Índice da edição nº 2.668, 2016 [14/12/2016]

    Rio debaixo d'água e o fim da praia de Copacabana, artigo de José Eustáquio Diniz Alves A legislação socioambiental sob o ataque da artilharia ruralista no Congresso Nacional, por Sucena Shkrada Resk Prefeitos e vereadores eleitos: plantar e cuidar das árvores urbanas deve ser prioridade, por Tiana Moreira, Claudia Visoni e Thais Mauad Organizações assinam Nota de Repúdio ao substitutivo da nova Lei Geral do Licenciamento Ambiental Ibama multa 69

Rio debaixo d’água e o fim da praia de Copacabana, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O aquecimento global é uma realidade cada vez mais impactante. Uma elevação de 50 cm nas águas do mar terá efeitos danosos na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, que é a maior e mais complexa aglomeração urbana da zona costeira brasileira, com mais de 12 milhões de habitantes. Os problemas já se acumulam e derrubada de um trecho da ciclovia Tim Maia, no dia 21/04/2016, é apenas um

A legislação socioambiental sob o ataque da artilharia ruralista no Congresso Nacional, por Sucena Shkrada Resk

  Agora, querem destruir as regras do licenciamento ambiental O desgaste político brasileiro na agenda socioambiental chega a beirar o surrealismo. Tal qual uma artilharia, com tanque de guerra, a bancada ruralista tem assumido o ataque, por meio de projetos que tramitam no Congresso Nacional, que desconstroem a legislação ambiental, a partir do momento que permitem flexibilizações que favorecem as impunidades de forma crescente. Organizações socioambientais, ministério público e outros segmentos da sociedade

Prefeitos e vereadores eleitos: plantar e cuidar das árvores urbanas deve ser prioridade, por Tiana Moreira, Claudia Visoni e Thais Mauad

    Vamos começar um novo ciclo da gestão municipal no Brasil e as árvores urbanas precisam urgentemente entrar na agenda dos governantes eleitos. É uma questão de saúde pública e de fazer uma melhor gestão dos recursos financeiros, como os diversos estudos relacionados abaixo comprovam. As administrações públicas devem priorizar não só o plantio e manutenção das áreas verdes nas cidades como também a disseminação desses conhecimentos para combater os atos de

Organizações assinam Nota de Repúdio ao substitutivo da nova Lei Geral do Licenciamento Ambiental

    Por Djhuliana Munde, ICV Organizações da sociedade civil e entidades de classe divulgaram ontem (13) uma nota de repúdio ao substitutivo do deputado Mauro Pereira (PMDB/RS) ao Projeto de Lei n.º 3.729/2004, que pretende estabelecer a nova Lei Geral do Licenciamento Ambiental. O substitutivo foi apresentado em setembro deste ano e não foi objeto de nenhum debate, audiência pública, sessão deliberativa ou qualquer outra forma de apreciação e aprofundamento por parte dos

Ibama multa 69 empresas que produzem e comercializam agrotóxicos por sonegação de dados

  Ibama O Ibama autuou 69 empresas que deixaram de entregar relatórios semestrais obrigatórios com dados referentes às quantidades de agrotóxicos importadas, exportadas, produzidas e comercializadas, conforme determina a legislação federal. Foram lavrados 134 autos de infração para o total de 180 relatórios não entregues. O valor total das autuações aplicadas às 69 empresas foi de R$ 207.200,00. De acordo com o Decreto n.º 4.074/02, que regulamenta a Lei n.º 7.802/89, as empresas

MPF questiona limite máximo para o cálculo de valores de compensação ambiental

  PGR Nota técnica foi encaminhada a todos os membros do MPF que atuam nos ofícios de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural para eventual uso em casos concretos Nota técnica elaborada pela Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do Ministério Público Federal (MPF) alerta para a inconstitucionalidade de trecho do decreto presidencial que regulamentou o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc), ao estabelecer limites máximos para o cálculo de valores de

Setenta e cinco porcento dos alimentos cultivados dependem de animais polinizadores sob risco de extinção

  ONU Brasil Setenta e cinco porcento dos alimentos cultivados dependem em alguma medida da polinização animal, fenômeno que mobiliza mais de 20 mil espécies de abelhas e também outros seres vivos, como moscas, borboletas, mariposas, vespas, besouros, pássaros e morcegos. Apesar do importante papel desempenhado por esses bichos, mais de 40% dos polinizadores vertebrados — e 16% dos vertebrados — estão sob risco de extinção global. Setenta e cinco porcento dos alimentos

Top