Donos de dragas são denunciados por exploração ilegal de ouro no Rio Madeira

 

Por Renata Martins, da Radioagência Nacional

Vinte e cinco proprietários de dragas foram denunciados por exploração ilegal de ouro e outros minérios no Rio Madeira.

 

Draga de mineração utilizada para garimpo ilegal de ouro no rio Madeira (AM) é apreendida pelo Ibama. Foto: Ibama
Draga de mineração utilizada para garimpo ilegal de ouro no rio Madeira (AM) é apreendida pelo Ibama. Foto: Ibama

 

O crime ambiental teria corrido no município de Humaitá, distante 590 quilômetros de Manaus, no Amazonas. Os acusados foram identificados durante fiscalização em outubro o ano passado.

As dragas que faziam a retirada ilegal de ouro estavam montadas sobre botes. Motores marítimos a diesel alimentavam bombas centrífugas que sugavam o cascalho e peneiravam o material.

A apuração final era feita com o auxílio de bateia e o uso de mercúrio, que representa perigo para o meio ambiente e saúde de ribeirinhos.De acordo com o Ministério Público Federal, autor da denúncia, no momento da fiscalização os proprietários das dragas não apresentaram permissão para fazer a garimpagem.

Se a justiça acatar o pedido do MPF, os denunciados vão responder pelos crimes de exploração de matéria-prima pertencente à União sem autorização legal e por extração de recursos minerais sem licença.

Após essa operação, carros, embarcações e prédios do Ibama e do ICMBio foram incendiados e servidores ameaçados.

Em dezembro de 2017, o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas liberou o garimpo na área, mas justiça Federal suspendeu as licenças de operação concedidas pelo órgão para a exploração de ouro no leito do rio Madeira, nos municípios de Novo Aripuanã, Manicoré, Borba e Humaitá, região sul do Amazonas.

 

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 15/01/2018

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top