Em dez anos, fontes de energias renováveis podem ser mais baratas que combustíveis fósseis, estima ONU

 

ONU

Segundo a ONU Meio Ambiente, 100% da energia consumida no mundo pode ser proveniente de fontes renováveis até 2050, número que chega a 20% atualmente; custos desse sistema energético podem ser mais baratos do que combustíveis fósseis em dez anos.

Enegia Eólica. Foto: Banco Mundial / Dana Smillie

Foto: Banco Mundial / Dana Smillie

Cem por cento da energia consumida no mundo pode ser proveniente de fontes renováveis até 2050 – e os custos desse sistema energético podem ser mais baratos do que combustíveis fósseis em dez anos.

Foi o que apontou um novo relatório divulgado nessa semana pela Rede de Energias Renováveis para o Século 21 (REN21) em parceria com a ONU Meio Ambiente.

Atualmente, somente 20% da energia utilizada em todo o mundo é derivada de fontes renováveis.

“O relatório pretende estimular a discussão e o debate sobre as oportunidades e os desafios de alcançar um futuro de energia renovável de 100% até meados do século”, disse a secretária-executiva da REN21, Christine Lins.

“O pensamento positivo não nos levará até lá. Apenas compreendendo os desafios e se engajando em um debate informado sobre como superá-los, os governos podem adotar políticas e incentivos financeiros adequados para acelerar o ritmo de implementação desse tipo de energia”, acrescentou.

De acordo com Lins, 2016 foi o terceiro ano consecutivo em que a economia global continuou a crescer em 3%, mas as emissões relacionadas ao setor de energia diminuíram. Para ela, isso se deve principalmente às energias renováveis e aos investimentos eficientes promovidos pela China e pelos Estados Unidos.

O relatório destacou os interesses da indústria de energia convencional como um dos principais desafios para alcançar a transição de 100% em algumas regiões na África, nos EUA e no Japão.

Além disso, a falta de segurança política em longo prazo e a ausência de um clima estável para o investimento em eficiência energética e energias renováveis dificultam o desenvolvimento na maioria dos países.

O relatório divulgado é baseado em entrevistas com 114 especialistas em energia de várias regiões do mundo. Acesse o documento clicando aqui.

 

Da ONU Brasil, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 10/04/2017

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top