Índice da edição nº 2.941, 2018 [de 14/03/2018]

    O aumento do padrão de vida da humanidade nos últimos 200 anos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Usinas Solares: do protagonismo chinês às iniciativas que começam a se destacar timidamente na matriz nacional brasileira, por Sucena Shkrada Resk Vazamento de resíduos tóxicos pela empresa Hydro Alunorte evidencia perigos de flexibilizar licenciamento Câmara pode votar nova lei de licenciamento ambiental nas próximas semanas Não há acordo para votar o projeto

O aumento do padrão de vida da humanidade nos últimos 200 anos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Heal the world Make it a better place For you and for me And the entire human race” Michael Jackson     [EcoDebate] A Revolução Industrial e energética que teve início no final do século XVIII colocou em funcionamento uma máquina de produção de bens e serviços que ampliou a dominação e a exploração da natureza e abriu um período de grande elevação do padrão de consumo da humanidade. Nesta nova etapa do

Usinas Solares: do protagonismo chinês às iniciativas que começam a se destacar timidamente na matriz nacional brasileira, por Sucena Shkrada Resk

  A energia solar fotovoltaica se projeta de forma gradativa no mundo, desde os anos 2000. No contexto das implementações de usinas e fazendas solares (fontes centralizadas), estão a China - ainda o maior poluidor do mundo, por causa do carvão, e ao mesmo tempo o maior investidor em energia renovável -, o Japão, a Alemanha e os EUA, com destaque ao estado da Califórnia, independente da atual política ambiental retrógrada

Vazamento de resíduos tóxicos pela empresa Hydro Alunorte evidencia perigos de flexibilizar licenciamento

Audiência pública na Câmara expôs graves impactos socioambientais do vazamento nas instalações da Hydro Alunorte, no município de Barcarena (PA) Por Bruno Taitson e Warner Bento Filho     O vazamento de resíduos tóxicos pela em presa Hydro Alunorte, no município paraense de Barcarena, expõe os enormes riscos socioambientais por trás do projeto de lei 3729/2004, prestes a ser votado pelos deputados, que propõe a flexibilização do processo de licenciamento ambiental. Os graves impactos

Câmara pode votar nova lei de licenciamento ambiental nas próximas semanas

  O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ontem (13) que colocará em votação, nas próximas semanas, a proposta de nova lei do licenciamento ambiental (PL 3.729/04). A medida, uma das mais polêmicas em tramitação na Casa, visa a simplificar procedimentos para a concessão de licenças e reduzir prazo para que os órgãos ambientais decidam sobre projetos e empreendimentos agrícolas e de infraestrutura. Segundo Maia, há acordo em quase 90%

Não há acordo para votar o projeto de lei de licenciamento ambiental, dizem ambientalistas a Maia

  Por Observatório do Clima, com WWF-Brasil     O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ouviu nesta terça-feira (13) de ambientalistas que não existe acordo para votar o projeto de lei de licenciamento ambiental e que não há confiança para uma votação em plenário com a pressão da bancada ruralista. Maia se reuniu à tarde com representantes de ONGs, do Ministério Público de São Paulo e Minas Gerais e com a produtora cultural Paula

Videocast: Pesquisador da Fiocruz Pernambuco, André Costa comenta a ameaça de privatização da água

  Pesquisador da Fiocruz Pernambuco, André Costa comenta a ameaça de privatização da água e os desafios para o cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6 da Agenda 2030. Meta da ONU é alcançar o acesso universal e equitativo à água potável e segura para todos até 2030. Água para todos amanhã Em 2018, o Brasil recebe o 8º Fórum Mundial da Água, que pretende debater temas críticos relacionados à água em todas as

Especialista fala sobre importância da educação na luta contra doenças relacionadas a mudanças climáticas

  Por Graça Portela (Icict/Fiocruz) “De vilarejos rurais até grandes cidades, todos já estão sofrendo com inundações, secas, ondas de calor mais frequentes, enchentes, entre outros (fenômenos). Tais episódios podem provocar um aumento na incidência de doenças e afetar a saúde das populações. Isso mostra que as mudanças do clima não são um assunto futuro, mas atual”: a afirmativa é da oficial sênior da ONU Meio Ambiente no Brasil, Regina Cavini. A frase

Top