Ibama multa agricultores por uso de transgênicos no entorno de unidades de conservação

 

transgênicos

 

Por Michelle Moreira, da Radioagência Nacional

O Ibama identificou o cultivo irregular de organismos geneticamente modificados – os transgênicos – em 14 propriedades rurais localizadas no entorno de quatro unidades de conservação federais, nos estados da Bahia, Goiás, Maranhão, Piauí e Tocantins.

A descoberta aconteceu durante a fase mais recente da Operação Quimera que vistoriou 40 terrenos para verificar possível cultivo de variedades geneticamente modificadas de soja, milho e algodão em áreas protegidas.

Foram inspecionados o Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, no Piauí; a Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins; a Reserva Extrativista de Recanto das Araras de Terra Ronca e o Parque Nacional das Emas.

A legislação brasileira proíbe a pesquisa e o cultivo de transgênicos em terras indígenas e unidades de conservação.

Foram aplicados 16 autos de infração. Dos pouco mais de 1,8 mil hectares que estavam irregulares, cerca de 18% estavam em unidades de conservação.

Também foram emitidos termos de suspensão de venda e embargos, que serão mantidos até a comprovação da remoção integral dos transgênicos.

Podem ainda ser estipuladas outras sanções como apreensão de safras.

 

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 16/04/2019

"Ibama multa agricultores por uso de transgênicos no entorno de unidades de conservação," in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 16/04/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/04/16/ibama-multa-agricultores-por-uso-de-transgenicos-no-entorno-de-unidades-de-conservacao/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Deixe uma resposta

Top