Uma semana de filmes e debates sobre segurança nuclear – 25 de maio começa o 9° Internacional Uranium Film Festival, na Cinemateca do MAM Rio

UMA SEMANA DE FILMES E DEBATES SOBRE SEGURANÇA NUCLEAR

 

interesse público

 

Tiros num comboio de combustível nuclear, risco de rompimentos de barragens com rejeitos radioativos, aparelhos de césio radioativo abandonados, um carro com elementos radioativos roubado, uma usina nuclear e um submarino nuclear no centro da Lava Jato e da corrupção: A segurança nuclear é um assunto para todos, porque todos podem ser afetados.

De 25 de maio a 02 de junho de 2019, o International Uranium Film Festival do Rio de Janeiro vai exibir, na Cinemateca do MAM Rio, 25 filmes surpreendentes e emocionantes, provenientes de 13 países, e dará espaço para debates sobre energia nuclear e segurança nuclear, da mineração de urânio aos rejeitos radioativos. „Nós queremos iluminar todos os lados da questão da segurança nuclear e esperamos conversas e debates frutíferos. O assunto e o conhecimento nuclear são para todos“, declara a diretora do festival Márcia Gomes de Oliveira.

Três dos vários destaques do festival no MAM

Domingo, 26 de maio, 11h – filme e encontro ao vivo com os sobreviventes da bomba atômica de Hiroshima, Sr. Takashi Morita (95 anos) e Sr. Kunihiko Bonkohara (78 anos), acompanhado de Rogério Nagai, diretor do espetáculo “Os Três Sobreviventes de Hiroshima“, realizado com os próprios sobreviventes da bomba atômica em cena. Um encontro que você nunca mais vai esquecer!

Terça, 28 de maio, 18h – O filme “A Cidade Radioativa” de Marcello Marques e Elisângela Guanaíra fala sobre a mina de urânio de Caetité, uma cidade a 650 quilômetros de Salvador (BA). Nela encontra-se uma das maiores reservas de urânio do mundo, mineral que alimenta as usinas nucleares de Angra 1 e Angra 2, considerado altamente perigoso quando concentrado. O filme mostra a mina e ouve a população que vive com medo de uma possível contaminação da água e do ar da região com os elementos radioativos urânio e radônio. Após a exibição, o público terá a oportunidade de um bate papo sobre mineração de urânio e a questão da segurança nuclear, com o Professor Dr. Alphonse Kelecom, especialista em radiobiologia da Universidade Federal Fluminense e com Leandro do Couto, membro da ONG Nascentes do Rio Pardo, da cidade de Santa Rita de Caldas, região de Minas Gerais onde está situada a primeira mina de urânio explorada no Brasil.

Domingo, 2 de Junho, 11h – Este domingo será dedicado a Brumadinho e às barragens com rejeitos radioativos da mina de urânio em Poços de Caldas (MG) e em outros lugares do Brasil. Estas barragens são seguras? Como „limpar“ esta herança nuclear? Dois filmes excepcionais sobre rejeitos radioativos da mineração de urânio e sobre a primeira tentativa no mundo de fazer o descomissionamento (tratamento) correto de uma mina de urânio, minimizando os impactos ambientais destas montanhas e lagoas cheias de rejeitos radioativos e tóxicos. O filme „Yellow Cake“ fala sobre a mina de Wismut, na Alemanha Oriental, que foi a terceira maior mina de urânio do mundo. Com a reunificação alemã, o governo fechou a mina e começou a “limpar” esta herança radioativa. É um filme fundamental para o Brasil conhecer o que é preciso fazer com milhares de toneladas de rejeitos radioativos da nossa mineração de urânio. Os documentários farão a entrada de um debate sobre rejeitos radioativos e segurança nuclear. Com as presenças confirmadas de Joelma do Couto, jornalista ambiental, natural de Caldas, Minas Gerais. Alphonse Kelecom, professor do Laboratório de Radiobiologia e Radiometria do Instituto de Biologia da Universidade Federal Fluminense. Wagner Pereira, professor do Mestrado Profissional em Ciências do Meio Ambiente da Universidade Veiga de Almeida, gerente de Rejeitos Radioativos e supervisor de Transporte de Material Radioativo, Maria Clara Valverde, coordenadora geral da Sapê, Sociedade Angrense de Proteção Ecológica e Sérgio Ricardo, ecologista do Rio de Janeiro do movimento Baía Viva.

Veja a programação completa no site do festival: www.uraniumfilmfestival.org

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 20/05/2019

Uma semana de filmes e debates sobre segurança nuclear – 25 de maio começa o 9° Internacional Uranium Film Festival, na Cinemateca do MAM Rio

, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 20/05/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/05/20/uma-semana-de-filmes-e-debates-sobre-seguranca-nuclear-25-de-maio-comeca-o-9-internacional-uranium-film-festival-na-cinemateca-do-mam-rio/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top