumente usados (scPDSI, SPI e SPEI) e a umidade do solo foram examinados.

 

Seca em Wuwei, província de Gansu, localizada no noroeste da China
Seca em Wuwei, província de Gansu, localizada no noroeste da China. Foto tirada em julho de 2015. (Imagem de ZHANG Jingpeng)

 

“Nosso estudo mostra que o SEDI pode detectar razoavelmente secas e transições climáticas secas e úmidas, especialmente na escala mensal, e pode regenerar tendências climáticas de longo prazo. Além disso, o SEDI é mais prático do que os índices de precipitação e temperatura para destacar os efeitos biológicos no clima. Isso ocorre principalmente porque o SEDI envolve processos de água e energia que podem ser afetados pela vegetação “, explica o Dr. ZHANG Xia, principal autor do estudo.

“No futuro, pretendemos focar no potencial de quantificar as relações dos processos ecológicos com mudanças secas e úmidas e o uso em projeções de ambientes ecológicos regionais com mudanças climáticas”, acrescenta o professor da equipe, professor MA.

 

Referência:

Zhang, X., M. X. Li, Z. G. Ma, Q. Yang, M. X. Lv, and R. Clark, 2019: Assessment of an evapotranspiration deficit drought index in relation to impacts on ecosystems. Adv. Atmos. Sci., 36(11), 000–000, https://doi.org/10.1007/s00376-019-9061-6.

 

* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate.

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 21/10/2019

Emergência Climática – Os ecossistemas estão cada vez mais sujeitos ao estresse da seca intensa sob o aquecimento global, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 21/10/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/10/21/emergencia-climatica-os-ecossistemas-estao-cada-vez-mais-sujeitos-ao-estresse-da-seca-intensa-sob-o-aquecimento-global/.

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Deixe uma resposta

Top