A crescente desigualdade de renda nos Estados Unidos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

 

“Renda anual de vinte libras, despesa de dezenove libras, dezenove xelins e seis pence, resultado: felicidade.
Renda anual de vinte libras, despesa anual de vinte libras e seis pence,
resultado: desespero”
Charles Dickens

 

o crescimento da desigualdade de renda nos EUA

 

[EcoDebate] A desigualdade de renda nos Estados Unidos (EUA) está piorando nas últimas décadas, mostrando que a Curva de Kuznets não explica as tendências atuais. O gráfico acima (Leonhardt, 07/08/2017), publicado no NYT, mostra que, em 1980, os percentis de renda mais baixa tinham as maiores taxas de crescimento e que, em 2014, estas tendências se inverteram, com as parcelas da população de baixa ficando com a renda estagnada e todos os ganhos ficando concentrados nas parcelas de alta renda.

A mensagem é clara. Apenas algumas décadas atrás, a classe média e os pobres não só estavam recebendo aumentos saudáveis, como a renda estava aumentando mais rapidamente, em termos percentuais, do que a renda dos ricos.

Na última década, em contraste, apenas as famílias muito afluentes – 1% mais ricos – receberam grandes aumentos. A classe média alta melhorou mais do que a classe média ou a pobre, mas os grandes ganhos ocorreram entre os super-ricos. As famílias mais pobres, depois da Segunda Guerra, costumavam receber uma parcela justa do crescimento econômico. Agora não recebem mais.

O gráfico abaixo mostra que, em 1980, o crescimento médio da renda nos EUA foi de 2%, sendo que as parcelas mais pobres da população (40% mais pobres) tinham ganhos acima de 2% e as parcelas mais ricas (20% mais ricos) tinham ganhos abaixo de 2%. A distribuição de renda estava melhorando.

Porém, em 2014, o crescimento da renda média dos EUA caiu para 1,4% e os 5% mais pobres não tiveram qualquer ganho. Enquanto 90% da população teve ganhos abaixo de 1,4%, os super-ricos (1% do topo da pirâmide) concentraram a maior parte do aumento da renda. O que mostra que os EUA estão ficando cada vez mais desiguais. A despeito dos avanços tecnológicos da Revolução 4.0, a maior parte das famílias americanas está com a renda estagnada.

 

apropriação desigual de renda nos EUA

 

Artigo da Bloomberg (13/09/2017) mostra que embora a renda tenha crescido em 2016 nos EUA, a desigualdade persiste. Enquanto os rendimentos médios das famílias negras e hispânicas cresceram em mais do dobro da taxa de famílias brancas, os níveis de renda revelam uma divisão desencorajadora: os brancos não hispânicos ganharam US$ 65.041, enquanto os negros ganharam US$ 39.490. No topo dos rendimentos estão as famílias asiáticas, nos EUA, com renda superior a US$ 80 mil.

 

renda domiciliar por grupos étnicos nos EUA

 

Os Estados Unidos estão ficando um país mais desigual e com graves problemas de coesão social. O novo normal é baixo crescimento econômico e alta injustiça redistributiva. Para agravar o quadro, as políticas do presidente Donald Trump – como os cortes tributários e o subsídio para os ricos – estão piorando os indicadores de desigualdades sociais e reforçando a tendência de brasileirização da sociedade americana.

Referências:

David Leonhardt. Our Broken Economy, in One Simple Chart, NYT, 07/08/2017
https://www.nytimes.com/interactive/2017/08/07/opinion/leonhardt-income-inequality.html?ref=opinion

Jordan Yadoo e Sho Chandra. Inequality Persists in U.S. Despite Record Income Gains, Bloomberg, 13/09/2017
https://www.bloomberg.com/news/articles/2017-09-13/inequality-persists-in-u-s-despite-record-income-gains

 

José Eustáquio Diniz Alves, Colunista do Portal EcoDebate, é Doutor em demografia e professor titular do mestrado e doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas da Escola Nacional de Ciências Estatísticas – ENCE/IBGE; Apresenta seus pontos de vista em caráter pessoal. E-mail: jed_alves@yahoo.com.br

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 10/11/2017

A crescente desigualdade de renda nos Estados Unidos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 10/11/2017, https://www.ecodebate.com.br/2017/11/10/crescente-desigualdade-de-renda-nos-estados-unidos-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alves/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top