EcoDebate: Índice da edição nº 3.273, de 29/08/2019

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   A razão e a importância das Reservas Extrativistas, artigo de Roberto Naime Porque o Brasil não precisa de energia nuclear, artigo de Heitor Scalambrini Costa e Zoraide Vilasboas A carência de uma visão e ação integradas panamazônicas, por Sucena Shkrada Resk As mudanças climáticas têm impacto na magnitude das inundações na Europa Pesquisa faz levantamento de plantas utilizadas por parteiras tradicionais da Amazônia Os efeitos do

A razão e a importância das Reservas Extrativistas, artigo de Roberto Naime

    [Ecodebate] As reservas extrativistas são áreas utilizadas por populações que mantém vínculos tradicionais, mantendo estilo de vida e forma de sustentação embasada por ações extrativistas, e complementarmente em agricultura de subsistência e na criação de animais de pequeno porte. Os objetivos são de consolidar a proteção dos meios de vida e das tradições culturais destas populações e assegurar e garantir a utilização em condições de sustentabilidade e equilíbrio, dos recursos

Porque o Brasil não precisa de energia nuclear, artigo de Heitor Scalambrini Costa e Zoraide Vilasboas

[EcoDebate] Os atuais padrões de produção e consumo de energia estão apoiados nas fontes fósseis (petróleo, gás natural e carvão mineral) que geram emissões de poluentes locais, gases de efeito estufa e põem em risco o suprimento do planeta a longo prazo, por serem finitas. É preciso mudar esses padrões, incentivar a economia de energia e estimular o uso das energias renováveis (solar, eólica e biomassa), sem gerar danos socioambientais.

A carência de uma visão e ação integradas panamazônicas, por Sucena Shkrada Resk

    Artigo nº 761/Podcast 8 – Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk Neste ano de 2019, a evidência de posturas de governanças isolacionistas reacende uma discussão nas entranhas sul-americanas. Vivemos décadas após décadas, a carência de uma visão e ação integradas panamazônicas, que se acentua de forma vertiginosa agora. O Brasil é um ator estratégico neste tabuleiro, que é composto também por Colômbia, Peru, Venezuela, Equador, Bolívia, as duas

As mudanças climáticas têm impacto na magnitude das inundações na Europa

  A mudança climática afeta as inundações na Europa   Foto: European Commission   Um grande projeto de pesquisa internacional liderado por TU Wien (Viena) demonstrou pela primeira vez que as mudanças climáticas têm um impacto na magnitude das inundações dos rios. Por Florian Aigner * ** Os rios transbordantes podem causar enormes prejuízos: em todo o mundo, o dano anual causado pelas inundações dos rios é estimado em mais de 100 bilhões de dólares - e

Pesquisa faz levantamento de plantas utilizadas por parteiras tradicionais da Amazônia

  Saberes tradicionais de parteiras da região do Médio Solimões, no Amazonas, viraram tema de pesquisa de iniciação científica do Instituto Mamirauá Realizar partos é um conhecimento milenar transmitido de geração em geração pelos povos amazônicos. Com o objetivo de identificar os usos e espécies de plantas utilizadas pelas parteiras tradicionais da Amazônia, uma pesquisadora do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) do Instituto Mamirauá realizou um levantamento junto a parteiras da

Os efeitos do desastre ecológico estão cada vez mais sendo sentidos

  “Os efeitos do desastre ecológico estão cada vez mais sendo sentidos”. Entrevista com Herve Kempf IHU     Herve Kempf é um jornalista francês especializado em meio ambiente. Trabalhou no jornal parisiense Le Monde e é atualmente editor-chefe da revista Reporterre, especializada em questões ecológicas. Algumas de suas obras tiveram grande repercussão, como: Para salvar o planeta, liberte-se do capitalismo (2010) e Como os ricos destroem o planeta (2011). Mirador Provincial falou exclusivamente com esse notável pensador e referência em sua matéria a nível mundial. Kempf estava

Posicionamento da Dow referente à matéria: ‘Com aprovação de mais agrotóxicos, apicultores temem novo extermínio de abelhas’

Referente à matéria: Com aprovação de mais agrotóxicos, apicultores temem novo extermínio de abelhas. Segue posicionamento da Dow.  Dow não atua mais no segmento de defensivos agrícolas Após separação das empresas que formavam a holding DowDuPont, a Dow passou a atuar 100% no mercado de Ciência dos Materiais A Dow esclarece que os produtos e soluções sob a marca Dow AgroSciences não pertencem mais à companhia. Elas são propriedade da Corteva Agriscience, nova

Top