Índice da edição nº 2.880, 2017 [de 29/11/17]

    O trilema da sustentabilidade e o decrescimento demoeconômico, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Para onde uma cidade deve crescer? artigo de Emerson Souza Gomes Aquecimento Global: Tarde demais para 3º C? análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp) Imazon apresenta análise da exploração madeireira no Pará entre 2015 e 2016 Em 15 anos, entre 2000 e 2015, Cerrado perdeu 11% de cobertura vegetal nativa por causa do desmatamento Arborização urbana reduz casos de câncer de pulmão

O trilema da sustentabilidade e o decrescimento demoeconômico, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Acreditar que o crescimento econômico exponencial pode continuar infinitamente num mundo finito é coisa de louco ou de economista” Kenneth Boulding (1910-1993)     [EcoDebate] O desenvolvimento econômico chegou a uma encruzilhada e a ideia de um desenvolvimento sustentável virou um oximoro. Desde que a humanidade ultrapassou a capacidade de carga do Planeta o crescimento da produção de bens e serviços, quando contabilizado as agressões ao meio ambiente, virou um “crescimento deseconômico”, como

Para onde uma cidade deve crescer? artigo de Emerson Souza Gomes

    [EcoDebate] O crescimento das cidades desperta preocupações acerca do bem-estar do cidadão. A ocupação desordenada do solo, a falta de infraestrutura, aliadas ao desmatamento, comprometem a qualidade de vida, sobretudo, nas cidades da zona costeira; some-se a isto o fato de que gestão incipiente, corrupção e baixo orçamento são empecilhos constantes para municípios que buscam equacionar atividade econômica e práticas ecológicas. A sustentabilidade depende de planejamento. Em sede de municípios,

Aquecimento Global: Tarde demais para 3º C? análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp)

  Jornal da Unicamp Texto LUIZ MARQUES Fotos Reprodução | Marco Vancini | tbglobalist.com Edição de imagem LUIS PAULO SILVA   As diversas projeções de aumento das temperaturas médias superficiais terrestres e marítimas combinadas até 2100 (em relação ao período pré-industrial) confluem, com pequenas discrepâncias, para quatro cenários. (1) Cenário de base, segundo o IPCC AR5 Working Group III (2014). Mantido o nível atual das emissões de CO2-eq (53,4 bilhões de toneladas ou Gt em 2016), atingiremos

Imazon apresenta análise da exploração madeireira no Pará entre 2015 e 2016

  Pesquisadores desenvolveram sistema que permite mapear a retirada ilegal de madeira no estado     O Pará está entre os estados com maiores índices de exploração de madeira, com extração ocorrendo em grandes áreas sem qualquer autorização. Para acompanhar a dinâmica da atividade madeireira, pesquisadores do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) desenvolveram um sistema independente que permite mapear áreas de ocorrência de exploração autorizada e não autorizada: o Sistema

Em 15 anos, entre 2000 e 2015, Cerrado perdeu 11% de cobertura vegetal nativa por causa do desmatamento

    Em 15 anos, Cerrado perde 11% de cobertura vegetal nativa por causa do desmatamento. Entrevista especial com Tiago Reis IHU O resultado do desmatamento no Cerrado entre 2000 e 2015 é uma perda de 11% da cobertura da vegetação nativa do bioma, informa Tiago Reis, pesquisador no Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia – Ipam, e autor de um estudo recente que mede o desmatamento no Cerrado e na Amazônia. Segundo ele,

Arborização urbana reduz casos de câncer de pulmão em idosos

  Estudo observou a relação entre arborização, material particulado e casos de câncer de pulmão em São Paulo - Árvores diminuem a quantidade de material particulado no ar pois agem como filtros de captação e absorção Por Larissa Lopes, Jornal da USP esquisas feitas no exterior já têm mostrado como as árvores urbanas afetam a qualidade do ar. Um estudo da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, por exemplo, concluiu que prédios cobertos

Operação resgata 19 pessoas mantidas em condição semelhante à de escravos em fazenda na Bahia

  Dezenove trabalhadores rurais que eram mantidos em condição semelhante à de escravos foram resgatados nessa segunda-feira (27/11) da fazenda Vitória, no município de Ribeirão do Largo, no sudoeste da Bahia. A força-tarefa responsável pela operação foi realizada pela Comissão Estadual para a Erradicação do Trabalho Escravo da Bahia, com a participação de representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT), da Secretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério do Trabalho do Brasil

Top