Índice da edição nº 2.768, 2017 [de 05/06/17]

    Os oito Princípios da Ecologia Profunda, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Reserva do Barreiras - Já, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho Será que podemos comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente? artigo de Renata Franco de Paula Gonçalves Moreno Dicas para se preparar para o TOEFL, artigo de Artur Salles Lisboa de Oliveira Municípios que investiram na questão ambiental melhoraram a saúde da população, diz estudo Código Florestal anistiou 41 milhões de

Os oito Princípios da Ecologia Profunda, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Se você construiu castelos no ar, não pense que desperdiçou seu trabalho; eles estão onde deveriam estar. Agora construa os alicerces” Henry Thoreau (1817-1862)     [EcoDebate] Relembrar os princípios mais profundos da ecologia é uma boa maneira para se comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente - 05 de junho - ainda mais neste momento em que se comemora os duzentos anos do nascimento de Henry Thoreau (nascido em 12/07/1817). A Ecologia Profunda

Reserva do Barreiras – Já, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho

  [EcoDebate] As águas superficiais e subterrâneas da região da bacia do rio Maxaranguape estão sendo anunciadas como soluções para os déficits dos abastecimentos hídricos das cidades de São Gonçalo, Extremoz e Natal. A adutora de São Gonçalo utilizará as águas superficiais do rio Maxaranguape, enquanto que estudos hidrogeológicos estão em desenvolvimento para o aproveitamento do manancial subterrâneo do Aquífero Barreiras daquela região.   Fonte: Papio.net   A opção de utilização da bacia hidrogeológica de

Será que podemos comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente? artigo de Renata Franco de Paula Gonçalves Moreno

    [EcoDebate] No dia 5 de junho de 1972, foi realizada em Estocolmo a primeira conferência da ONU sobre meio ambiente. Desde então, a data passou a ser celebrada como o Dia Mundial do Meio Ambiente e nos oferece a oportunidade de refletir sobre o que temos a comemorar. Certamente, houve avanços, mas ainda há muito que fazer. Um exemplo é o Acordo de Paris, compromisso considerado histórico que foi negociado por

Dicas para se preparar para o TOEFL, artigo de Artur Salles Lisboa de Oliveira

    [EcoDebate] É evidente que a percepção de cada um pode ser diferente, e aqui compartilho as minhas impressões: a prova do TOEFL é difícil e cursos de inglês para realizar uma sólida preparação é bastante recomendável. A prova se inicia com a parte de leitura. No meu caso fui “agraciado” com textos relacionados ao material utilizado para construir castelos de monarcas africanos no século XV. Vocabulário extremamente específico e textos bem

Municípios que investiram na questão ambiental melhoraram a saúde da população, diz estudo

  Dados coletados de 2008 a 2013 em cidades de SP mostram que investimentos podem reduzir os custos de saúde Do Jornal da USP . Municípios que investiram na questão ambiental tiveram menores taxas de internação por doenças diarreicas em crianças, aponta pesquisa da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP. O estudo avaliou a gestão ambiental nos municípios paulistas relacionando-a com os gastos públicos e as condições de

Código Florestal anistiou 41 milhões de hectares de áreas ocupadas com a agropecuária

  Código Florestal anistiou 41 milhões de hectares. Entrevista especial com Luis Fernando Pinto IHU Entre as principais consequências dos cinco anos de vigência do Código Florestal, destaca-se a anistia de “41 milhões de hectares de áreas ocupadas com a agropecuária e que deveriam ter florestas e ser restaurados”, diz Luis Fernando Pinto, pesquisador do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola – Imaflora. Na entrevista a seguir, concedida por telefone à IHU

Biodiversidade aumenta nas áreas marinhas protegidas

    Por Peter Moon | Agência FAPESP Viti Levu é a maior ilha da República de Fiji, na Oceania. Na costa sudoeste de Viti Levu há uma extensa plataforma de recifes de coral que acompanha o desenho do litoral. Os corais começam a surgir a poucos metros da praia e se estendem até cerca de um quilômetro em direção do oceano. Nas últimas décadas, em função do aumento do turismo e do crescimento

População em situação de rua aumenta mais de 150% em 3 anos no Rio de Janeiro

    ABr “Somos pessoas que temos apenas o direito de não ter direitos. Somos o lixo da sociedade, que nossos governantes querem colocar debaixo do tapete”. É assim que as pessoas em situação de rua são vistas pela sociedade, segundo a assistente social Maralice dos Santos, que morou três anos na rua e hoje é coordenadora estadual do Movimento Nacional de População em Situação de Rua, no Rio de Janeiro. No trabalho diário

Top